2016: é preciso deixar a Intolerância de lado

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

O blog aproveita o primeiro artigo do ano – após um período curto em férias – para refletir sobre a necessidade de deixar a intolerância de lado na vida de muitas pessoas.

O ódio e o preconceito tomaram conta do ano de 2015 em vários campos. Até nas discussões políticas, que são saudáveis numa democracia, alguns chegaram ao ridículo de exporem o ódio de classe por conta da ascensão de uma parcela de brasileiros a bens e serviços, como viagens, por exemplo.

O frei Leonardo Boff, em um dos seus artigos, lembrou que “o risco permanente é a intolerância. Ela reduz a realidade, pois assume apenas um polo e nega o outro. Coage a todos a assumir o seu polo e a anula o outro, como o faz de forma criminosa o Estado Islâmico e a Al Qaeda. O fundamentalismo e o dogmatismo tornam absoluta a sua verdade. Assim eles se condenam à intolerância e passam a não reconhecer e a respeitar a verdade do outro. O primeiro que fazem é suprimir a liberdade de opinião, o pluralismo e impor o pensamento único. Os atentados como o de Paris têm por base esta intolerância.”

Boff ressaltou ainda que  “a tolerância é antes de mais nada uma exigência ética. Ela representa o direito que cada pessoa possui de ser aquilo que é e de continuar a sê-lo. Esse direito foi expresso universalmente na regra de ouro “Não faças ao outro o que não queres que te façam a ti”. Ou formulado positivamente:” Faça ao outro o que queres que te façam a ti”. Esse preceito é óbvio.

Então reflita e deixe a intolerância de lado em 2016. Já será uma grande ação começar realmente um ano novo

Retorno George Magalhães
E que retorna das férias hoje, 11, com o programa “Hora da Verdade” na 103 FM é o radialista George Magalhães. Promete algumas entrevistas bombásticas ainda esta semana.

Apoio importante
E hoje, 11, a partir das 9h, na sede da AEASE, em Aracaju, o PSD, deve anunciar o apoio ao PSB, para disputa da prefeitura de Aracaju, com o nome do deputado Valadares Filho. Um importante apoio.

Atenção Deso: na rua N, no Brisa Mar, Heca fez uma recuperação “meia-sola”
Quem passa pelo conjunto Brisa Mar, na Zona de Expansão, na rua N (Chamada hoje Raimundo de Moura) nota que no lado que foi colocado o sistema de esgotamento, o calçamento  a paralelepípedo está afundado em vários pontos.

Responsabilidade
O serviço foi de responsabilidade da Heca. Vários moradores reclamaram a Deso e nada foi feito. Com as chuvas, os buracos estão cheios de água trazendo doenças para os moradores.

Atuação CCEP
O Conselho da Comunidade de Execução Penal (CCEP) nos últimos anos teve uma atuação vitoriosa em Sergipe – mesmo com os problemas financeiros – na reinserção de apenados na sociedade.

Louvor
O ex-presidente, Raimundo de Souza, fez um trabalho digno de louvor. Apenados conseguiram trabalham e vários ingressaram nas universidades.

Experiência que pode ser aproveitada no Cenam
Uma sugestão do blog: que tal o governador aproveitar a experiência de Raimundo e encontrar um meio para que ele possa ajudar na reinserção dos menores do Cenam? Alguns menores tem uma folha corrida grande, mas a maioria nunca teve uma oportunidade na vida. Podem ser recuperados. É preciso apenas encontrar o melhor caminho.

Retirada nomes de ditadores
Desnecessária a polêmica criada por alguns poucos por conta da decisão acertada do governador Jackson Barreto em retirar o nome dos presidentes da ditadura militar de prédios públicos. São três escolas e o estádio de futebol de Itabaiana.

Depoimento
Sobre o assunto, o vereador Max Prejuizo, pelas redes sociais lembrou que quando ainda criança vivenciou o sofrimento da família dele, com a prisão (e tortura) do avô Gervásio Careca que acabou sendo demitido dos Correios.

Pau de Arara
É lamentável ouvir ainda nos dias atuais alguns poucos defendendo  volta da ditadura. Para eles o melhor seria alguém colocá-los num pau de arara. Devem adorar…

Confraternização militância PT
No último sábado (09), o Partido dos Trabalhadores, em Sergipe, realizou encontro com membros dos 74 diretórios municipais do partido. Prefeitos, vereadores e militantes da sigla se encontraram para celebrar o ano que se inicia.  A festa foi realizada em uma Chácara, em Itabaiana, e reuniu mais de 500 integrantes do partido.

Encontro do partido
O presidente do partido, Rogério Carvalho  ressaltou que o encontro não era de nenhuma força interna específica, “é um encontro de todos e uma festa para todos os petistas, como ficou claro nos convites que foram endereçados aos diretórios e à militância. Não é um encontro de tendência, é um encontro do partido”.

Sertão Empreendedor será lançado em Glória
O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – SENAR Sergipe, em parceria com o SEBRAE, realiza a apresentação do Programa “Sertão Empreendedor: um novo tempo para o semiárido”. O projeto será apresentado amanhã, 12, às 9h, no auditório do Instituto Federal de Sergipe – Campus Glória, situado no Parque de Exposição João de Oliveira Dantas, em Nossa Senhora da Glória (SE).

Objetivo
O programa visa promover a competitividade e sustentabilidade dos pequenos e médios empreendimentos rurais do semiárido sergipano, através do fomento à inovação, ao empreendedorismo e a difusão das tecnologias sociais, de produção, gestão e boas práticas de convivência com o semiárido.

Municípios
O público alvo são pequenos e médios produtores rurais, da atividade da pecuária leiteira dos municípios de Nossa Senhora da Glória, Porto da Folha, Poço Redondo, Canindé do São Francisco, Carira, Frei Paulo e Ribeirópolis.

Campanha solidária
O Instituto GBarbosa  já inicia o ano de 2016 com o espírito de solidariedade em alta.  A rede GBarbosa oferece pontos de coleta de material de higiene e limpeza na frente das lojas a partir da segunda-feira, 11. O material arrecadado em parceria com o Rotary Club Nova Geração será doado a Instituição Social Manassés e para a Escola Estadual Coelho Neto, ambas em Aracaju.

Campanha solidária II
Assim, o cliente faz suas compras e ainda pode fazer uma boa ação no dia. Em Sergipe, as lojas participantes da campanha são o Hiper Francisco Porto, Jardins, Riomar e Hiper Sul. A arrecadação vai até o dia 29 de janeiro.

Fest Verão Sergipe
Quem passa pela Avenida Delmiro Gouveia, na Coroa do Meio, já percebe a gigantesca estrutura que está sendo montada na Arena de Eventos para o Fest Verão 2016. Marcada para acontecer entre os dias 22 e 24 de janeiro, a festa contará com mais de 30 atrações nacionais e promete reunir cerca de 40 mil pessoas por noite.

Atrações e camarote
Quem marcar presença vai curtir do forró de Wesley Safadão ao axé de Ivete Sangalo, o sertanejo de Fernando e Sorocoba, o pop rock de Jota Quest e o pagode de Harmonia dos Samba. Sob o comando de famosos Djs, a música eletrônica também vai embalar o público da tenda eletrônica e do Camarote AJU. E por falar em camarote, nessa edição haverá também o exclusivismo Camarote Backstage Open Bar, para a galera ainda mais top.

Vendas
A festa ficará na história, e se você quer fazer parte dela, adiante-se porque os ingressos (individual ou pacote para os três dias) já estão no terceiro lote. Vendas na Central do Ticket, no RioMar Shopping. Mais informações pelos telefones (79) 3219-2069 e 99198-2069.

Show com Patrick Dimon dia 22 de Janeiro
Será dia 22 a partir das 21h no Solar Entre Amigos, show/baile com o show/man grego Patrick Dimon trazendo um repertório

variado de grandes clássicos da música nacional e internacional, a abertura ficará a cargo da ótima cantora Rita Melody, teremos as presenças de dançarinos. Mesas limitadas, adquira logo a sua através do celular 9 9977-3304. Clique no link e assista ao seu maior sucesso:https://www.youtube.com/watch?v=RDru7qBnLPU&spfreload=10

NC Grupo Empresarial inaugura nova sede
A NC Grupo Empresarial inicia 2016 comemorando a inauguração da nova sede com celebrações para colaboradores, familiares e parceiros das empresas.Na contramão da crise nacional e acreditando no mercado Sergipano, a NC Grupo Empresarial inicia o ano apresentando para a sociedade sua nova sede.

Alto padrão
Um empreendimento de alto padrão, localizado à Rua Campo do Brito, 190, bairro treze de julho. Com 766 colaboradores o grupo desponta no mercado de vigilância (armada, desarmada e eletrônica) e locação de mão de obra como uma das grandes de Sergipe.

Investimento
“De forma corajosa a NC Grupo Empresarial investe no mercado Sergipano se destacando pela ousadia, comprometimento e competência na gestão”, comentou o Presidente do Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado de Sergipe – Sindesp, Marcos Aurélio Pinheiro Tarquínio.

Grupo
Hoje, quatro empresas integram a NC Grupo Empresaria: NC Vigilância, Novo Conceito, Romale e Conserlimp. As três últimas de locação de mão de obra.  “É a realização de um sonho de muitos anos que foi possível após muito esforço e trabalho”, destaca o diretor presidente da NC, Sandro Moura.

PELO TWITTER

www.twitter.com/AntonioSamarone  2016 tende agravar a #intolerância política, quando a superação da crise econômica exige um #pacto, os seja, merda à vista. @BlogClaudioNun

www.twitter.com/MiguelNicolelis  A sorte é q certos "analistas econômicos" ñ fazem jornalismo médico: c/ seus "diagnósticos, previsões e terapias" já estaríamos tds mortos!

www.twitter.com/alanbarretoso  Perspectivas para 2016, despolitizar o judiciário!

www.twitter.com/Rafael_Salomao  E quanto mais você reprime a vontade mais ela se faz presente.

www.twitter.com/igormangueira  "Muitos temores nascem do cansaço e da solidão" (Renato Russo).

DO LEITOR

Abandono da Orlinha da Atalaia
E-mail recebido: “Entra e sai governo, e não vemos providências mínimas que sejam quanto à urbanização da Orlinha; parece até que estamos em cidades diferentes: a Atalaia, razoavelmente bem cuidada, já a Orlinha, a poucos metros dos restaurantes e hotéis chiques, mais parece um chiqueiro…. uma VERGONHA !!! Percebemos até obras faraônicas nos arredores, mas a Orlinha continua abandonada !!! Afinal, quem é o responsável pela área: Governo, prefeitura, ou ambos  ????”

NOTA DE ESCLARECIMENTO – Deputado João Daniel

Caro jornalista Cláudio Nunes, sobre a nota “A quem interessa desqualificar o trabalho da Procuradoria Eleitoral e do TRE?”, publicada na edição do dia 23/12/2015 do seu blog, afirmando que eu estaria “fazendo críticas e tentando desqualificar o trabalho da Procuradoria Eleitoral, MPF e do próprio TRE”. Em nenhum momento, seja nos pronunciamentos que fiz ou notas públicas que divulguei, ou mesmo nas diversas entrevistas que concedi, atendendo a convites de profissionais e veículos de imprensa, tentei desqualificar o trabalho do Ministério Público e do Judiciário. Ao contrário, sempre registrei o meu respeito aos mesmos. Registrei, apenas, a minha discordância e disposição para recorrer às instâncias superiores, para garantir que o nosso mandato eleito democraticamente, seja mantido.

Atenciosamente,
Deputado Federal João Daniel

NOTA DE ESCLARECIMENTO – Sindicato dos Jornalistas de SE

SINDIJOR repudia desinformação e esclarece o exercício do Jornalismo em Rádio e TV

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Sergipe (SINDIJOR-SE), entidade de representação dos Jornalistas e do Jornalismo em Sergipe, vem a público esclarecer algumas dúvidas acerca de uma desinformação veiculada no Programa Tolerância Zero, da TV Atalaia, pelo presidente do Sindicato dos Radialistas, Fernando Cabral, sobre a atividade do jornalista em emissoras de rádio e televisão. Na entrevista, o presidente afirmou que somente o radialista é habilitado a trabalhar no rádio e na TV, e que o trabalho do jornalista é restrito a mídia impressa.

Diferente do que foi divulgado pelo programa, de forma a querer confundir a categoria e a população, o jornalista é um dos profissionais da área da comunicação habilitado a exercer a profissão em emissoras de Rádio e TV, seja em programas jornalísticos ou de entretenimento, sendo a área jornalística – entre elas a reportagem – privativa de jornalista.

A profissão de jornalista é regulamentada pelo Decreto Lei 972 e pelo Decreto Regulamentador 83.284, além da Convenção Coletiva da categoria. As referidas legislações federais observam em seu Artigo 3º que empresa jornalística é aquela que tem como atividade a edição de jornal ou revista, ou a distribuição de noticiário, com funcionamento efetivo, idoneidade financeira e registro legal. Já em seu § 1º, a legislação que regulamenta a profissão enquadra como empresa jornalística a seção ou serviço de empresa de Radiodifusão e Televisão ou divulgação cinematográfica e agências de publicidade ou de notícias.

A mesma legislação federal também enumera em seu Artigo 11 algumas das funções e atividades a serem exercidas, privativamente, por jornalistas: Redator, Noticiarista (apresentador de radiojornal e telejornal), Repórter, Rádio Repórter (profissional a quem cabe a difusão oral de acontecimento ou entrevista pelo Rádio ou pela Televisão, no instante ou no local em que ocorram, assim como o comentário ou crônica, pelos mesmos veículos), Revisor, Repórter Fotográfico, Repórter Cinematográfico, Diagramador, Ilustrador, Editor, Chefe de Reportagem, Diretor de Jornalismo, entre outras funções e atividades. A mesma regulamentação ainda determina em seu Parágrafo Único que os Sindicatos de Jornalistas serão ouvidos sobre o exato enquadramento de cada profissional, deferindo ou não o pedido de registro profissional em cada uma das funções jornalísticas.

Portanto, a legislação do jornalista é clara e objetiva sobre o exercício profissional em cada função e atividade. Sendo assim, o SINDIJOR orienta os jornalistas que trabalham em empresas de Rádio e Televisão a procurarem sua entidade de classe, em caso de constrangimento por parte do Sindicato dos Radialistas, que tenta, por meio do seu presidente, constranger a categoria com a propagação de notícias que não correspondem com a realidade jurídica brasileira.

O SINDIJOR respeita o campo de atuação dos profissionais das demais áreas da comunicação, mas não se intimidará, em hipótese alguma, com discursos vazios de quem não entende de Jornalismo e, muito menos, da legislação que regulamenta a nossa profissão. Se cada um respeitar o espaço do outro não haverá motivos para disputas judiciais. Por fim, se alguém deseja exercer a nossa profissão, que se habilite cursando Jornalismo.

Diretoria Executiva do Sindicato dos Jornalistas de Sergipe

ARTIGO

Integração temporal do transporte de Aracaju precisa ser equitativa! por José Firmo dos Santos*

A Prefeitura Municipal de Aracaju, repentinamente, anuncia para os próximos dias a integração temporal do sistema de transporte coletivo. É uma imitação do bilhete único existente em várias cidades do país.

Não deixa de ser uma boa idéia, mas precisa atender em vários aspectos o que dispõe a Lei 12.587, de 03 de janeiro de 2012, que trata da Política Nacional de Mobilidade Urbana, senão, além de ilegal pode ser uma integração temporal ineficaz.

Para começar a Lei 12.587 estabelece que haja gestão democrática e controle social da política de mobilidade. Ao anunciar a mudança sem a participação da população, a prefeitura descumpre um princípio basilar da norma.

Além disso, é obrigatório que haja equidade no acesso dos cidadãos ao transporte público coletivo. A mudança anunciada pela prefeitura informa que parte dos usuários terá acesso à mudança e outra parte não terá. Só se beneficiaria da mudança os passageiros cadastrados no Cartão Mais Aracaju. Isso é ilegal. Todos os passageiros dos municípios que integram a Região Metropolitana têm direito ao acesso à integração temporal.

Outro cuidado que a prefeitura precisa ter é com o estabelecimento do tempo a que cada usuário terá para desembarcar de um ônibus e embarcar em outro. Uma hora ou uma hora e meia, num sistema desorganizado e sem fiscalização, pode causar transtornos para os usuários. Por exemplo, se o passageiro quiser se deslocar entre o Mosqueiro e a Atalaia Nova ou de São Cristóvão para o Conjunto Marcos Freire, entre outros pontos, muito provavelmente 90 minutos não serão suficientes. Usuários de determinadas linhas, cujos intervalos entre as viagens são muito distantes, também não podem depender de uma hora e meia para se beneficiar da integração temporal.

A Prefeitura Municipal de Aracaju está atrasada em quase um ano na apresentação do Plano de Mobilidade Urbana, previsto na mesma Lei 12.587. No Plano é que deveria estar estabelecido o planejamento da Mobilidade Urbana desta capital. Uma mudança substancial como esta não pode ou não deveria ser adotada empiricamente.

O Fórum em Defesa da Grande Aracaju defende a implantação do bilhete único desde a tentativa de revisão do Plano Diretor em 2012, entretanto a implantação deveria ser plena. Todos os usuários e todas as linhas deveriam ser contemplados. O bilhete único em Aracaju só se justificaria se fosse para substituir os atuais terminais de integração. Assim a integração temporal teria que ser plena, completa.

Com a integração temporal plena não haveria necessidade da existência de terminais fechados ou no meio das ruas, praças e avenidas, como estão localizados os nosso.

Sem os terminais certamente os custos com aquelas estruturas deixariam de integrar o preço da tarifa. Seria um ganho para todos. Outra vantagem seria o fato de termos as vias livres, já que não precisaríamos de terminais fechados. O terminais do DIA, da Praça João XXIII e da Maracaju, por exemplo poderiam ser substituídos por grandes pontos de ônibus, nas laterais das vias, desobstruindo o leito dos logradouros.

Onde estaria o caro e grandioso projeto do BRT? Onde estariam os milhões de dólares tomados de empréstimo do BID? onde estariam os recursos do PAC II? Onde estariam os recursos do Proinvest para a Avenida Perimetral Oeste? Sem debate com a população, sem controle social, sem planejamento e sem transparência nas informações não podemos esperar mudanças positivas na mobilidade de Aracaju!

*Integrante do Fórum em Defesa da Grande Aracaju.

Blog no twitter:http://www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia
“A poesia é necessária em excesso na época de crise. Porque ela inquieta, consola, mostra saídas.” Ênio Silveira, sociólogo brasileiro, morreu em 11 de Janeiro de 1996.  (n. 18 de novembro de 1925).

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários