Aviso aos navegantes

0

Não é prudente que os suplentes de vereadores comecem a gastar agora para pagar quando assumirem as Câmaras. Embora os deputados federais tenham aprovado a lei ampliando o número de cadeiras nos legislativos municipais, muita água ainda vai rolar. Ontem mesmo, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Carlos Ayres Britto, enviou para todos os presidentes de Tribunais Regionais Eleitorais ofício informando que o TSE tem um entendimento sobre a data-limite para aplicação da PEC dos vereadores. Segundo Britto, a medida só teria efeito imediato se tivesse sido aprovada até o final de junho de 2008, quando terminou o prazo para realização das convenções partidárias que aprovaram os nomes dos candidatos ao pleito. Ou seja, como a emenda foi aprovada agora em setembro, sua vigência não é imediata. Pelo visto, quem gastar por conta da “mamata” vai ficar ainda mais endividado.

 

Escamoteando a ética

 

Veja o que publica a Folha nesta terça-feira: Um trecho pouco notado da nova lei eleitoral recém-aprovada pelo Congresso abre caminho para o aumento do poder do dinheiro privado nas campanhas. Pelo novo texto, estão excluídos do teto de doações empréstimos de casas, carros e aviões para candidatos, que precisam ser contabilizados como “doação estimável em dinheiro”, com base em valores de mercado. Em outras palavras, significa que uma pessoa física terá mais espaço para financiar transporte e comitês de campanha de um candidato amigo, emprestando veículos e imóveis.

 

Juros menores

 

Uma boa notícia para os servidores endividados: o Banese reduziu a taxa de juros da modalidade de empréstimo pessoal. Na faixa do maior prazo para o pagamento do empréstimo, de 84 meses, a taxa de juros do Credi-Salário caiu 15,71%, passando de 3,5% para 2,95%. A decisão, que entrou em vigor ontem, favorece a uma parcela significativa dos clientes do banco, especialmente os funcionários públicos estaduais e municipais, os principais usuários do Credi-Salário.
 

Sétima arte

Começa hoje a mostra competitiva da 9ª edição do Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe, o Curta-SE 2009. As exibições dos curtas e longas-metragens selecionados acontecem até o próximo dia 2, sempre a partir das 19 horas, no Cinemark Jardins. A troca de alimentos não-perecíveis por ingressos pode ser feita a partir do meio-dia desta terça-feira no lounge do Curta-SE, localizado ao lado da loja Taco, no shopping Jardins. Cada pessoa terá direito a até dois ingressos do dia específico da troca.

 

Mais energia

 

O consumo total de energia fornecida pela Energisa (residencial, industrial, comercial, rural, e outras classes) em Sergipe teve um aumento de 1,03% em agosto último, quando comparado com julho passado, totalizando 157,40 GWh no mês. Em relação a agosto de 2008, o consumo teve um crescimento de 10,38%. O acumulado de janeiro a agosto deste ano, comparado com o mesmo período de 2008, registrou um crescimento de 9,78%. A informação é do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

 

Vendendo Sergipe

 

Acontece amanhã, na Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), o Seminário “Sergipe, Oportunidades de Investimento”. A iniciativa, uma parceria do Governo do Estado com o Jornal Valor Econômico, se concentra em atrair investimentos e apresentar as vocações naturais e potencialidades industriais, turísticas, econômicas e sociais do Estado. O evento, que tem como público alvo empresários de diversos segmentos da indústria e do turismo, dará ênfase também às empresas que já investiram no Estado e estão tendo sucesso.

 

Bem na fita

 

De janeiro a agosto deste ano, o Governo de Sergipe, comprou mais de R$ 31 milhões junto às micro e pequenas empresas locais (MPEs), superando o volume comprado durante todo o ano de 2008. Se comparado ao final de 2007, a participação das micro e pequenas empresas nas compras públicas estaduais já soma um crescimento de mais de 900%. Após oito meses, as MPEs sergipanas já respondem por quase dois terços (61,5%) dos R$ 51 milhões comprados pelo Governo este ano às empresas locais.

 

Não abrem mão

 

A crise econômica fez com que consumidores cortassem gastos e procurassem economizar com as contas de suas casas. Porém, as conexões de banda larga ficaram ilesas desses cortes, segundo indicou a consultoria Gartner. Os computadores com preços mais em conta, assim como a assinatura da banda larga, têm contribuído para isso. A consultoria informa que com as pessoas se recusando a abrir mão do serviço, o número de residências com esse tipo de conexão deve registrar crescimento neste ano.

 

Show de brinquedos

 

A indústria de brinquedos prepara o lançamento de 800 novos produtos para o Dia das Crianças, data que, junto com o Natal, representa 75% das vendas para o segmento. Segundo o site G1, para conquistar os pequenos cada vez mais ligados em tecnologia, as indústrias apostam fortemente em brinquedos que façam companhia à criança e a “convidem” para brincar. A indústria nacional tem 70% do mercado brasileiro de brinquedos; o restante é dominado por importados.


Esquecida

 

E a gripe suína, que chegou fazendo tanto barulho e matando mais do que guerra, desapareceu das manchetes. Ninguém fala mais da “medonha”, assim como também esqueceram da dengue. Qual será a nova doença da moda?

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários