Coca-Cola e Pepsi

0

Texto do jornalista Fernando Rodrigues, publicado na Folha de São Paulo deste sábado,23:

Há, no mercado de refrigerantes, a conhecida "teoria da Coca-Cola e da Pepsi". É assim: onde se vende Coca-Cola tem sempre espaço para se vender também um pouco de Pepsi.

A pesquisa Datafolha sobre sucessão presidencial realizada nesta semana mostra que, na política, quem domina o mercado hoje é Dilma Rousseff, com 58% de intenções de voto. A petista é a Coca-Cola do momento.

Bem abaixo e comendo poeira, três pré-candidatos disputam para ser a Pepsi da vez. O Datafolha só trouxe boas notícias para um deles, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, do PSB. Ele está em quarto lugar, com meros 6%, mas foi o único a registrar uma oscilação positiva entre os oposicionistas.

Em dezembro, Campos tinha 4%. Agora, seus dois pontos a mais equivalem à margem de erro da pesquisa. Ainda assim, é melhor uma variação positiva do que embicar para baixo, como foram os casos de Aécio Neves (PSDB), cuja pontuação escorregou de 12% para 10%, e Marina Silva (Rede), de 18% para 16%.

Está cedo para previsões científicas sobre 2014. Tampouco é possível saber já se a pesquisa Datafolha aponta uma tendência ou só uma variação estatística desprezível.

Feitas as ressalvas, é necessário dizer que a única lógica esperada no Datafolha era uma melhora na taxa de Dilma. Sua popularidade está alta. O governo derrama rios de dinheiro em propagandas ufanistas na TV -nos comerciais estatais, os pobres estão sempre sorrindo e felizes.

Dilma confirmou a expectativa. Tinha 54% em dezembro. Agora, foi a 58%. Venceria no primeiro turno.

Aécio e Marina ficaram em viés de baixa. O mais frágil de todos, Eduardo Campos, sinalizou ter um potencial maior à frente. Mas ainda não está claro quem será a Pepsi dessa campanha. O que, por si só, já é um vexame momentâneo para o PSDB, maior sigla de oposição.

Cinco redes estaduais não pagam o piso ao professor
UOL/ Simone Harnik: Levantamento exclusivo realizado pela revista Educação junto às secretarias de educação das 27 unidades da federação brasileiras e a sindicatos dos professores revela que cinco estados – Amapá, Amazonas, Paraíba, Santa Catarina e Rio Grande do Sul – não pagavam ao docente o valor estabelecido pela Lei do Piso Salarial do Magistério Público (Lei 11.738/2008). Os dados são referentes a dezembro de 2012, quando o vencimento básico para um docente da rede pública com formação de ensino médio era de R$ 1.451, por uma jornada de 40 horas de trabalho semanais. Leia matéria completa: http://revistaeducacao.uol.com.br/textos/107/salarios-dos-professores-279028-1.asp

E-mails dos leitores
Por problemas de saúde o titular deste espaço não leu e não respondeu todos os e-mails recebidos na última sexta-feira. Espera até a próxima segunda-feira retornar ao ritmo normal.

Jerônimo Reis: estou de alma lavada. Direitos políticos reconquistados
Depois de dois anos de luta judicial o ex-prefeito de Lagarto e ex-deputado federal Jerônimo Reis, teve os direitos políticos reconquistados esta semana.  No final de 2010, Jerônimo teve cassado os seus direitos políticos por conta de supostas irregularidades praticadas quando era prefeito de Lagarto.  “Estou de alma lavada”, disse Jerônimo ao conceder entrevista a George Magalhães na Megga FM.

Sem pretensões em 2014
Jerônimo disse que não guardou magoas, mesmo sabendo que forças de dentro do seu partido, o DEM, trabalharam contra ele. “Já perdoei”, disse, afirmando que está filiado ao DEM porque mesmo reconquistando os direitos políticos não pretende ser candidato em 2014. “É uma decisão minha de deixar a vida pública”, enfatizou.

Obras Proinveste: Augusto diz que apoia perimetral Oeste de Aracaju
Por conta da matéria publicada ontem, 22, neste espaço – reproduzida do site Sergipe 247, do jornalista Valter Lima – o deputado Augusto Bezerra (DEM) esclareceu que tinha sugerido a obra da rodovia São Miguel do Aleixo/Feira Nova, mas a prioridade do DEM é a Avenida Perimetral Oeste em Aracaju.

Sem atritos
Augusto esclareceu que nunca existiu nenhuma desavença entre ele e o prefeito João Alves Filho e por isso não podem ser responsabilizados pelo atraso do envio do Proinveste a Assembleia Legislativa.

Prisão de oficial acusada de receber propina do jogo do bicho
O caso da tenente  Márcia Cristina de Oliveira Santos, comandante do Pelotão da Polícia Militar em Campo do Brito, que foi presa disciplinarmente na última quinta-feira, 20, acusada de receber propina de contraventores que lideram o jogo do bicho e rinhas naquele município, precisa ser apurado com rigor.

Mesmo para manutenção, caixa 2 é ilegal
Ao ler a matéria na Infonet o titular deste espaço leu um comentário estranho, dizendo que é praxe comumente usada pelas policias, civil e militar no interior do Estado receber verbas para custear despesas, como cozinheira, material de limpeza e outros, coisas que a SSP não custeia. É preciso deixar claro que mesmo que alguns ajudem a manutenção dos batalhões do interior informalmente é errado. É o chamado caixa 2, já que não é contabilizado.

Levantamento
O caso deve servir para que o comando da SSP faça um levantamento minucioso de como está sendo mantida as estruturas no interior do Estado.

Piso Nacional dos radialistas
Campanha que traduz uma excelente iniciativa é a que trabalha visando à aprovação de um piso nacional da categoria dos radialistas. Em Sergipe, o presidente Fernando Cabral, do sindicato dessa classe, tem lutado pela consecução desse objetivo. Uma interessante atividade foi desenvolvida ontem, para defender a medida mais do que oportuna. O valor sugerido para o piso nacional é R$ 2.448,00. O atual, vigente em Sergipe, é aproximadamente a metade desse valor. Infelizmente, os empresários da comunicação não dão o devido valor que a categoria merece.

Reunião com a imprensa
O deputado federal  Rogério Carvalho participou de  uma reunião na última sexta-feira, 22, com vereadores, deputados, senador e radialistas para a criação oficial da Comissão de Memória, Verdade e Justiça da imprensa sergipana em reunião promovida no Sindicato dos Radialistas. Durante o café também ocorreu a a discussão do piso nacional dos radialistas “Pedi aos companheiros da imprensa que militem e de engajem nas nossas lutas e divulguem nossas reivindicações como as ações de Combate a Seca, a duplicação do BR 235 e outras ações que temos articulado.

Apoio
Também parabenizei o colega deputado André Moura pelo projeto de definição do piso dos jornalistas e radialistas e me coloque a disposição de todos para esta e outras lutas”, explicou Rogério O Projeto de Lei 3982/12 para aprovação do piso nacional dos radialista foi outro tema discutido durante a reunião. O projeto propõe o piso nacional de R$ 2.448 com reajuste anual. Segundo o radialista Fernando Cabral a expectativa é que o projeto seja aprovado o mais rápido

São Cristovão continua com FPM zero
A prefeita de São Cristóvão, Rivanda Farias (PSB), continua encontrando grandes dificuldades para gerir o município. Isso porque, segundo ela, as dívidas exorbitantes deixadas pelo antigo gestor, prosseguem interferindo de forma negativa na atual administração, que vem sendo penalizada com descontos altíssimos nas receitas. Ao consultar os demonstrativos da distribuição de arrecadação mensal, relativo ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM), referente ao mês de março, a prefeita voltou a se assustar com os valores encontrados.

Saldo negativo
Segundo Rivanda, das cotas arrecadas nos dias 10 e 20 deste mês, o município voltou a ficar com saldo negativo após os descontos processados pelo governo federal.“Mesmo tendo apurado o valor aproximado de R$ 1 milhão, a prefeitura, novamente, não ficou com um só centavo na conta, o que nos preocupa bastante. Temos consciência de que precisaremos, mais uma vez, sacrificar investimentos que reconhecemos como importantes, para honrar com o nosso compromisso de pagamento de pessoal. Estamos com uma administração engessada”, salienta a prefeita. Apenas de INSS, foram descontados R$ 697.776,10, somados os débitos das duas cotas, de acordo com Rivanda. “

Arrecadação comprometida
Isso, sem contar R$ 10,9 milhões de PASEP, R$ 163,5 mil para a área da Saúde e R$ 218,0 mil, abatidos para o repasse do FUNDEB à Educação. Avaliando os valores, nos damos conta de que a maior arrecadação de São Cristóvão ficou completamente comprometida”, enfatiza.

Comparativo
Fazendo um comparativo de valores do mês atual, com as arrecadações de fevereiro, o secretário Municipal da Fazenda, Sandro Zuzarte, informa que a situação só não se repetiu no mês anterior porque a arrecadação do FPM foi um pouco maior. “Como no mês de fevereiro, as cotas alcançaram um total de R$ 3 milhões, as dívidas puderam ser pagas com um pouco de folga, deixando um saldo positivo. Mas como a arrecadação caiu, voltamos a ficar com zero de FPM, após os descontos. Existe um parcelamento antigo de INSS e, além disso, se inclui as deduções de 20% do Fundeb e 15% da Saúde, e ainda o pagamento do INSS do mês anterior”, explica.

Gualberto lança cd em benefício da AAACASE
Política e arte são duas vertentes sempre presentes na vida do deputado estadual Francisco Gualberto (PT). Por conta disso, o parlamentar resolveu gravar um cd com composições próprias e transformá-lo numa ação solidária em benefício da AAACASE – Associação de Apoio aos Adultos com Câncer do Estado de Sergipe. “Componho e canto sem militar profissionalmente nesta arte. Faço apenas apresentações eventuais para os amigos”, avisou.

Estilos
Gravado no Studio S Gravações, em Aracaju, o cd “Arquivo Pessoal” apresenta 11 composições de Francisco Gualberto em variados estilos. “Sou um compositor eclético. No disco tem desde a música romântica, passando pelo rock, galope, e até música de cunho político, com argumentações de protesto social’, explica o político artista. “E como diz o título do cd, selecionei tudo do meu arquivo pessoal”.

Ajudas
Gualberto revela que a gravação do disco é a forma que encontrou para ajudar a associação que cuida de pessoas em tratamento contra o câncer. Foram produzidas mil unidades do cd, todas disponibilizadas à entidade para que arrecade o dinheiro e possa investir em alguma atividade do seu cotidiano. “Essa é a minha forma de transformar as composições num benefício ao próximo”, disse.

Composições de Gualberto
Apesar de pouca gente saber, não é de agora que o compositor Francisco Gualberto se lançou no mercado. Há tempos ele tem músicas gravadas por artistas como Antônio Carlos du Aracaju, Giló, Carlos Moreno, Carlos Santana e outros. “Já que existe em mim essa realidade intuitiva, resolvi dar um sentido a mais às minhas composições. Mas devo salientar que não existe a pretensão de me lançar como cantor e compositor profissional. O que existe é a afirmação de um ato de solidariedade”, garante o deputado estadual.

Como ajudar a AAACASE
Os discos estão à venda na sede da AAACASE (3241-1171), na Casa do Artista (Calçadão da Laranjeiras) e na banca de revista do Washington, na avenida Hermes Fontes. Em 2012, Gualberto também patrocinou o livro ‘Coiote sutil’, de crônicas e poemas do jornalista Cleomar Brandi, falecido um ano antes. O dinheiro da vendagem do livro foi doado à Associação dos Amigos dos Autistas em Sergipe.

Despertar para o Conhecimento
Começou no último dia 19 o projeto ‘Despertar para o Conhecimento’ que é desenvolvido pelo Instituto Luciano Barreto Júnior (ILBJ). O projeto é direcionado aos operários da Construtora Celi, mantenedora do ILBJ. Na aula é utilizada a metodologia de Alfabetização Informacional e Comunicacional como estratégia de despertar o interesse no conhecimento. O curso consiste em aulas de informática básica, além de palestras sobre economia doméstica, saúde do homem e da mulher, doenças sexualmente transmissíveis, dentre outras. O projeto tem duração de seis meses.

Paixão de Cristo: encenação pela paróquia São Pio X, completa 25 anos
Relembrar a vida, paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo pelos homens é o que de mais forte nos traz o espetáculo da

encenação da Paixão de Cristo, que acontece todos os anos na sexta-feira santa no Parque da Cidade. Ou seja, na próxima sexta-feira, 29. A encenação da vida, paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo terá inicio às 17h com o show do católico do Pe. Joãozinho SCJ, e a  encenação da Paixão de Cristo será às 19h, são esperadas cerca de 25.000 pessoas este ano.

Comunidade
O espetáculo da paixão é realizado, há 25 anos, pela Arquidiocese de Aracaju, a Paróquia São Pio X e a comunidade do bairro 18 do Forte e adjacências. Quando foi criado, o espetáculo acontecia de maneira modesta, ao lado da paróquia e atingia um público de aproximadamente 3.000 pessoas.Hoje a encenação, que já está sendo chamada de uma nova Jerusalém em Sergipe, por se tratar da maior encenação a céu aberto do estado, acontece no Parque da Cidade atendendo a uma solicitação feita pelo Arcebispo de Aracaju Dom José Palmeira Lessa.

Cerca de 12 mil pessoas assistiram no ano passado
Em 2012 o evento atraiu um público de 12.000 pessoas, inclusive turistas de Minas Gerais, Bahia e São Paulo .“Este ano será um evento mais que especial, para nós que atuamos com tanto amor, fé e dedicação. Estamos completando 25 anos de evangelização através da nossa arte. Queremos compartilhar com todos nossa alegria, em podermos contar essa história, tão linda e atual da paixão, vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo” ,disse Moritos Matos, que é o diretor geral do espetáculo e que é protagonista encenando há 17 anos, como Jesus Cristo.

50 anos dos Beatles
No dia 22 de março de 1963, um grupo de jovens cantores e músicos ingleses da cidade de Liverpool explode em todo o mundo. Era a primeira apresentação pública de John, George, Paul e Ringo. Nascia o maior fenômeno musical do século XX. Com um estilo inconfundível, capaz de agradar desde crianças a pessoas idosas, o quarteto revolucionou a indústria fonográfica mundial. John Lennon foi assassinado, o grupo foi desfeito, mas a palavra BEATLES ainda faz com que as pessoas lembrem-se da extraordinária performance dos quatro amigos ingleses. Paul McCartney é um importante nome remanescente de uma época de ouro do rock internacional.

Futebol
CAMPEONATO SERGIPANO – A última rodada, a nona da primeira fase do certame sergipano da série A-1 apresenta para hoje duas partidas: No Batistão, à tarde, Sergipe X Socorrense. E à noite, em Carmópolis, River Plate X América. Amanhã, domingo, teremos mais três jogos. No Batistão – Confiança X Lagarto. Em Tobias Barreto, no Brejeirão, Olímpico X Itabaiana. E finalmente em Estância, no Francão, o Estanciano enfrentará o Boca Junior. /// Sergipe X Socorrense, que será disputado hoje, é o maior destaque da rodada. O líder isolado, o Socorrense, com 16 pontos, terá pela frente o Sergipe, que tem 15 pontos ganhos na tábua de classificação. /// O campeonato tem apresentado um equilíbrio acentuado entre as equipes disputantes. O sobe-desce tem sido uma característica. /// A rodada deste fim-de-semana é a de número 9 (a última da primeira fase) da etapa de classificação para as semifinais. /// Na próxima semana já teremos a rodada de número 10. O encerramento dar-se-á com a realização da rodada número 18. /// Haverá, além da luta pelo título, um grande esforço visando a escapar do rebaixamento. /// Luiz Fabiano, do São Paulo, foi suspenso por 4 jogos na Libertadores. /// Morre Aníbal Paz, o penúltimo atleta uruguaio participante da conquista do título mundial de 1950, quando ocorreu o “Maracanazo”, em pleno Maracanã. O Uruguai venceu o Brasil por 2 a 1 na partida final da Copa do Mundo realizada em nosso país. O último remanescente daquela triste partida para o futebol brasileiro é Gigghia, artilheiro e herói do Uruguai. /// Torcedores invadem gramado durante treino do Vasco da Gama, no Rio de Janeiro. /// O técnico Felipe Scolári elogiou o primeiro tempo do Brasil, mas fez severas críticas à falta de concentração no amistoso contra a Itália. /// Segunda-feira a seleção brasileira vai enfrentar a Rússia, em Londres.

