SES destaca a importância do Dia Mundial de Segurança do Paciente

0
Ligação virtual deixa familiares e pacientes menos ansiosos (Foto: SES)

No dia 17 de setembro é comemorado o ‘Dia Mundial de Segurança do Paciente’. O mês tem como representação a cor laranja e  foi criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que neste ano, devido aos desafios com a pandemia do coronavírus definiu como tema ‘Segurança dos Trabalhadores da Saúde: uma prioridade para segurança do paciente’. A coordenadora do Núcleo Estadual de Segurança do Paciente e Controle de Infecção Relacionado à Assistência à Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES) Nirley Borges, destaca que embora o assunto seja  de importância  para a sociedade,  ainda precisa de maior visibilidade.

Nirley Borges (Foto: SES)

“É um tema importantíssimo, mas pouco conhecido. Em um estudo feito por  uma sociedade médica nos Estados Unidos foi mostrado  há 20 anos que eventos  adversos eram a terceira causa de mortes. Isso tomou uma  dimensão global, e foi criado  a Aliança  Mundial para a Segurança do Paciente, que dá direcionamento para  as instituições com intuito de minimizar  riscos de erros na assistência. O objetivo dar ciência à sociedade sobre a importância de uma sistematização do cuidado, tornando o tema mais conhecido de todos”, disse.

Com a pandemia do coronavírus, os profissionais, segundo Nírley Borges, estão em constante pressão, com o aumento dos riscos de contrair a doença e também de levar para a família, ficando muitas vezes abalados psicologicamente com exposição.

“O Slogan: Trabalhadores  da Saúde Seguros , Pacientes seguros da campanha  trata exatamente sobre isso. Além da transmissão vamos fazer vídeo com três profissionais da área com objetivo de mostrar as experiências e fortalecer a discussão. Serão convidadas profissionais que se destacaram nos serviços de saúde com os seus trabalhos nos Núcleo de Segurança do Paciente (NSP), a exemplo das gerente de enfermagem do Núcleos de Segurança do Paciente (NSP) do Hospital de Cirurgia , Juliana Cabral,  da enfermeira do NSP do Hospital Primavera, Verônica Taynã de Oliveira e da supervisora de qualidade  do Hospital São Lucas, Camila Guimarães”. finaliza.

Fonte: SES

 

Comentários