Cuidados com a pele: dicas para manter o rosto protegido no verão

0
(Foto: Freepik)

Os cuidados com a pele precisam ser frequentes independente da época do ano, mas com a chegada do verão, a alta temperatura e o tempo seco presentes neste período fazem com que a pele sofra ainda mais com o ressecamento, oleosidade e acne, por exemplo. Por isso, é necessário não se descuidar e intensificar os cuidados com o maior órgão do corpo humano.

“No verão, a pele precisa de atenção redobrada. No entanto, cada região do Brasil tem uma característica de clima diferente, e isso influencia diretamente na pele. Por exemplo, no Nordeste, durante essa estação a temperatura fica mais elevada. Então, a tendência é que as pessoas fiquem com o rosto mais brilhante, pele oleosa, aparecimento de acne, os lábios ficam mais frágeis, ressecados”, alertou a docente do Colegiado de Fisioterapia e Estética do Centro Universitário Ages e doutoranda em Ciências da Saúde, Érika Santana.

Ainda segundo Érika, o calor intenso e exposição ao sol fazem com que manchas de pele apareçam, além de provocar ação mais agressora no envelhecimento cutâneo. Por isso, para manter o equilíbrio da pele, ela ensina que é necessário higienizá-la todos os dias, de preferência pela manhã e noite. “O uso de sabonetes desengordurantes à base de extratos vegetais de ação adstringente são boas opções”, ensinou.

Além da limpeza, não se pode esquecer de proteger e hidratar. “Nesse sentido, o uso de protetor solar se faz obrigatório. Esses cuidados básicos se estendem a todos os tipos de pele, no entanto, é de extrema importância o acompanhamento de um profissional capacitado para que ele possa prescrever os cosméticos de acordo com cada tipo de pele e orientar sobre a utilização de cada um. Além dos cosméticos, não se pode esquecer de beber água e usar roupas adequadas para o período”.

A especialista acrescenta ainda que não é necessário fazer nenhum procedimento estético no período caso a pele já venha sendo bem cuidada diariamente. “No entanto, se o paciente tiver uma queixa específica deve procurar um profissional da área que orientará quais os melhores procedimentos para serem realizados”, finalizou.

Fonte: Agência de Comunicação/Ages

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais