Covid-19: professores de medicina da UFS farão atendimento online

0
Plataforma faz pré-triagem de pacientes com suspeita da doença (Foto: UFS)

A Universidade Federal de Sergipe (UFS) mobilizou cinco professores do Departamento de Medicina para atuar na linha de frente no atendimento online a pacientes com o novo coronavírus no estado através do aplicativo Monitora Covid-19. A ferramenta permite realizar consultas virtuais no horário das 8h às 18h, monitorar a situação de pessoas com sintomas da doença, orientar o usuário sobre riscos de contaminação, e localizar uma unidade de saúde mais próxima, caso necessite de assistência presencial.

+ Baixe aqui o aplicativo Monitora Covid-19

João Cavalcante Filho, Priscilla Batista, Flávio Arcangelis, Adriana Arcangelis e Luciana Guimarães são médicos da área da família e da comunidade, e se uniram aos profissionais de saúde da Fundação Estadual de Saúde (Funesa) e da Secretaria de Saúde do Estado de Sergipe (SES) na iniciativa de prevenção e combate à pandemia.

“Nesse aplicativo a gente faz a avaliação dos sintomas e dos riscos através de um questionário, que é respondido dentro do próprio aplicativo. De acordo com o risco que a pessoa for classificada, ela receberá o contato de um médico para dar orientações e, se necessário, esse médico pode recomendar a busca da assistência à saúde mais próxima,” explica o professor João Cavalcante, que dá aula na área de saúde coletiva.

“Os professores de medicina dos campi de São Cristóvão e Lagarto estarão compondo o grupo que dará orientações aos cidadãos. Esses professores participaram da construção da estratégia e esperam contribuir nesse enfrentamento, que é o maior enfrentamento que o sistema de saúde, o nosso sistema de saúde, o SUS, já enfrentou. Esse enfrentamento exige uma articulação de todas as instituições em defesa da vida, que é o bem mais precioso de qualquer nação,” acrescenta João Cavalcante.

Para a professora Priscila Batista, o acesso simplificado da plataforma facilita a comunicação entre o usuário e o profissional de saúde no serviço de teleorientação. “É um aplicativo fácil, simples e acessível. Qualquer cidadão pode baixar na sua casa, baixa no seu celular, e vai poder acessar perguntas mais importantes, dúvidas, falar dos seus sintomas. E um corpo técnico de médicos vai poder responder a essas perguntas, orientar e, essencialmente, trazer para Sergipe, para as autoridades públicas de saúde, um perfil, uma caracterização melhor dessa epidemia,” diz Priscila.

O vice-reitor da UFS, professor Valter Santana, afirma que a mobilização dos professores foi primordial para a articulação com o Estado na ativação da plataforma. “A nossa expectativa é que tenhamos mais uma ferramenta de monitorização da população para ter, pelo menos, a expectativa de uma precocidade na identificação de sintomas daqueles possíveis contaminados para que possamos agir e, assim, evitar a contaminação, afastando aquelas pessoas e também iniciar precocemente os cuidados para evitar o agravamento da situação clínica,” pontua o vice-reitor da instituição.

Como usar?

Monitora Covid-19 já está disponível para download nas lojas virtuais da play store. Após a instalação, é preciso fazer o cadastro com dados pessoais, como nome completo, CPF, nome da mãe, sexo, endereço, telefone e uma senha. Em seguida, o usuário é direcionado para a tela de funcionalidades da ferramenta, que reúne dados atualizados sobre o coronavírus, formulário para a identificação de sintomas, guia de isolamento residencial, e localização de unidades de saúde. Já o bate-papo com os médicos estará disponível para pessoas com médio ou alto risco de suspeita.

Parceria

O aplicativo foi desenvolvido por instituições privadas em parceria com o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Nordeste, formado pelos nove governadores da região, a fim de implementar ações efetivas de enfrentamento à pandemia.

Fonte: UFS

Comentários