Médicos do município mantêm greve por tempo indeterminado

0
Os médicos mantêm a greve (Foto: Sindimed)

Os médicos do município de Aracaju decidiram manter a greve deflagrada na última sexta-feira, 20. A decisão foi definida durante assembleia geral realizada pela categoria nesta quinta-feira, 26.

Os profissionais lutam por um reajuste salarial, além da tabela única dos médicos. As duas unidades de pronto atendimento das zonas norte e sul funcionam normalmente. Já os postos de saúde da família estão com adesão parcial dos médicos, respeitando um efetivo mínimo de 30% conforme previsto em lei.

De acordo com o Secretário Geral do Sindimed, Luiz Carlos Spina Macedo, a categoria busca que o pleito seja atendido. “A gente quer uma negociação com a prefeitura, mas que eles decidam que querem negociar, porque quando chamam a gente, dizem o que eles querem e pronto. Infelizmente estão fazendo com todos os servidores da prefeitura. No dia 30 iremos participar do ato conjunto com as demais categorias para cobrar uma posição da prefeitura”, avalia.

Uma nova assembleia acontece na próxima quinta-feira, 2 de agosto, às 8h, no Sindicato da categoria.

PMA

Como já havia informado ao Portal Infonet, a assessoria da SMS destaca que diversas reuniões já foram feitas com o Sindimed este ano para conversar sobre a situação financeira de Aracaju, e que durante todos os encontros foram apresentadas planilhas de gastos com regularização de pagamentos e dívidas com os servidores deixadas pela administração passada. Sobre o cadastro de pessoas jurídicas para prestação de alguns serviços, a SMS informou que a ação representa a responsabilidade social da gestão, uma vez que ela objetiva assistir os usuários que se encontram nas filas para consultas e exames. A medida possui aparato legal e já é aplicada em diversos outros estado do país.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais