Em greve, profissionais da saúde fazem ato no Palácio de Despachos

0
Profissionais em greve, fazem ato em frente ao Palácio de Despachos (Foto: Sintasa)

Em greve a partir desta quinta-feira, 15, os técnicos e auxiliares de enfermagem da Fundação Hospitalar da Saúde (FHS), e os assistentes administrativos da Secretaria de Estado da Saúde (SES) fazem um ato em frente ao Palácio de Despachos, para cobrar do Governo as reivindicações das categorias.

Na quarta-feira, 14, conforme informado pela FHS, foi encaminhado ao Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa​) um ofício com as deliberações da reunião do Conselho Curador, que discutiu o Acordo Coletivo de Trabalho da FHS. No documento, a FHS deixa claro que o Acordo Coletivo deve se restringir a estabelecer apenas cláusulas sociais, sem impacto financeiro.

Augusto Couto, presidente do Sintasa, diz que proposta da FHS não é proposta (Foto: Sintasa)

Sobre o ticket alimentação, o documento informa que quando as questões jurídicas envolvidas foram supuradas, os sindicatos serão comunicados sobre a forma e o prazo para a implementação do auxílio alimentação aos servidores da FHS.

De acordo com o Sintasa, não há nenhum avanço na proposta enviada pela FHS, e por conta disso a categoria mantém a greve. “Não tem nada nessa proposta. Não diz quando vai começar nada. Nós pedimos que tivesse o valor e a data de início de pagamento do ticket, não tem nada. Aí falam que vai esperar o aval jurídico com base nos impactos financeiros, isso já foi feito. E mesmo com os impedimentos jurídicos da FHS, a SES é que está a frente e pode dar esse aval”, aponta Augusto Couto, presidente do Sintasa.

Além do auxílio alimentação, a categoria luta ainda pela criação da comissão para revisão do Programa de Emprego e Remuneração (PER) e Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV); insalubridade, que seja pago pelo salário base e não pelo salário mínimo; e implementação das 30 horas semanais.

Durante a greve, apenas 30% do efetivo estarão trabalhando tanto nas unidades hospitalares, quanto nos setores administrativos.

FHS

Em nota, a Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) reafirma diálogo permanente com os servidores e esclarece que há grandes avanços nas tratativas relacionadas ao Acordo Coletivo de Trabalho, com o Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa).

Do elenco de pautas apresentadas pelos sindicatos, a FHS afirma que quase 80% já foram superadas havendo grande avanço nas negociações com a classe sindical. A FHS ressalta ainda que outras duas pautas que demandam maior impacto financeiro, também avançaram referentes ao auxilio creche com proposta de pagamento de valor de R$ 100 e o pagamento do auxílio alimentação.

No último dia 06 de julho, a direção da FHS recebeu a direção do Síntasa e mais dois representantes de categorias da saúde, e mais uma vez, reafirmou o compromisso da gestão em atender os profissionais de saúde e que, em reunião extraordinária do Conselho Curador da Fundação, seria debatido os termos da consulta direcionada à Procuradoria Geral do Estado. Justamente pela necessidade de garantir a segurança jurídica, inclusive para afastar eventuais questionamentos futuros, que se direcionem tanto à Administração Pública quanto aos sindicalizados.

Na quarta-feira, 14, foi encaminhado ofício aos sindicatos sinalizando que, superadas as questões jurídicas envolvidas, a Fundação Hospitalar de Saúde informará aos Sindicatos a forma e o prazo para a implementação do auxílio alimentação aos servidores.

Por Karla Pinheiro

*Matéria alterada no dia 15/07 às 11h24 para inserir nota da FHS
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais