SES obtém 6 mil envelopes para envio do Teste do Pezinho

0
O quantitativo é suficiente para atender à demanda do Estado
(Foto: SES)

O Programa Estadual de Triagem Neonatal de Sergipe, conduzido pela Secretaria da Saúde (SES), ganhou um novo reforço com a aquisição de seis mil unidades do envelope utilizado para o envio de amostras do Teste do Pezinho. O quantitativo é suficiente para atender à demanda do Estado durante um ano, segundo informou a coordenadora estadual do programa, Luciana Alves.

Nesta sexta-feira, 20, a Secretaria de Estado da Saúde fez a entrega dos envelopes ao Serviço de Triagem Neonatal do Hospital Universitário (HU), unidade de referência do programa, que tem a responsabilidade de distribuí-los para os 271 postos de coleta do Estado, implantados nos 75 municípios. Em Aracaju, são 22 pontos de coleta, incluindo as maternidades Santa Izabel e Nossa Senhora de Lourdes, para que os bebês que ali fiquem internados por um período maior que cinco dias não deixem de fazer o exame.

Luciana Alves explica que o Programa de Triagem Neonatal é executado a partir da parceria que envolve o governo do Estado, através da SES, o HU e os municípios. É de responsabilidade do Estado o fornecimento dos envelopes e o serviço de postagem via Correios, viabilizado a partir de um contrato firmado com a Empresa de Correios e Telégrafos no final do ano passado. “Essa inovação na forma de envio das amostras ao HU representa um avanço na condução da política e um grande benefício para as crianças, pois quanto mais rápido o exame é realizado, mais rápido se tem os resultados”, relata.

O Hospital Universitário, que é o serviço de referência, responde pelo fornecimento dos insumos, que são o papel filtro (onde é posta a amostra coletada) e a lanceta que fura o pezinho.  Já os municípios são responsáveis pela coleta. “Vale ressaltar que a SES vem insistindo com os municípios sobre a importância de se falar sobre o Teste do Pezinho com as gestantes. Essa mulher precisa saber que o exame é um direito dela e do seu bebê”, reforça Luciana Alves.

Fonte: ascom SES

Comentários