Covid-19: 56% da população carcerária de Sergipe testaram positivo

0
800 detentos foram testados em todos os presídios do Estado (Foto: Força Tarefa Covid19 UFS/LaBiC)

O estudo feito pela Força Tarefa da Universidade Federal de Sergipe (UFS) para testagem do Covid-19 em detentos do sistema prisional de Sergipe foi concluído essa semana e aponta que dos 800 internos testados, 448, pouco mais da metade da população carcerária (56%), testaram positivo para o vírus.

Resultado da pesquisa feita nos presídios do Estado (Foto: Força Tarefa Covid19 UFS/LaBiC)

A pesquisa, que foi feita por amostragem e testou 800 detentos de todos os presídios do Estado, com exceção do Hospital de Custódia, no período de 31 de agosto a 11 de setembro, aponta que 18,89% apresentam infecção recente, 12,98% já estão curados e 68,12% ainda não tiveram contato com o vírus.

“A pesquisa nos mostra que o vírus já circulou dentro do sistema prisional. Temos mais contaminados do que recuperados, mas já temos uma grande parcela da população carcerária que está recuperada, isso é muito bom. Todos os apenados em que fizemos os testes estavam assintomáticos, tanto positivo quanto negativo. Isso mostra que como é uma população jovem, a chance de agravar é mínima”, explica Lysandro Borges, coordenador do projeto e professor do Departamento de Farmácia da UFS.

A pesquisa foi realizada pela Força Tarefa da UFS (Foto: Força Tarefa Covid19 UFS/LaBiC)

Lysandro conta que em 15 dias, uma nova testagem será feita com os detentos do sistema prisional para avaliar os números de curados e infectados após a liberação das visitas nos presídios que estavam suspensas desde março e foram retomadas gradualmente na última segunda-feira, 14.

“Com as visitas, vamos verificar se o perfil se mantem. Provavelmente, vai aumentar a quantidade de recuperados porque os que são positivos hoje estarão na linha dos recuperados em sete dias. Vamos repetir a testagem em 15 dias para verificar o efeito da visita”, adianta.

Sejuc

A Secretaria da Justiça, do Trabalho e de Defesa do Consumidor (Sejuc) informa que está adotando todas as medidas necessárias ao enfrentamento à Covid-19 nas unidades do sistema prisional sergipano. Desde março, vem sendo adotado um plano de contingência, que incluiu a suspensão das visitas aos internos.

De acordo com a pasta, a testagem faz parte das orientações das autoridades de saúde e foi solicitada pela própria Sejuc à Secretaria Estadual de Saúde (SES) e à Universidade Federal de Sergipe (UFS). Os internos que apresentaram o vírus ativo, segundo a Sejuc, foram transferidos para o pavilhão especial de quarentena em Areia Branca. Os demais, estão isolados nas próprias unidades prisionais.

A Sejuc informa ainda que muitos dos internos são jovens e não estão nos grupos de riscos para a Covid-19. A Secretaria afirma que continua adotando todas as medidas necessárias à redução dos riscos de contágio pelo coronavírus, do mesmo modo em que foram adotados no início da pandemia.

Por Karla Pinheiro

Comentários