Covid-19: pessoas com sintomas leves devem manter isolamento em casa

0
(Foto: André Moreira)

Com o crescimento do número de casos de covid-19, muitas pessoas se perguntam como proceder no caso de apresentar sintomas leves da doença, como coriza, congestão nasal, dor de garganta e dor de cabeça. Nesses casos, a Prefeitura de Aracaju recomenda às pessoas que permaneçam em casa ou procurem uma unidade de saúde de referência para síndromes gripais.

Infectologista da Secretaria Municipal da Saúde, Fabrízia Tavares ressalta que cerca de 80% das pessoas que estão infectadas com o coronavírus apresentam sintomas leves ou estão assintomáticos, portanto não há necessidade de internação. Para esses casos, a orientação é manter o isolamento domiciliar por 14 dias.

“Espirros, leve coriza, congestão nasal, dor de garganta, dor de cabeça leve são sintomas que não debilitam e criam a falsa noção de que se pode continuar a circular normalmente. Não é o caso, mesmo que seja apenas uma suspeita. É preciso garantir que outras pessoas não irão se infectar”, diz a infectologista ao justificar a necessidade de manter as medidas de distanciamento social.

A recomendação visa priorizar o atendimento na rede de urgência e emergência de parte da população que apresenta sintomas mais graves, como dificuldade respiratória, de maneira que se evite ainda mais o número de infectados nos hospitais e unidades básicas de saúde.

Antes de procurar atendimento na rede de saúde municipal, a Secretaria Municipal da Saúde também recomenda à população procurar o MonitorAju. O serviço está em funcionamento desde o mês de março e é um canal (0800 729–3534) de atendimento que, além de prestar orientação à população sobre o coronavírus e monitorar a situação dos casos suspeitos, também acompanha os casos confirmados de covid-19. Essa é mais uma medida adotada pela Prefeitura de Aracaju para resguardar a saúde e, sobretudo, a vida da população aracajuana.

Na rede municipal de saúde de Aracaju, os testes são utilizados de maneira controlada, de acordo com as diretrizes estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

Uma vez mantendo o isolamento por apresentar os sintomas leves e mesmo sem tratamento específico para a covid-19, especialistas recomendam a ingestão de bastante líquido, alimentação saudável e repouso. “Aliado a isso, a pessoa pode, eventualmente, tomar um antitérmico ou analgésico. A contraindicação é para o uso de anti-inflamatórios”, explica Fabrízia.

Cuidar-se em casa e isolar-se é fundamental, uma vez que, ainda de acordo com a infectologista, o período de sete dias a partir do aparecimento do primeiro sintoma é conhecido como “viremia”, ou seja, quando o paciente possui a maior quantidade de vírus circulando em sua corrente sanguínea e consequentemente está mais propenso a infectar outras pessoas.

A segunda semana após o aparecimento dos primeiros sintomas costuma ser a fase mais crítica, portanto é preciso estar atento ao surgimento de outros fatores, como tosse, aumento da febre ou mesmo cansaço. Caso isso ocorra, uma unidade de urgência deve ser procurada.

Unidades referência
Vale ressaltar, no entanto, que a procura a orientação médica, mesmo apresentando sintomas leves, pode ser feita através das oito Unidades Básicas de Saúde (UBS), que estão funcionando exclusivamente para atendimento a pacientes com sintomas de síndrome gripal.

Estendido, o atendimento é feito das 7h às 20h e está inserido no conjunto de medidas adotadas pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), no combate à covid-19.

De acordo com a assessora técnica da Rede de Atenção Primária da SMS, Michelle Dias, “o serviço separa os casos suspeitos da covid-19 dos outros tipos de pacientes e, assim, ajuda a reduzir a transmissão do vírus na capital sergipana”.

Na capital, as oito unidades referência em síndromes gripais são: UBS Augusto Franco, no conjunto habitacional que leva o mesmo nome; UBS Geraldo Magela, no conjunto Orlando Dantas; UBS Ministro Costa Cavalcante, no Jardim Esperança; UBS Fernando Sampaio, no bairro Castelo Branco; UBS Cândida Alves, no bairro Santo Antônio; UBS Eunice Barbosa, no bairro Coqueiral; UBS José Machado de Souza, no bairro Santos Dumont; UBS Onésimo Pinto, no bairro Jardim Centenário.

Fonte: AAN

Comentários