Brincando com pólvora

0

Brincando com pólvora

 

A maneira como os agentes penitenciários de Sergipe estão conduzindo a greve da categoria é tão estúpida quanto um sujeito sentado em um barril de pólvora acender um cigarro. Responsáveis pela manutenção da ordem nos presídios, os agentes decidiram criar um clima de tensão entre os presos como forma de pressionar o governo a atender suas reivindicações. Isso é o mesmo que cutucar cobra com vara curta. Como se vê, não há como defender uma paralisação tão inconseqüente. A Secretaria estadual da Justiça, por sua vez, não pode ser inocentada no processo, pois se não desejasse que a coisa tivesse chegado aonde chegou, já teria resolvido o problema da gratificação dos agentes há muito tempo. Ao contrário, preferiu cozinhar o galo em fogo brando até o caldo entornar e gerar uma grave crise no sistema penitenciário. Tomara que grevistas e governo encontrem uma saída para o problema antes que seja tarde demais.

 

Saco de gatos

 

Como esta coluna já havia divulgado, governo e oposição estão juntinhos em Lagarto. Ontem (22), a convenção do PDT naquele município oficializou o apoio ao pré-candidato a prefeito Lila Fraga (PSB). Embora filiado a um partido aliado do governador Marcelo Déda (PT), Lila é o vice do prefeito lagartense Zezé Rocha (PTB). Mas não é só isso: o PMDB do deputado federal Jackson Barreto também fechou com o pré-candidato do PSB, que tem ainda o apoio do PSDB, do PTN e do DEM. Enquanto isso, o deputado estadual Valmir Monteiro (PSC) tenta construir a sua candidatura a prefeito de Lagarto com o apoio dos partidos governistas. Além do PT, quais seriam os outros?

 

Domingo em debate

 

E o funcionamento do comércio aos domingos vai ser discutida de 5 a 8 de agosto, durante a plenária nacional da CUT, que acontecerá em São Paulo. Durante a reunião, será votada a resolução já aprovada pela Plenária Estadual de Sergipe, que reitera o apoio da CUT à luta dos comerciários pela preservação do dia de descanso aos domingos. No caso específico de Aracaju, a Central cobra a imediata aprovação do projeto de lei da Câmara de Vereadores, que tem por objeto regulamentar o funcionamento do comércio nesse dia.

 

Rola mole

 

E o biscateiro José Ribeiro, mais conhecido em Sergipe como “Rola”, não vai participar das eleições deste ano. Ele explica que a falta de disposição para se candidatar é decorrente da frágil saúde da esposa: “Quando a mulher adoece, Rola fica mole e desse jeito não dá para brigar com chance de vitória”, discursa Ribeiro. Em 2002, ele foi a sensação das eleições em Sergipe, tendo obtido 26.800 votos. Em 2006, o sucesso não se repetiu e o então candidato a deputado estadual pelo PSL foi votado por apenas mil e poucos sergipanos.

 

De olho na sonegação

 

Empresas suspeitas de sonegar contribuições previdenciárias começam a ser visitadas hoje (23) pelos fiscais da Receita Federal. Para identificar os suspeitos, a Receita analisou um grupo de empresas que tinha declarado R$ 15 bilhões em remuneração paga a empregados e prestadores de serviço, mas não fez o devido recolhimento em contribuições previdenciárias. Caso as dívidas sejam confirmadas, devem ser corrigidas com juros e multas que irão variar de 24% a 100% do valor sonegado. As empresas que se anteciparem e quitarem seus débitos tributários antes da intimação da Receita nada sofrerão.


Para gringo ver

 

O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Clifford Sobel, e sua esposa, Bárbara Sobel, ficaram encantados com a beleza dos cânions da região de Xingó, em Canindé do São Francisco. O casal visitou o município ontem (22), em companhia do governador Marcelo Déda (PT) e da primeira-dama Eliane Aquino. Segundo o petista, a visita do embaixador a Sergipe representa mais um passo em direção à captação de investimentos internacionais para o Estado. Em Canindé, os visitantes sobrevoaram de helicóptero a região da Usina Hidroelétrica de Xingó e passearam de lancha pelos cânions. O embaixador disse que ele e sua esposa se encantaram a beleza, a cultura, a música e o povo sergipano.

 

Prepare o bolso

 

Cortar cabelo, arrumar o sapato ou chamar o pedreiro são serviços que estão pesando mais no bolso do consumidor. Com a alta dos alimentos e do preço do petróleo, os prestadores de serviços livres – que são ajustados conforme a disposição do consumidor em pagar mais – estão repassando o aumento de seus custos para os clientes. Em um ano, os preços desses serviços subiram 6,25%, de acordo com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – um aumento maior que o Índice de Preços ao Consumidor geral medido no mesmo período, 5,71%. Danou-se!

 

Hora de declarar

 

O prazo para a entrega da Declaração Anual do Simples Nacional termina no próximo dia 30. Segundo comunicado da Secretaria Executiva do Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN), a entrega da declaração é feita exclusivamente no portal do Simples Nacional, disponível no site da Receita, no endereço www.receita.fazenda.gov.br. A Receita Federal pede ao contribuinte que não deixe para declarar na última hora, pois pode encontrar problemas para enviar as informações. O Supersimples unifica o recolhimento de oito tributos para as micro e pequenas empresas com receita bruta de até R$ 2,4 milhões por ano.

 

Dia de descanso


O comércio de Sergipe fecha suas portas nesta terça-feira (24), dia de São João. O feriado faz parte do acordo feito na Convenção Coletiva de Trabalho dos Comerciários, trocando o dia da categoria, que transcorre em 30 de outubro, pelo dia 24. As repartições públicas municipais e estaduais também não funcionarão amanhã (24) graças à decretação de ponto facultativo pelo prefeito Edvaldo Nogueira e o governador Marcelo Deda.

 

Saia justa


Durante as obras de implantação da Petromisa (hoje Vale) em Rosário do Catete, autoridades sergipanas e a imprensa foram convidadas para visitar o empreendimento. Meio dia, o anfitrião convidou a todos para um churrasco em enorme galpão no canteiro de obras. Um batalhão de garçons começou servindo molho à vinagrete, farofa e arroz. Famintos, todos devoraram as guarnições rapidamente e ficaram a esperar pela carne que nunca chegava. 30 minutos depois, o mestre de cerimônia, saudoso jornalista Santos Santana, informou, meio sem jeito, que houve um imprevisto e que todos estavam sendo convidados para terminar de almoçar numa churrascaria às margens da BR-101. Soube-se depois que a peãozada havia invadido o local onde o churrasco estava sendo assado e levado toda a carne.

 

Até mais!

 

A Infonet publica esta coluna todas as segundas e sextas-feiras.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários