Com 52 bebês na UTIN, banco de leite reforça pedidos de doações

0
De acordo com a gerente do banco de leite, na pandemia a necessidade de doações tem sido constante (Foto: Portal Infonet)

Vinculado à Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), o Banco de Leite Humano Marly Sarney reforça a necessidade de doações principalmente durante o período de pandemia. De acordo com a gerente Magda Dória, o complexo de Unidade de Terapia Intensiva Netonatal (UTIN) da maternidade possui atualmente 52 crianças precisando das doações.

Mesmo com o número de mães doadoras tendo aumentado para 122, Magda explica que a necessidade do banco tem sido constante devido às restrições causadas pela pandemia. “A mãe desses bebês que estão na UTIN passavam o dia na maternidade e agora, sem poder ficar no local, a demanda cresceu bastante”, afirma.

Desde que estejam aptas para realizar as doações, as mães não precisam ir até o banco para que a entrega seja realizada. Segundo Magda, o cadastro é feito pelo telefone 3226-6301, é solicitado que a mãe envie fotos dos seus exames para comprovar a ausência de doenças e, após a comprovação, a doadora é adicionada na rota do banco. “Vamos na casa dela, entregamos o frasco vazio e num período de dois a três dias buscamos o leite para doação”, explica a gerente.

Magda acrescenta que o Ministério da Saúde atesta que o recém-nascido alimentado apenas com o leite materno tende a se recuperar de doenças com mais facilidade. “O leite materno é o alimento que fornece nutrientes importantes para o desenvolvimento cerebral, que combate infecções, protege a criança contra bactérias e vírus, e evita diarréias”, disse.

Frascos de leite

Além da necessidade de doações de leite, o banco também precisa de frascos de vidro para que o leite doado pelas mães seja armazenado. O recomendado é que os frascos para armazenamento sejam de vidros e possuam tampas de plástico, como os de café solúvel.

por Juliana Melo 

Comentários