Vacina Covid-19: pessoas com comorbidades terão que comprovar doenças

0
Pessoas com comorbidades deverão apresentar relatório

O Governo de Sergipe atualizou o Plano de Vacinação Preliminar contra a Covid-19 na última sexta-feira, 8. Pelo plano, o Estado pretende imunizar nas quatro primeiras fases da vacinação, que é destinada apenas aos grupos prioritários, 679.468 pessoas. Dentro desse grupos, estão as pessoas com comorbidades que terão que apresentar relatório médico para serem imunizados.

O objetivo da Secretaria de Estado da Saúde (SES) é vacinar 95% da população de cada grupo prioritário. De acordo com o Plano, as pessoas com comorbidades integram a terceira fase da campanha de vacinação. De acordo com o Diretor de Vigilância em Saúde da SES, Marco Aurélio Goes, as pessoas que integram o grupo prioritário de comorbidades terão, incialmente, que apresentar relatório médico para ter acesso à imunização.

Nesse grupo prioritário, segundo o Ministério da Saúde, se encaixam pessoas com diabetes mellitus; hipertensão arterial grave (difícil controle ou com lesão de órgão alvo); doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cérebro-vasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer; obesidade grau III.

De acordo com o plano, para efetivação da campanha houve a priorização dos trabalhadores da saúde, que se encontram entre os grupos mais expostos ao vírus, os grupos de maior risco de agravamento e óbito, e a situação epidemiológica.

Insumos

Ainda segundo o Plano, o Estado fez a projeção de uso de cerca de 747.415 seringas e agulhas para dose única da vacina e 1.494.830 se a vacinação for feita em duas doses. A SES informou que possui em estoque 700 mil seringas agulhadas específicas para vacinação contra a COVID 19 e em fase de licitação mais 2 milhões de unidades de seringas agulhadas para garantir que não haja falta de insumos. O processo licitatório terá a abertura das propostas em 26/01/2021.

Por Karla Pinheiro

Comentários