2019 foi p/o brejo:endividados,mais pobres lideram queda da confiança

0

O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Este espaço, na última segunda-feira, 13, escreveu com base nos dados da economia dos últimos meses que 2019 já foi para o brejo. Alguns leitores criticaram achando que o problema é com o atual pessoal com o atual presidente. Lamentável, tudo foi feito com base em estatísticas divulgadas pelas áreas econômicas de várias mídias.

Ontem, por exemplo, o jornal Valor Econômico, divulgou a seguinte manchete: “Endividados, mais pobres lideram a queda da confiança.” Alguns dados da matéria, da jornalista Arícia Martins (SP):

A piora do ambiente econômico não foi sentida apenas por empresários e investidores, que estão mais preocupados com os rumos da reforma da Previdência. Sem perceber retomada na geração de empregos e melhora no orçamento, os consumidores de renda mais baixa foram aqueles que mais puxaram a queda da confiança das famílias, pessimismo que dificulta uma retomada consistente da demanda. A “sensação térmica” ruim explica também a perda de popularidade do governo recém-eleito.

Medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) caiu 7,1 pontos entre janeiro e abril, para 89 pontos. Em igual intervalo, as famílias que ganham até R$ 4,8 mil por mês mostraram perda muito mais forte, de 114,2 para 95,5 pontos – redução de 18,7 pontos. Para os consumidores cuja renda mensal é superior a R$ 4,8 mil, o recuo do ICC foi bem menor no período (-6,2 pontos). O índice dessa faixa de rendimento também está em nível mais alto, com 103,2 pontos.

As famílias que ganham menos também estão mais endividadas e perceberam aumento mais significativo dos preços nos últimos meses. Segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), da Confederação Nacional do Comércio (CNC), em média, 62,7% dos brasileiros tinham algum tipo de dívida em abril, maior percentual desde agosto de 2015, auge da recessão. Para a faixa de renda que vai até dez salários mínimos, essa fatia está ainda mais alta, em 63,9%.

Setor produtivo vê piora com efeito sobre 2020 – Em outra matéria o Valor destaca: “Setor produtivo vê piora com efeito sobre 2020.” A piora recente da conjuntura econômica preocupa a indústria. O setor já projeta para 2019 mais um ano decepcionante. O Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi) calcula que a produção deve recuar neste ano.

Ou seja, não é devaneio deste jornalista que 2019 já foi para o brejo e que a perspectiva não é boa para 2020. A incerteza afeta todas as faixas de renda. Os brasileiros não tem segurança sobre qual rumo será tomado e os investidores não têm segurança jurídica para apostarem no país. É fato.

 

Cidade Nova: Ao realizar recapeamento em rua, Emurb cria um grave problema para moradores com alagamento de suas casas Boa parte dos moradores da Rua Artur Fortes, está indignada e prestes a recorrer ao MPE para que a Prefeitura de Aracaju, através da Emurb, resolva o problema causado por ela mesmo após o recapeamento asfáltico no local que aumentou o nível da rua e, com as chuvas, além do alagamento as águas estão entrando nas casas das pessoas. Construíram até uma boca de lobo, mas ela não está ligada a rede fluvial. Ou seja, de nada adiantou.

Programa Cidade Alerta mostrou o desespero da comunidade O programa Cidade Alerta, da TV Record, apresentado por Gilmar Carvalho exibiu uma matéria esta semana do repórter Douglas Magalhães mostrando o desespero da comunidade e a situação do local (a reportagem citou o bairro 18 do Forte, mas o local é no bairro Cidade Nova). Um vídeo feito por uma moradora durante as chuvas foi exibido mostrando o alagamento causado, inclusive com as águas invadindo as casas. E preciso que o prefeito Edvaldo Nogueira e o presidente da Emurb, Sérgio Ferrari atuem para acabar com este problema causado pela própria PMA. O vídeo:

 

Presidente do Diretório Municipal do PT em Aracaju: não existe aliança pelo Lula Livre e contra Bolsonaro com a presença de Laércio Oliveira O presidente do Diretório Municipal do PT em Aracaju, Jefferson Lima, se posicionou com relação às declarações de Jackson Barreto. “Quero afirmar que não existe aliança pelo Lula Livre e contra Bolsonaro com a presença de Laércio Oliveira [deputado federal]e vários outros políticos que não tem compromisso com a classe trabalhadora, com o campo de esquerda e com o nosso projeto”.

Compromisso Disse ainda Jefferson: “O compromisso deles é com o grupo de Bolsonaro e sua turma que estão destruindo o nosso país. O compromisso do PT é com a garantida da aposentadoria do povo brasileiro, na defesa do MEC e da educação pública”. Recentemente Laércio Oliveira indicou o novo secretário municipal do Meio Ambiente de Aracaju.

Demissão por justa causa E o blog foi informado que a oposição a um importante prefeito da Grande Aracaju, que é candidato a reeleição está fazendo um dossiê de um auxiliar do segundo escalão deste gestor que foi demitido por justa causa de uma importante empresa estatal. E que agora o irmão deste “demissionário” está envolvido em um escândalo que pode ter sido uma das causas da demissão na empresa. O dossiê é para a pré-campanha. Arrepare Osmário!

São Francisco: Colégio Estadual em condições caóticas de funcionamento E no município de São Francisco alunos, familiares e alguns políticos, como o vereador Luan, vêm lutando para melhorias no Colégio Estadual João Dias Guimarães. Pelos vídeos e fotos recebidas o colégio funciona de maneira caótica.

Presença do diretor O vereador chegou a pedir a presença do diretor da escola na Câmara Municipal e o mesmo ao invés de apresentar soluções para o colégio apenas pediu se a comunidade e os vereadores estão incomodados que façam uma “cotinha” para realizar uma pintura no estabelecimento educacional público.

Abaixo assinado Os alunos, familiares e a comunidade já fizeram um abaixo assinado que foi enviado a Secretaria de Estado da Educação e até o momento nada. Será que a comunidade terá que recorrer ao Ministério Público para que o governo do Estado tome as devidas providências para melhorar as condições do Colégio?                                                 

Evânio Moura lançará livro amanhã, 16 O advogado e procurador do Estado de Sergipe, Evânio Moura, lançará o seu novo livro ‘Corrupção Eleitoral’. A cerimônia de lançamento ocorrerá na Faculdade de Direito 8 de Julho, no dia 16 de maio, às 19h. O livro comenta a corrupção eleitoral, princípio da proporcionalidade e proteção jurídica insuficiente, sendo lançado pela editora Juruá.

Quadra em Santana do São Francisco Na última segunda-feira, 13, o ex-deputado André Moura, PSC, participou da inauguração da quadra coberta no povoado Saúde, em Santana do São Francisco, fruto de recursos do mandato parlamentar. A obra da quadra foi retomada pelo atual prefeito, Junior Barrozo, após auxílio parlamentar de André para conseguir o recurso que estava quase perdido no Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE). O investimento na quadra foi de R$ 243.750,00 e possibilitará não apenas aos alunos da escola a prática de esportes, mas será também um espaço para ações sociais e culturais promovidas pela comunidade.

Roberta Miranda e Altemar Dutra Júnior fazem show em prol do GACC A cantora Roberta Miranda está de volta a Aracaju para lançar seu novo trabalho ‘Os Tempos Mudaram’. O show especial será em prol do GACC que comemora 20 anos. Toda a renda arrecadada será revertida para a construção da sede da instituição que está em fase da terraplanagem. A abertura ficará sob o comando do cantor Altemar Dutra Júnior. O show será realizado a partir das 21h desta sexta-feira, 17 de maio no Espaço Emes, em Aracaju.

Ingressos Os ingressos e mesas estão sendo vendidos com preços a partir de R$ 100 no site www.centraldoingressose.com.br e também na sede do GACC localizada na Avenida Desembargador Maynard, 654, no Bairro Cirurgia. Outras informações através do número (79) 3216-3737.

PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018

Uso dos espaços públicos De um leitor pelo zap: “Não está restrito apenas na Atalaia, mas em todos os espaços públicos (calçadas, praças, canteiros e ECT. Na treze de julho, além dos ambulantes, têm os profissionais autônomos de educação física que ocupa o espaço com aulas particulares destruindo o gramado da praça sem pagar um tributo, isso sem contar nas praças dos bairros. Ah, pior o bar do Sílvio da comida caseira do Ceasa que que construiu em cima do canteiro. Cadê o MPE?”

Sistema Fecomércio realiza Razão Social no 17 de Março O Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, realiza dia 18/05, das 09 às 15h, na Praça Mariana Moura, Bairro 17 de Março, zona de expansão de Aracaju, o projeto Razão Social. Trata de um grande mutirão de cidadania, visando atender comunidades de baixa renda e que têm dificuldade de acessar serviços essenciais como emissão de documentos, cadastro de empregos, consultas ao INSS, atendimento jurídico através da Defensoria Pública, entre outros serviços. Tudo isso em parceria com o Cras (Centro de Referência de Assistência Social) e demais órgãos públicos e instituições que atuam nas áreas de assistência social e de direitos humanos. Segundo o presidente do Sistema Fecomércio, Laércio Oliveira, a estimativa é atender cerca de mil pessoas através do esforço coletivo de levar ações afirmativas e que venham diminuir o abismo social existente no Bairro 17 de Março, onde a realidade de vulnerabilidade social é gritante, diante da ausência de políticas públicas efetivas.

PELO E-MAIL E FACEBOOK

DIÁRIO DE DELEGACIA

Vítimas de assalto em ônibus desistem de registrar BO Por Antônio Moraes*

Na noite de ontem, 13/5, segunda-feira, por volta das 22h, três homens armados assaltaram um ônibus, levando sua renda. Roubaram ainda o motorista, o cobrador e os passageiros, subtraindo seus pertences pessoais, entre aparelhos celulares, relógios, correntes e dinheiro. Segundo relatos, cerca de 20 pessoas estavam no ônibus, além do motorista e do cobrador.

O assalto ocorreu nas proximidades da 4ª Delegacia Metropolitana, localizada no conjunto Augusto Franco, Bairro Farolândia, em Aracaju.

Após o assalto, as vítimas, todos trabalhadores e trabalhadoras, dirigiram-se para a 4ª Delegacia Metropolitana, delegacia mais próxima do local da ocorrência, para registrar o fato. Lá chegando, embora houvesse policiais civis trabalhando, internet e computadores funcionando, as vítimas foram encaminhadas para a Delegacia de Turismo, situada na Orla de Atalaia.

Impossibilitados de se deslocarem, seja pela falta de dinheiro para pagar as passagens, seja pela dificuldade em encontrar ônibus naquele horário, a maioria desistiu de registrar a ocorrência. Somente duas vítimas foram até a Detur.

É direito público subjetivo de o cidadão comunicar à polícia a ocorrência de delito (código de processo penal, art. 5º, parágrafo 3º). Esse direito se materializa com a confecção do Boletim de Ocorrência (BO) em uma unidade policial. E isso independe de o fato efetivamente ser ou não um fato criminoso. Essa avaliação quem deve fazer é a Polícia, em momento posterior, para deflagração ou não de investigação criminal.

A quem interessa dificultar o registro do Boletim de Ocorrência (BO) pelo cidadão?

A população em geral e, especialmente falando, a mais pobre, não pode ter embaraçado seu direito de comunicar imediatamente o fato que suspeite ser ilícito.

Nada justifica não haver registro de ocorrência em todas as delegacias do Estado em que já existam policiais civis trabalhando em regime de plantão. Estender o registro de BO’s para estas unidades policiais não traria nenhum custo adicional aos cofres públicos e contribuiria significativamente para transmitir à população efetiva sensação de segurança.

*servidor policial civil ocupante do cargo de escrivão de Polícia Civil de 1ª classe, lotado na DETUR e ex-presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe.

 

Gente Sergipana – Gumercindo Bessa. Por Antônio Samarone.

Sergipe esquecido: “bom à beça” (ou a Bessa)?

Existe uma polêmica se a expressão “bom à beça” tem origem numa tirada do Presidente Rodrigues Alves (1902 – 1906), dirigindo-se ao maior jurista sergipano, Gumercindo Bessa. Acrescente-se, Gumercindo foi famoso nacionalmente, sem nunca ter deixado Sergipe.

Vamos aos fatos:

Quando o território do Acre foi desmembrado da Bolívia e acrescido ao Brasil, criou-se uma polêmica no STF: o estado da Amazônia reivindicou a União o território anexado; e os bravos acreanos, que lutaram na floresta, queriam criar o Acre.

