Saúde abre chamamento para comprar 12 milhões de testes rápidos

0
(Foto: Freepik)

O Ministério da Saúde convocou, por chamamento público, empresas interessadas em fornecer 12 milhões de testes rápidos (sorologia) para diagnóstico da COVID-19. A medida faz parte de mais uma das ações permanentes do Governo do Brasil para ampliar a testagem para o coronavírus na rede pública de saúde por meio da disponibilização de novos testes, seja por compra direta ou por meio de doações.

As propostas devem ser enviadas à pasta até às 23h59 desta quarta-feira (22/4), conforme orientações que constam no Aviso de Chamamento Público, divulgado no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (20). O novo contrato para aquisição de mais testes tem caráter emergencial.

Do total de 12 milhões de testes rápidos que o Ministério da Saúde pretende adquirir, cerca de um milhão ficará com a pasta como reserva técnica e outros 200 mil testes vão para pesquisas. Os testes rápidos (sorologia) utilizam amostra de sangue (punção do dedo) ou venosa (punção da veia). Por se tratar de um teste para detecção de anticorpos, é necessário que seja realizado após o sétimo dia do início dos sintomas.

Dentre os esforços do Ministério da Saúde na busca de novas compras no mercado nacional e internacional, a pasta adquiriu, via Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), 10 milhões de testes RT-PCR (biologia molecular) para COVID-19. A previsão é que cerca de 500 mil testes comecem a chegar na semana próxima semana e, depois, cerca de 800 mil a cada semana.

Com informações do Ministério da Saúde

Comentários