A campanha eleitoral será curta

0

Não esperem uma campanha eleitoral muito longa em 2022. Os primeiros movimentos dos partidos interessados em disputar o governo de Sergipe permitem afirmar que os “times” só entrarão em campo pra valer lá para o meio do próximo ano. E por que isso? Além da fiscalização cada vez mais rigorosa da Justiça Eleitoral, os partidos não pretendem gastar no mesmo ritmo que fizeram no passado. Ademais, a crise econômica e a legislação obrigaram os empresários a pisarem no freio. Desde que as empresas ficaram impedidas de injetar dinheiro nas campanhas, a maioria de seus donos deixou “investir” em política como pessoa física. Portanto, com um volume de recursos menor, os futuros candidatos a governador, senador e deputado vão fazer menos barulho na busca de votos. Em isso ocorrendo, será excelente para a saúde e a paciência dos eleitores. Marminino!

Palanque sem política

Pré-candidatos ao governo de Sergipe, o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT) e o deputado federal Laércio Oliveira (PP) dividiram o mesmo palanque. Foi no último sábado, durante a inauguração do Natal Iluminado da capital, organizado pela Prefeitura e patrocinado pela Federação do Comércio de Sergipe, que é presidida por Laércio. Passageiros do mesmo barco político, os dois trocaram elogios e mantiveram a política fora dos discursos. Então, tá!

Sonhar é livre

Pré-candidato ao governo de Sergipe, o conselheiro do Tribunal de Contas, Ulices Andrade, tem dito que só encara o desafio se seu nome for consenso entre os governistas. Há quem garanta que dificilmente o distinto verá este seu sonho se concretizar. Não há motivos aparentes para os demais pretendentes ao governo abrirem mão de seus projetos em favor da candidatura de quem está há anos afastado da política partidária. Pelo visto, o conselheiro ficaria muito satisfeito se o filho e deputado estadual Jeferson Andrade (PSD) fosse candidato a vice-governador. Aff Maria!

Terra de negativados

Mais de um quarto da população com ganhos de até R$ 2 mil, gasta metade dos rendimentos com cartão de crédito, empréstimos consignado e pessoal, financiamentos de automóvel e imobiliário, além de cheque especial. Entre as pessoas com renda acima de R$ 10 mil, o percentual com estas despesas é de 13%. Segundo o estudo da Serasa Experian, a maioria (69%) das pessoas negativadas tem renda de até R$ 2 mil. Crendeuspai!

Maconha como remédio

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) tenta aprovar na Câmara um Projeto de Lei de sua autoria autorizando a comercialização de remédios à base de maconha. A maior dificuldade para aprovação da matéria é o preconceito em torno deste tipo de remédio. Muitos desinformados afirmam que o projeto facilitará a vida dos traficantes. Isso não é verdade! Segundo o Mitidieri, a aprovação de sua propositura beneficiará quem sofre com enjoos e efeitos colaterais de tratamentos agressivos, como a quimioterapia. Supimpa!

Festa de formatura

A vice-governadora de Sergipe, Eliane Aquino (PT), foi a patronesse da colação de grau da turma 2020-2 de Serviço Social da Universidade Federal de Sergipe. A petista ressaltou que a profissão escolhida pelos formandos e formandas representa uma das mais nobres e necessárias nesse mundo ainda marcado por tantas desigualdades. Eliane alertou os novos e novas assistentes sociais que eles e elas “chegarão ao mercado de trabalho num dos momentos mais turbulentos da nossa história recente, encontrarão muitas situações desafiadoras e muitas pessoas precisando de profissionais éticos e comprometidos com o bem comum”. É vero!

Presidenciável dos delegados

Veja o que publicou a jornalista Thaís Bezerra: O pré-candidato a presidente, ex-juiz Sérgio Moro (Podemos), tem a simpatia dos policiais. Em Sergipe, além da presidente estadual do Podemos, delegada Danielle Garcia, o presidenciável é apoiado pelo ex-candidato a prefeito de Aracaju, delegado Paulo Márcio (DC). O policial tem uma explicação para às duras críticas feitas a Moro. Segundo Márcio, os ataques generalizados ao ex-juiz “confirmam aquilo que já se esperava: a candidatura dele abala a estrutura do lulobolsonarismo e dá um novo rumo ao processo sucessório de 2022”. Home, vôte!

Filiação difícil

As línguas ferinas têm espalhado pelas esquinas de Sergipe que dificilmente o ex-deputado federal Jorge Alberto se filiará ao Democracia Cristã. Tudo porque o fidalgo é um bolsonarista de carteirinha, fato que desagrada 10 em cada 10 filiados do DC. Talvez seja por isso que o ex-parlamentar já esteja discutindo sua filiação no PROS. Dirigido em Sergipe pelo ex-vereador Cabo Amintas, este partido defende as bandeiras do presidente Jair Bolsonaro. O Desejo de Jorge Alberto é se candidatar ao governo estadual ou ao Senado Federal. Ah, bom!

Vão às urnas

Os conselheiros do Tribunal de Contas de Sergipe vão às urnas, quinta-feira próxima, para eleger a nova Mesa Diretora da Casa. A previsão é que sejam eleitas as conselheiras Susana Azevedo como presidente e Angélica Guimarães como vice. Caso o rodízio na escolha da Mesa seja respeitado, o conselheiro Flávio Conceição será eleito corregedor. Susana é a atual vice do TCE, que será presidido até dezembro por Luiz Augusto Ribeiro. Aguardemos, portanto, a eleição!

Nas ondas do rádio

Os radialistas Jailton Santana e Sandra Dantas trocaram a rádio Rio/FM pela 103/FM – ambas em Aracaju – onde estão pilotando um programa jornalístico das 6h às 8h. A dupla recebeu o reforço do experiente comunicador Marcos Couto. Para substituir Jailton e Sandra no horário vespertino, a Rio/FM contratou o não menos competente radialista Carlos Ferreira, que vem a ser secretário de Comunicação da Prefeitura de Socorro. Boa sorte a todos!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano Diário de Sergipe, em 19 de maio de 1958

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais