Cezar Britto lança Caminhadas

0

Cezar Britto quer tocar o outro – Araripe Coutinho

 

Atraído pela literatura desde estudante nos bancos da UFS, Cezar Britto lança nesta quarta-feira(03), a partir das 20 horas, o seu mais novo trabalho literário “Caminhadas”, na sede da OAB- Secção Sergipe. Aproveita a oportunidade para antecipar um de seus maiores sonhos – tornar-se de direito cidadão aracajuano, título que será concedido pela Câmara Municipal de Aracaju.

Primeiro sergipano a ocupar o cargo de Presidente Nacional da OAB, Cezar Britto tem se pautado pelo equilíbrio e se tornado a segunda voz do povo brasileiro. Em diversas polêmicas é contra a pena de morte, a maioridade penal aos 16 anos, o cerceamento da liberdade de imprensa, o voto secreto e tantos assuntos  que envolvem a população brasileira.

Propriaense apaixonado por sua terra natal, Cezar descobriu a literatura como um caminho para alcançar o outro – no dizer da ministra do STF, Carmen Lúcia Antunes. Outro este que está sempre a precisar da voz de alguém, de um testemunho sem medo, palavra contundente que deixa o outro – este desconhecido – iluminado e protegido num mundo de nãos e abismos. Cezar é um predestinado à palavra – suas crônicas neste “Caminhadas” vão desde um humor político citando casos bem conhecidos como o de Inocêncio Oliveira, como viagens à África – caminhos percorridos por Cezar com o seu olhar  de incendiador de mundos.

Lê-lo nesse “Caminhadas”, depois de “Nos alpendres da Vida”, é descobrir possibilidades, sonhos, esperanças e emoções – todas as emoções talhadas com sangue e vida – caminhante que é o escritor na selva escura que Dante caminhou.

Mais que um lançamento, Cezar Britto nos presenteia com um testemunho de passagem – caminhos, mundos, paisagens e visões que o faz único – porque caminhar é quase sempre desejar o imponderável, o infinito.

Tímido por excelência, Cezar Britto quer contribuir com este livro face às gerações que vierem. Pensador de um tempo de angústias, porque o mundo se desoxigeniza e se estiola, Cezar quer falar com o outro – tocar a alma vizinha. Caminhar tem sido  o desafio maior do homem.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários