SES vai investigar morte de jovem com suspeita de dengue hemorrágica

0
Criança foi levada ao Huse e faleceu nesta sexta-feira, 6 (Foto: arquivo/ Portal Infonet)

Uma menina de 12 anos morreu na sexta-feira, 7, no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) e a suspeita é que a causa da morte tenha sido dengue hemorrágica. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que vai investigar o caso.

A diretora de Vigilância em Saúde da SES, Mércia Feitosa, informa que no atestado de óbito da menor não consta a informação de dengue hemorrágica como causa da morte, e que não tem informação a respeito de nenhum exame feito pelo Huse que constate a dengue.

“Se o Huse tiver feito a coleta e ainda tiver a amostra, vamos processar esse material para verificar se de fato a menor teve dengue hemorrágica. Não temos ainda nenhuma confirmação, mas vamos investigar esse caso e só podemos confirmar ou descartar através dos exames”, afirma.

Mércia Feitosa, diretora de vigilância em saúde da SES, afirma que caso da adolescente será investigado (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Ainda de acordo com a SES, o núcleo de epidemiologia é que faz as investigações, e funciona de segunda a sexta-feira, portanto, na próxima segunda, 9, é que será feito todo procedimento para confirmar se mais uma criança foi vítima de dengue hemorrágica no estado.

Em Sergipe, este ano, já foram confirmadas 11 mortes por dengue hemorrágica. As vítimas foram cinco crianças, um adolescente e quatro adultos. Os casos foram registrados nas cidades de Aracaju, Monte Alegre, Feira Nova, Neópolis, Nossa Senhora das Dores e Nossa Senhora de Lourdes.

No último dia 4, a SES divulgou o novo informe epidemiológico das últimas duas semanas, quando foram constatadas 420 novas notificações de suspeitas de dengue no estado. O número mostra um crescimento significativo em comparação ao informe anterior, do dia 21 de agosto, quando haviam sido constatadas 200 suspeitas nas duas semanas anteriores. Até o momento, apenas o município de Santa Rosa de Lima, no Baixo São Francisco, não registrou notificações.

Por Karla Pinheiro

Comentários