Huse: 28 novos leitos de enfermaria começam a funcionar neste domingo

0
Os leitos localizados no Huse serão regulados pela Secretaria Municipal da Saúde (Foto: André Moreira / SMS)

A Prefeitura de Aracaju firmou parceria com o governo estadual, por intermédio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), para implantar 28 leitos de retaguarda no Hospital de Urgências Governador João Alves Filho (Huse). A área passa a funcionar a partir deste domingo,14.

A medida é resultado do planejamento de ampliação de leitos de retaguarda da Secretaria da Saúde de Aracaju (SMS), que ampliou, nas últimas semanas, em 57% a rede de saúde do Município, saindo de 49 vagas para as atuais 77 distribuídas entre os hospitais municipais Fernando Franco, Nestor Piva e Hospital São José.

O planejamento da SMS prevê também a implantação de 20 leitos do Caps Jael Patrício, localizado no bairro Dom Luciano. Com os 28 leitos que serão implantados no Huse, a rede municipal ofertará 105 vagas, uma ampliação de 114%. São 33 vagas no Nestor Piva, 25 no Fernando Franco, 19 no São José, 28 no Huse.

Esses leitos irão desafogar as unidades de urgência e emergência de Aracaju, como explica a secretária da Saúde de Aracaju, Waneska Barboza.

“Em reunião com a Secretaria de Estado da Saúde neste sábado, percebemos disponibilidade do Estado em unir esforços. O momento é crítico e exige ações rápidas. Por meio dessa parceria, o Huse irá ofertar rede de gases, raio-X e laboratório, estrutura que auxiliará o trabalho de nossas equipes”, destaca a secretaria.

Parceria 

Os 28 leitos localizados no Huse serão regulados pela Secretaria Municipal da Saúde e a estrutura terá uma ambulância para remoção. A SES cedeu o espaço entendendo o momento de crescimento de casos e de internações em todo o estado. Sergipe registrou crescimento de 37,4% nas internações SUS, sendo 33,3% de UTI e 42,5% de enfermaria.

“O momento é de somação de esforços. Prefeitura e Estado estão, diariamente, analisando crescimento de casos e reavaliando medidas a fim de garantir assistência à população. Precisamos que a sociedade compreenda a gravidade do momento e intensifique os cuidados, como uso de máscara, distanciamento social e higienização das mãos”, enfatizou Waneska.

Fonte: PMA

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais