Sergipe perde 247 leitos pediátricos no SUS em nove anos

0
Sociedade Sergipana de Pediatria alerta que redução de leitos de internação pediátrica prejudica o atendimento (Foto: Pixabay)

Dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) apresentam um dado preocupante. Em nove anos, Sergipe desativou mais de 50% dos leitos de internação pediátrica, destinados ao atendimento de crianças amparadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Conforme a SBP, em 2010, Sergipe possuía 480 leitos de internação para o atendimento de crianças no SUS, mas neste ano esses espaços foram reduzidos para 233. No período, foram desativados 247 leitos pediátricos no Estado, o que representa uma redução de 51,45%, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria.

Em Aracaju, o número de leitos de internação pediátrica também caiu, segundo a entidade. De acordo com a Sociedade Brasileia de Pediatria, também em nove anos, 40 leitos pediátricos foram desativados na capital. Em 2010, eram 160 leitos pediátricos disponíveis no Sistema Único de Saúde na capital sergipana. Neste ano, são 120, o que representa a desativação de 25% desses leitos.

A presidente da Sociedade Sergipana de Pediatria, Ana Jovina Barreto, informou que no período, os leitos pediátricos acabaram sendo utilizados por outras especialidades. Ela admite que a demanda por internamentos de criança reduziu no período, mas em proporção bem inferior ao número de leitos desativados. Os números apresentados pela Sociedade Brasileira de Pediatria são preocupantes, na ótica da presidente da Sociedade Sergipana de Pediatria, e pode comprometer o atendimento a esses pacientes. Por falta de leitos, de acordo com Ana Jovina, o atendimento acaba sendo realizado em espaços inadequados para o grau de complexidade, o que poderá comprometer o quadro de saúde da criança assistida.

Adequação

A presidente da Sociedade Sergipana de Pediatria informou que a entidade fará um levantamento completo da situação para buscar meios que possam encontrar alternativas, junto ao governo, para recuperar estes leitos.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe (SES) informou que o Estado “reorganizou a conformação dos leitos hospitalares”, considerando os aspectos demográficos e perfil epidemiológico de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentados em 2010.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde informou que a desativação dos leitos ocorreu em decorrência da mudança no perfil epidemiológico. A SES, na nota, informa ainda que há uma tendência mundial de desospitalização de forma que as “doenças que antes exigiam internação passaram a ter tratamento ambulatorial”. Na nota, a SES diz que o número de leitos foi reduzido em função das “baixíssimas taxas de ocupação”.

Ao contrário do que revelam os dados da Sociedade Brasileira de Pediatria em relação ao número de leitos disponíveis na capital sergipana, a Secretaria Municipal de Saúde informou, também através da assessoria de imprensa, que Aracaju não apresentou redução de leitos pediátricos.

por Cassia Santana

Comentários