A rica Amazonas (a borracha no apogeu) contratou a peso de ouro o consagrado Ruy Barbosa. Os acreanos, sem dinheiro, tiveram dificuldades em contratar alguém para enfrentar Ruy, que nunca tinha perdido uma causa no Supremo.

Os acreanos apelaram para Gumercindo Bessa, um sábio da pequena província de Sergipe. Gumercindo impôs duas condições para aceitar a causa: não receber remuneração e nem se afastar de Sergipe.

A primeira intervenção de Gumercindo no processo deixou o mundo jurídico nacional aturdido: quem é esse? Era a pregunta da mídia nacional. Rui Barbosa irritado, publicou a sua réplica zangada no Jornal do Comercio. Gumercindo respondeu, e o debate tornou-se público.

Para se ter uma ideia, o debate foi longo, vamos a um exemplo: Gumercindo ao citar Lomanaco, refere-se à segunda edição das Nozioni, atribuindo-lhe a data de 1904. Ruy ironizou: a segunda edição que eu conheço é de 1903, creio que não haverá duas segundas edições; e soltou um riso de vendedor.

Gumercindo foi à tréplica:

“Dizem que águia não apanha mosca. Engano! Em falta de presa maior vulto, nelas faz a chacina para valer.” Ruy emudeceu. O mais grave, é que de fato existiam duas segundas edições das Nozioni.

Noutra passagem brilhante, Gumercindo aponta um erro histórico na peça jurídica de Ruy Barbosa, que atribui a Robespierre, com citação textual, uma fala dita por Danton, em dramática reunião a que Robespierre ao menos compareceu.

Todos sabem quem venceu a peleja. Uma importante rua de Rio Branco, recebe o nome do sergipano Gumercindo Bessa.

Depois da vitória, conta-se que o Presidente Rodrigues Alves ao encontrar com o sergipano Gumercindo Bessa, fez um trocadilho: “o senhor tem argumentos a Bessa”.

Nota de repúdio: o grande dicionário de Antônio Houaiss, refere-se a Gumercindo como sendo alagoano.

Gumercindo Bessa nasceu em janeiro de 1859, na bela Estância. Estudou no seminário na Bahia, mas formou-se em direito em Recife, em 1855. Voltou para Sergipe.

Ao celebrar o cinquentenário do Aracaju (1905), Gumercindo fez uma singular homenagem a capital dos sergipanos:

“boemiazinha pobretona e presumida, filha de Inácio Barbosa e da malária, vulgo sezões… Nunca teve juízo. Sempre a vida de pândegas, de jogatinas, de serenatas… Tabaréia sacudida… Sempre que voltas de cada romaria, traz mais um namoro, mais uma dívida, mais um dente cariado… Exibe-se adorável nos salões e cata piolhos, escondida na alcova…”

Viva a Sergipanidade, pouco conhecida.

PELO TWITTER                                                                                                                                                                                                               

https://deolhonosruralistas.com.br/2019/05/12/mapa-das-terras-dos-parlamentares-mostra-que-congressistas-acumulam-fazendas-na-amazonia-e-no-matopiba/

www.twitter.com/andretrig “Os deputados federais são donos de 43,9 mil hectares de terra, espalhados por treze estados. Os senadores respondem por uma área maior (107,8 mil hectares). Mapa só leva em conta propriedades c/mais de 100 hectares de terra.”

www.twitter.com/tiagohelcias Eu queria entender alguns rankings nesse país. Tem político sergipano em BSB que acabou de tomar posse e foi “eleito” o melhor congressista do estado. E já deu tempo pra isso tudo? O correto n seria ter avaliação no fim de cada ano de mandato? Alguém acredita? #soumaisopapito

www.twitter.com/augustosnunes No mundo inteiro, políticos situados na fronteira que separa a esquerda e a direita formam o centro. Só no Brasil há um Centrão. Nele se amontoam políticos eternamente situados a poucos metros de um cofre público

Siga Blog Cláudio Nunes:

Instragram

 Facebook

 Twitter

Frase do Dia
‎”As pessoas que espalham amor, não têm tempo nem disposição para jogar pedras.” Irmã Dulce. Está prestes a ser proclamada Santa pelo Papa Francisco. Será a primeira Santa brasileira. Santa Paulina, canonizada em 2002, nasceu na Itália, mas viveu a maior parte da vida no Brasil.

Comentários