Servidores da saúde de Maruim retomam greve por tempo indeterminado

0
Servidores da saúde de Maruim retomaram a greve no último sábado, 11 (Foto: Sintasa)

Os servidores da saúde do município de Maruim retomaram a greve por tempo indeterminado no último sábado, 11. A categoria cobra da Prefeitura o salário de dezembro de 2020 que ainda não foi pago aos servidores.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), Augusto Couto, conta que a greve foi suspensa em agosto após um acordo feito com o município para que o pagamento fosse feito até o dia 10 de setembro, o que não aconteceu.

“A Prefeitura não deu nenhuma satisfação e também não fez o pagamento, então agora é greve por tempo indeterminado. Vamos nos organizar para ir até a Câmara de Vereadores para mobilizar os vereadores já que eles também fizeram parte do acordo”, afirma Augusto. Ainda segundo o sindicalista, 0s 30% do efetivo está sendo mantido, como previsto em lei. Além dos servidores que trabalham nas unidades de saúde, os agentes de saúde também estão em greve.

Relembre

Há alguns meses os servidores da saúde cobram da Prefeitura o pagamento do salário de dezembro de 2020. Algumas paralisações foram feitas e no dia 27 de julho os servidores entraram em greve. Após 16 dias paralisados, a categoria se reuniu com o Prefeito que pediu 30 dias para pagar o salário em atraso, prazo que encerrou no último dia 10, mas até o momento o pagamento não foi feito.

A Prefeitura de Maruim informou que o acordo do mês de dezembro está sendo cumprido, e que ainda não conseguiu pagar toda a folha referente ao salário do mês de agosto.  Ainda segundo a Prefeitura, todo recurso que for creditado nas contas do município, a saúde é prioridade.

Por Karla Pinheiro

*Matéria alterada às 14h27 do dia 13/09 para inserir resposta da Prefeitura
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais