Café Pequeno- Éramos seis…

0

A  Isto É  desta semana traz , surpreendentemente, duas matérias super simpáticas ao presidente Lula. Coisa rara na imprensa brasileira.

 

Na primeira conta a saga do retirante nordestino que, segundo o texto, depois de sobreviver a uma mordida de jumenta e escapulir de ficar para trás na viagem rumo ao Sul maravilha, viria a ser o presidente mais popular da história recente do Brasil.

 

Até aí tudo bem, afinal todos sabemos que a trajetória severina do Lula faz dele uma verdadeira lenda viva.

 

No entanto, a segunda matéria é, no mínimo, extremamente curiosa pois retrata como vivem, hoje, os seis irmãos Silva do presidente e, pelo visto, não é nada fácil vir a sê-lo.

 

E choca, primeiro por mostrar a realidade nua e crua da “primeira família” que padece das mesmas mazelas da esmagadora maioria das famílias comuns brasileiras, e depois por  contradizer a prática mais corriqueira da nossa política, que é a arrumação, por parte do eleito, da vida dos parentes e aderentes.

 

A reportagem, inclusive, vem a calhar num momento em que o Brasil se defronta, abismado, com a enormidade de luxos, abusos e privilégios extensivos a filhos, amigos e namoradas a que somos, trabalhadores brasileiros, compulsoriamente submetidos a bancar sem, ao menos, saber.

 

E tudo leva a crer que trata-se, apenas, da ponta do iceberg. Imagina o que deve rolar. Se fosse ruim, ninguém disputaria a tapa!

 

 Mas voltando ao ponto, uma pergunta fica no ar:

 

-Será que o presidente Lula é mesmo uma “avis rara” da política nacional, ou é pura questão de insensibilidade familiar?

 

Em tempo: A matéria tem como ponto de partida o lançamento do filme baseado no livro “Lula, o filho do Brasil” de Denise Paraná.

E viva a Transparência Brasil!   

 

Mercado Municipal de Aracaju-Foto Ana Libório
    

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários