Campanha barata

0

Não esperem uma campanha eleitoral cara, agora em 2020. Os primeiros movimentos dos partidos envolvidos na disputa pela Prefeitura de Aracaju permitem afirmar que os “times” só entrarão em campo pra valer no próximo dia 9, quando começa o horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão. Por conta da pandemia da Covid-19, os candidatos vão evitar as aglomerações e, consequentemente, gastar menos com passeatas, comícios e reuniões políticas que sempre terminavam em comes e bebes. O contato com o eleitor vai ser feito, em sua maioria, de forma virtual. Será no rádio e na TV que os postulantes à cadeira de prefeito vão gastar o gogó para exibir seus predicados e esculhambar os adversários. Os pretendentes à Câmara de Vereadores da capital devem seguir a mesma receita dos majoritários, até porque a grande maioria não dispõe de recursos financeiros para “torrar” na campanha. Ademais, os partidos só vão liberar a grana do Fundo Eleitoral para candidatos específicos, deixando a maior parte ao Deus dará. Quem perde com essa falta de recursos na campanha é o eleitor safado, que espera esse período para vender o voto ao primeiro que lhe bater à porta. Melhor para a democracia!

Corpo fechado

E o candidato a prefeito de Aracaju, Márcio Macedo (PT), aproveitou o dia de Cosme e Damião, festejado ontem, para pedir proteção aos santos. O petista começou a campanha de rua visitando o Terreiro de Mãe Neide, no bairro Santos Dumont, onde saboreou o caruru feito para os santos gêmeos. “Pedi boas energia para seguir a minha caminhada e me tornar o prefeito que cuidará da nossa gente”, disse Márcio, ao deixar o Terreiro fundado por Mãe Nair, em 1958. Saravá!

Novo sergipano

Nascido em Salvador, o delegado de polícia Adelmo Pelágio é o mais novo cidadão sergipano. O título foi conferido pela Assembleia por sugestão do deputado estadual Capitão Samuel (PSL). O homenageado reside em Sergipe desde que foi aprovado no concurso para delegado, há 14 anos. Vice-presidente jurídico da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe, Adelmo Pelágio já comandou as delegacias de São Domingos, Itabaiana, Pacatuba, General Maynard e Rosário do Catete. Por conta da pandemia, o Título de Cidadania será entregue, hoje, em solenidade na presidência do Legislativo. Parabéns!

Reserva de luxo

O deputado federal Fábio Reis (MDB) foi o último lagartense a se registrar na Justiça Eleitoral como candidato a prefeito daquele município. Até a última sexta-feira, ele estava focado na candidatura do irmão Sérgio Reis (MDB), porém uma decisão monocrática no STF o tornou inelegível. Reunido extraordinariamente, o grupo político Saramandaia decidiu substituir Sérgio por Fábio, um reserva de luxo e que tem tudo para fazer bonito nessa empreitada política. Lagarto registrou cinco candidatos a prefeito. Aff Maria!

Direto do Paquistão

O prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PR), quer saber quem no Paquistão deseja vê-lo pelas costas. Isso porque o prefixo do telefone usado para espalhar fake news contra o gestor é daquele distante país asiático. O safado que propagou nas redes sociais ter a Prefeitura de Itabaiana atrasado os salários dos professores usou um número internacional para dificultar a sua localização. Disposto a desmascarar o mentiroso, Valmir pediu socorro à Polícia, que já começou a investigar o caso. Home vôte!

Pedra da morte

A pedra da morte custa uma ninharia e está ao alcance de todos. Atrai, indistintamente, ricos e pobres, crianças e adultos, desempregados e trabalhadores. Há registros de índios que usam o entorpecente. O crack invadiu as cidades do interior e as fazendas. Subproduto da cocaína, a droga virou uma epidemia nacional, que causa dependência e morte aos usuários. Uma lástima!

Conversa mole

Em muitos casos, a anunciada falência das prefeituras sergipanas não passa de falácia dos prefeitos, a maioria recebendo salários médios de R$ 26 mil. Ora, se a situação financeira dos municípios é tão grave como pintam, por que estes senhores só pensam na reeleição? Não vale como resposta a conversa fiada de que vai para o sacrifício em atendimento ao grande apelo popular. Crendeuspai!

Vaquinha eleitoral

Como nos pleitos passados, neste ano também foi permitido o crowdfunding, nome dado à “vaquinha virtual” em favor dos candidatos. As empresas ou entidades com cadastro aprovado pela Justiça Eleitoral estão autorizadas a arrecadar recursos. Agora que acabou o prazo para registro de candidaturas, quem fez uso da “vaquinha eleitoral” terá que informar ao TRE todas as doações recebidas por intermédio de financiamento coletivo. Então, tá!

Mulher coragem

A candidata a prefeita de Aracaju, delegada Danielle Garcia (Cidadania), vai apostar no discurso da palavra empenhada e da coragem para realizar o prometido. Um vídeo da cidadanista deixa claro que o alvo dela nessa campanha será o prefeito e candidato à reeleição Edvaldo Nogueira (PDT). A moça afirma que nos últimos 20 anos, o pedetista esteve 16 anos na Prefeitura e, apesar de tanto tempo, não fez as licitações para o transporte coletivo e a coletiva do lixo, não reduziu a pobreza, etcétera e tal. A mensagem termina com um locutor de voz empostada afirmando: “Delegada Danielle prefeita 23, agora é a vez da coragem”. Ah, bom!

Bufinha da Pirunga

Entre os mais de 6.200 candidatos a vereador em Sergipe tem apelidos para todos os gostos. Os eleitores dos 75 municípios vão se deparar nas urnas com figurar como Fufu das Águas (PSD), Titela (PV), Bode da Cabrita (PSL), Zé da Burra (PSC), Tonho Boi (PL), Sapato (PSC), Cuíca (PSD), Borracha (PSB), Sabonete (PSD) Xupeta (PP), Caloi (PT), Tampinha da Van (PSB), Capacete (PSB) e Boi de Barro. De todas as alcunhas, porém, a que chama mais a atenção é Bufinha da Pirunga (Pode), nome registrado na Justiça Eleitoral por um impoluto candidato a vereador lá de Capela. Misericórdia!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano A Cruzada, em 9 de janeiro de 1954

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários