SES apresenta ao MS as estratégias de combate à dengue

0
(Foto: Flávia Pacheco/SES)

As áreas técnicas da Secretaria de Estado da Saúde (SES) reuniram-se na manhã desta quarta-feira, 28, com consultores do Ministério da Saúde, que vieram a Sergipe conhecer o trabalho que o governo desenvolve para o controle da dengue no Estado.

A reunião ocorreu no Centro Administrativo da Saúde e contou com a participação da Diretoria de Vigilância em Saúde, Rede Hospitalar, Atenção Básica, Entomologia e Laboratório Central (Lacen). Os consultores ficam em Sergipe até esta sexta-feira, 30.

De acordo com as informações da Diretora de Vigilância em Saúde da SES, Mércia Feitosa, os consultores vieram avaliar os trabalhos que estão sendo desenvolvidos.  “Apresentamos em detalhe o cenário da arbovirose no Estado, a situação dos municípios, o adoecimento por faixa etária, bem como as estratégias implementadas para o controle do vetor, como o monitoramento do Aedes e a brigada itinerante. Fizemos também a apresentação do mote de nossa campanha midiática”, disse Feitosa.

Segundo Mércia, os consultores ficaram satisfeitos com o que viram e ouviram, também em relação ao trabalho de investigação dos casos de dengue e análise do vetor, tarefas que são desenvolvidas pelo Lacen. “Viemos apoiar e embasar o Ministério da Saúde, mostrar que a Fundação Saúde Parreiras Horta comprou os kits de dengue, zica e chikungunya, para que a população tenha o diagnóstico das arboviroses e a Vigilância possa desenvolver as ações de combate”, salientou o superintendente do Lacen, Cliomar Alves dos Santos.

O Lacen tem exercido um papel importante nas ações de controle da dengue. A ele cabe o diagnóstico laboratorial, análise do vetor para definir qual ou quais os tipos estão em circulação no Estado (Sergipe tem no momento os tipos 1 e 2) e bem como capacitações para equipes que atuam no combate ao mosquito. E, segundo o superintendente, tem se superado em relação ao diagnóstico. “O tempo oportuno para ter um resultado de dengue grave é de 48 horas. Nós estamos liberando em 24 horas”, atestou.

A agenda da tarde desta quarta-feira dos consultores técnicos da Coordenadoria Geral de Vigilância das Arboviroses do Ministério da Saúde, José Braz, Priscila Leal Leite e Juliana Ross, continuou na SES, quando conheceram e discutiram o plano de emergência estadual para as arboviroses. Nesta quinta-feira, 29, eles irão conhecer unidades da rede de atenção: o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), o Hospital regional de Nossa Senhora do Socorro e uma Unidade de Pronto Atendimento de Aracaju.

Fonte: SES

Comentários