A força do comício eletrônico

0

A classe política viverá uma experiência nova e desafiadora na campanha eleitoral que se avizinha. Impedido de realizar comícios, passeatas e fazer o tradicional corpo a corpo, o candidato a prefeito ou vereador dependerá da internet, do rádio e da televisão para chegar ao eleitorado. Certamente se sairá melhor quem já tiver traquejo com essas ferramentas de comunicação. Alguns candidatos terão ainda mais dificuldade no pleito deste ano, pois estarão impedidos de usarem o rádio e a TV. São os postulantes a cargos eletivos filiados aos chamados partidos nanicos, que não alcançaram uma porcentagem mínima de votos nas eleições para deputado federal, em 2018. Esta será a primeira vez que uma eleição municipal seguirá a regra estipulada pela minirreforma eleitoral de 2017. Bem mais do que aqueles que terão direito ao palanque eletrônico, os candidatos impedidos de usarem o horário eleitoral gratuito vão ter que se virar nos trinta se quiserem sonhar com a festa da diplomação. Danôsse!

Aliança suspeita

O presidente do DEM, José Carlos Machado, ainda acredita numa aliança da direita em torno de um pré-candidato a prefeito de Aracaju. A proposta do demista, contudo, é vista com desconfiança pelos demais partidos, pois o nome preferido de Machadão para unir a direita é justo o da delegada Georlize Teles, que vem a ser a prefeiturável do DEM. Alguns pré-candidatos também suspeitam que o cacique demista deseja o apoio à sua candidatura a deputado federal, em 2022. Só falta o experiente Machado também querer antecipadamente os números da Mega Sena. Marminino!

Comunicação de luto

O radialista Rômulo Daltro morreu, ontem, vítima da Covid-19. Secretário de Comunicação da Prefeitura de Lagarto, ele estava internado, desde o último dia 14, na UTI do Hospital Universitário. Radialista há cerca de 10 anos, Rômulo Daltro apresentou programas jornalísticos nas rádios Eldorado FM e Juventude FM, ambas de Lagarto, e na Luandê FM, de Tobias Barreto. Descanse em paz!

Veto derrubado

O Senado derrubou o veto do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) sobre o reajuste dos servidores ligados ao combate à pandemia. O trecho vetado foi rejeitado com base em um destaque apresentado pelo senador Rogério Carvalho (PT). Ele explica que o veto de Bolsonaro impede estados e municípios de concederem aquilo que é um direito do trabalhador, “que é ter aumento e a possibilidade de outras vantagens relacionadas ao histórico de cada servidor”. Ah, bom!

Pastores indecisos

E os pastores Heleno Silva e Jony Marcos ainda não sabem qual o rumo do Republicanos nas eleições de Aracaju. Há algum tempo, ambos tentam fechar uma aliança com o PDT do prefeito Edvaldo Nogueira, mas não afastam a hipótese de lançarem candidatura própria à Prefeitura. Enquanto não se definem na capital, os dois líderes do Republicanos seguem organizando pré-candidaturas no interior. Segundo Heleno, a legenda deverá apresentar 14 candidatos a prefeito, isso sem conta com a hipótese de Jony decidir disputar as eleições em Aracaju. Então, tá!

Deixa como está

Dos 11 vereadores de Canindé, oito assinaram um documento contra a intervenção estadual na Prefeitura. O processo se arrasta há quase dois meses no Tribunal de Justiça, já contando com seis votos pelo afastamento do prefeito Ednaldo da Farmácia (Progressista). Os vereadores acham que é melhor deixar como está, pra ver como é que fica. Alegam não ser vantajoso para a população, se decretar intervenção na Prefeitura em plena pandemia da Covid-19 e faltando menos de cinco meses para o fim do mandato do prefeito. Crendeuspai!

Baculejo federal

A Polícia Federal amanheceu, nesta quinta-feira, dando baculejo em empresas de Aracaju, Carmópolis, Socorro e de cidades da Bahia, Alagoas e Pernambuco. Os policiais estão rastreando os recursos federais recebidos pela Prefeitura de Carmópolis para combater a Covid-19. Há suspeitas de fraudes em nove processos de dispensa de licitação na gestão do prefeito Beto Caju (SD). Misericórdia!

Burocracia atrapalha

Aracaju é a única capital nordestina que ainda não tem um Drive In. Há mais de um mês, um empresário tenta superar a burocracia de órgãos públicos estaduais e municipais para instalar a estrutura que permite exibição de filmes, realização de shows musicais, espetáculos teatrais, além de palestras. Nesta época de pandemia da Covid-19, esta tem sido uma ótima opção para quem deseja assistir um bom filme numa grande tela de alta definição, sem risco de ser contaminado pelo vírus. Tomara que os burocratas da terrinha dificultem menos a instalação do Drive In. Ôxe!

Campanha nas ruas

E o pré-candidato a prefeito de Aracaju, deputado Rodrigo Valadares (PTB), já está com parte do material gráfico de campanha pronta. Um vistoso cartaz apresenta o petebista como um político “de direita, cristão e conservador”. E quem deverá ser candidato a vice de Rodrigo? Ele ainda não tem um nome definido, porém disse que trabalha com três opções, todas oriundas do PSL, que é dirigido em Sergipe por seu irmão Fábio Valadares. Aff Maria!

Passos de cágado

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) não perdoa a lerdeza dos Correios. Sobre a paralisação dos empregados da estatal, o parlamentar afirmou que, “pela demora pra entregar as mercadorias, achei que estavam em greve há mais de ano”. O deputado afirma que o serviço prestado pelos Correios é péssimo desde antes da pandemia. Segundo ele, fica difícil fazer compras online, pois quando o cidadão rastreia percebe que mesmo estando em Aracaju, a mercadoria leva mais de uma semana pra chegar na casa do comprador. Desconjuro!

Recorte de jornal

Publicado no Sergipe Jornal, em 28 de dezembro de 1922

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários