Índice de vacinação contra o HPV só atinge 20% em Aracaju

0
Ainda segundo ela, a vacina deve ser tomada em duas doses a cada seis meses respeitando as devidas faixas etárias (Foto: Flávia Pacheco)

As vacinações contra o HPV seguem abaixo do esperado em Aracaju. Até o momento, o índice de imunização segue em torno de 20% contabilizando ambos os públicos-alvo, para ser considerado satisfatório, esse número deve atingir 90%. A vacina é ofertada gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para meninas entre 9 e 14 anos e para meninos entre 11 e 14 anos.

Segundo a gerente de imunização da Secretaria de Saúde de Aracaju (SMS), Ilziney Simões, esse número baixo pode ser resultado de uma série de fatores. “Infelizmente ainda há o preconceito por parte dos pais por achar que é um incentivo para a vida sexual”, lamenta. Ilziney alerta que a vacina é importante porque previne com eficácia do aparecimento de verrugas genitais ou ainda o câncer cervical (colo do útero). “Essa vacina é a única oferecida pelo SUS que previne contra algum tipo de câncer”, destaca.

Ainda segundo ela, a vacina deve ser tomada em duas doses a cada seis meses respeitando as devidas faixas etárias. “É importante que os pais tenham consciência que a vacinação representa um cuidado futuro para as crianças e adolescentes”, avalia. A descontinuidade da vacinação também é um fator preocupante pontuado pela enfermeira. De acordo com ela, há uma abstenção entre a primeira e a segunda dose. “A impressão que se tem, avaliando os números, é que os pais não levam as crianças para tomar a segunda dose”, destaca.

Em 2018, a primeira dose da vacina contemplou 32,2% das crianças e adolescentes da capital; já a segunda caiu para 12%. As doses da vacina, segundo Ilziney, são quadrivalentes, ou seja, protege contra os tipos de HPV 6, 11, 16 e 18, evitando o câncer cervical, vaginal, vulvar e anal. “Essa imunização garante um futuro mais seguro contra algumas doenças sexualmente transmissíveis e infecções”, alerta.

Para tomar a vacina é só levar a criança ou adolescente até uma Unidade Básica de Saúde (UBS) portanto o cartão de vacinação.

por João Paulo Schneider 

***A matéria foi alterada às 09h de segunda-feira, 14, para correção, pois a gerente Ilziney Simões é da daúdeo do município de Aracaju e , não do Estado (SES) como noticiamos erroneamente.

Comentários