Amigos

0

Vizinhos, famílias amigas, foram criados juntos desde crianças. Ele sempre a procurar brincadeiras e desafios, ela mais calma, mas seguindo o parceiro em quase tudo, até mesmo indo jogar futebol, escondida dos pais. José e Joana, sempre juntos, cresceram assim, freqüentaram as mesmas escolas, cresceram, mas durante todo tempo nunca falaram em namoro. Somos amigos, diziam. E os pais confirmavam: esses dois aí, nós pensávamos até que iam namorar quando crescessem, mas são somente amigos.

 

Foi por isso que ninguém estranhou que, já formado e começando a trabalhar, José arranjou uma noiva e terminou se casando. Mais tarde, alguns anos depois, Joana noivou e logo se casou também. Mas sempre continuaram amigos. Os dois casais se encontravam, jantavam e saíam juntos. Amizade.

 

Certa ocasião, em uma festa, José e Joana dançaram um com o outro e os dois sentiram algo diferente quando apertaram os dois corpos um contra o outro. Olharam-se com estranheza e passado um tempo, ela disse: eu não consigo esquecer aquela dança. Nunca aconteceu isso! Ele foi claro: eu também senti desejo, nunca sentimos isso antes, por quê? Eu só penso nisso, ela declarou.

 

Não teve jeito: tornaram-se amantes, escondendo os encontros, indo a motéis, passeios, sem ninguém saber nada. Continuaram, para os demais, como dois amigos. Desde os tempos de criancinhas, diziam os pais.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais