Conselho de Medicina vai auxiliar MP no enfrentamento à Covid-19

0
Assinatura do Termo de Cooperação Técnica aconteceu na manhã dessa sexta-feira, 18, na sede do MP/SE. (Foto: MP/SE)

O Ministério Público de Sergipe (MP/SE), através do Centro de Apoio Operacional dos Direitos à Saúde, e o Conselho Regional de Medicina do Estado de Sergipe (Cremese) assinaram na manhã desta sexta-feira, 18, um Termo de Cooperação Técnica no que diz respeito à disponibilização de informações para o enfrentamento da Covid-19.

O objetivo do Termo de Cooperação Técnica , segundo o MP/SE, é a disponibilização de informações e elementos que auxiliem a atuação do órgão no que diz respeito ao enfrentamento da Covid-19, em especial, fornecendo orientações e subsídios relativos à adoção das medidas de prevenção contra a infecção, aos protocolos de tratamento das fases da doença e ao programa de imunização.

“O objetivo desse Termo é municiar o Ministério Público e seus membros com informações, a fim de que a gente possa tratar da melhor forma possível esse tema, uma vez que chegou a segunda onda. Três vertentes importam para essa doença, não só a parte epidemiológica, mas é preciso evitar o contágio e tratar os pacientes que já estão doentes. Com a chegada do período de imunização da população e com a aprovação da vacina, é muito importante para nós termos essa colaboração , essa força que o Cremese pode nos dar e nos abastecer”, afirma Raymundo Napoleão Ximenes Neto, promotor de Justiça e Diretor do CAOp da Saúde.

O presidente do Cremese, Jilvan Pinto Monteiro, entende que é muito importante que o Conselho, que tem o embasamento científico, atue em parceria com MPE no enfrentamento da doença em Sergipe. “É de fundamental importância o estreitamento entre o MP e o Conselho Regional de Medicina. O Conselho tem muito a oferecer de embasamento técnico em relação às fiscalizações que são realizadas em todas as estruturas de saúde do Estado, assim como a criação de câmeras técnicas específicas para a discussão de temas referente ao tratamento do covid-19, e o acompanhamento dos pacientes desde a parte inicial até a internação hospitalar”, afirma o presidente do Cremese, Jilvan Pinto Monteiro.

Por Karla Pinheiro

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais