Covid-19: governo tem dificuldade de adquirir ventiladores pulmonares

0
Ventiladores pulmonares são indispensáveis em UTIs (Foto: Arquivo Agência Sergipe de Notícias)

A aquisição de ventiladores pulmonares estão sendo um dos maiores problemas enfrentados pelos governantes brasileiros nas ações de enfrentamento ao coronavírus. Além dos 100 equipamentos já disponibilizados, o Governo de Sergipe já adquiriu 60 outros ventiladores através de uma compra compartilhada por contrato de rateio junto ao Consórcio Nordeste, formado pelos nove governadores dos estados da região. Foram investimentos na ordem de R$ 10,8 milhões, feitos pelo Governo de Sergipe usando recursos disponibilizados pelo Governo Federal e também dos próprios cofres do Estado, mas os equipamentos que já deveriam estar em solo sergipano desde o final do mês de abril ainda não desembarcaram no Brasil.

O superintendente de comunicação social do Governo do Estado de Sergipe, Givaldo Ricardo Freitas, assegurou que um dos maiores empecilhos está na escassez desses produtos no planeta terra, dificuldade que se desencadeia no cenário mundial. Como consequência, o preço dos equipamentos aumentaram assustadoramente. Conforme o superintendente, um equipamento que custava entre R$ 50 mil a R$ 60 mil no início da pandemia, atualmente está no patamar da casa dos R$ 200 mil.

Além dessa dificuldade, os governadores do Nordeste também enfrentam a rigidez nos procedimentos burocráticos adotados pelos Estados Unidos, que está retendo esses equipamentos e os fornecedores estão tentando modificar a rota do sistema de transporte para evitar passar pela alfândega do país norte-americano, e, assim, garantir que os equipamentos adquiridos cheguem ao destino final.

Em função da falta de equipamentos desse porte no mercado nacional, os governadores do Nordeste, através do Consórcio, buscaram o produto no mercado internacional, conforme explica o superintendendo de comunicação do governo de Sergipe e continua enfrentando dificuldades para adquiri-los.

Taxa de ocupação

Em Sergipe, há 100 Unidades de Terapia Intensiva (UTI) equipadas com esses ventiladores pulmonares, um equipamento indispensável na construção de uma unidade desse porte. Conforme os dados do governo, 32 equipamentos estão disponibilizados na rede estadual de atendimento à saúde, 14 em unidades da Prefeitura de Aracaju, e outros 54 na iniciativa privada. Ainda esta semana, conforme Givaldo Freitas, 12 leitos de UTI deverão entrar em funcionamento na cidade de Estância e outros seis no Hospital Universitário de Lagarto (HU) da Universidade Federal de Sergipe, todos equipados com ventiladores pulmonares.

Nas enfermarias, há 232 leitos, onde esses equipamentos específicos são dispensados, sendo 87 disponibilizados pela rede estadual de saúde, outros 72 da Prefeitura de Aracaju e mais 73 da iniciativa privada. Dos 1.771 pacientes infectados, 95 estão internados, o que se traduz em uma taxa de ocupação de leitos de UTI no patamar de 47,8% [com 22 pacientes] na rede pública e de 31,5% [com 17 pacientes] em unidades mantidas pela iniciativa privada.

Nas enfermarias, há uma taxa de ocupação de 25,8% [com 41 pacientes internados] na rede pública e de 20,5% [com 15 pacientes] na iniciativa privada. Há um exército de 1.535 pacientes que estão em isolamento domiciliar. Até o domingo, 10, foram processadas 5.732 amostras para identificação da covid-19. Deste universo, 3.961 foram negativados. Há também, conforme a estatística do governo estadual, um universo de 107 pacientes curados.

 

por Cassia Santana

 

 

Comentários