Curtas
Paulo Capez, deputado estadual de São Paulo, pede intervenção de DILMA no caso dos torcedores do Corinthians presos na Bolívia. /// OAB reprova 9 em cada dez candidatos. /// HADDAD convida MANO BROWN, ODILO e VIVIANE SENNA para integrar “conselhão”. /// STF abre inquérito para investigar EDUARDO BRAGA, líder do governo no Senado Federal. /// Dólar fecha a semana em dois reais e um centavo. Banco Central poderá intervir. /// FUTEBOL: CBF divulga tabela do campeonato brasileiro e Romário pede intervenção da FIFA contra MARIN, ao tempo em que insiste na criação de CPI. /// Pesquisa Datafolha aponta – DILMA – 58 por cento; MARINA – 16; AÉCIO – 10 e EDUARDO CAMPOS – 4. /// IBOPE/ESTADÃO: DILMA – 52 por cento de intenções de voto.

PELO TWITTER

www.twitter.com/SouLucasOliver  Não tenho raiva de vc, a prova disso é que vou te mandar uma cesta de Ades de maçã! #Bomdia

www.twitter.com/andersonrosaSE   "Hoje acordei sem saber se agradeço por estar mais velho ou por ter a chance de viver mais um dia!?" #confusaironia

www.twitter.com/diegodacosta   Acordar cedo e trabalhar é o lema de qualquer pessoa que deseja vencer na vida. Vamos produzir! Aracaju já acordou! Bom dia!

www.twitter.com/Thiago_Reis_Aju   O rancor é igual ao cupim. No início parece nada, mas no fim é capaz de derrubar o teto de uma casa.

www.twitter.com/clovis_silveira   Se você não quer fazer uma coisa, forme uma comissão para fazer!

www.twitter.com/FalaSergipe   Acorda rádio sergipano. Será que  agora com  a promoção da MEGGA  as outras rádios  vão  sair do ostracismo?  Era  a injeção que  faltava.

DO LEITOR

Motor pega fogo em ônibus da VCA
Do leitor Pitágoras M. Andrade: “O transporte público de Aracaju e da Grande Aracaju estão sendo afetados com a falta de

Foto enviada pelo leitor Pitagoras.

manutenção dos veículos da VCA/São Cristóvão pertencentes ao grupo Bomfim. Na noite desta sexta-feira às 19h40min o motor pegou fogo no itinerário Eduardo Gomes/Zona Oeste da empresa VCA se alastrando rapidamente, graças a Deus não houve feridos, mais o susto foi grande”.

ARTIGO

Egressos: eternos marginalizados        por Jose Raimundo de Sousa*

Devem se analisar as questões da exclusão social e da marginalização decorrentes da situação e/ou condição de ser presidiário e/ou egresso que os torna “persona non grata” para toda a sociedade. A respeito da exclusão social e da regressão da sociedade ao estado de criancice em que as pessoas são discriminadas somente pelo fato de serem egressos do sistema penal, La Phalange notou que:

“ A ordem social dominada pela fatalidade de seu princípio compreensivo continua a matar pela mão do carrasco ou com as prisões àqueles cujo natural robusto rejeita ou desdenha suas prescrições, aqueles que por serem fortes demais para ficar presos nesses cueiros acanhados, os desfazem e rasgam […]. “

O preconceito que se tem não é apenas para com os egressos, mas também com tudo o que é diferente. Destarte, indaga-se: como ser solidário numa cultura excludente como a do preconceito e discriminação contra presidiários? Faz-se premente que se saiba que é triste essa época na qual vivemos, pois a criminalidade só será verdadeiramente combatida com as armas certas e nas suas origens, e não na sua fenomenologia. São necessários esses pormenores para que se possa realmente discutir a possibilidade de penas mais duras com uma das formas para se combater a criminalidade no país.

Digno de nota é o fato de que, para esta sociedade “perfeita”, a presença de um ex-presidiário em seu meio é sinônimo de perigo, não interessa se ele está mudado ou não. O que se sabe é apenas que ele é imprestável e perigoso para a sociedade, devendo permanecer banido do convívio social. Se ao egresso é vedado o direito de exercer sua cidadania, o que se espera deles, então? Se é somente o cidadão que vota, como tem insinuado o governo, como fica aqueles que um dia erraram, mas que agora estão lutando para ser reconhecidos como gente e cidadão? O desinteresse dos políticos para as questões ligadas às penitenciárias do Brasil, pelos seus problemas e de como solucioná-los, é notadamente comprovado. Ao passo que hoje só se discute no sentido de penas cada vez mais rígidas se também pelo fato dos internos condenados não terem direito de voto, se não os políticos teriam que fazer de tudo para garantir o voto dos presos e de seus familiares. Por isso que não é apresentada nenhuma proposta que vise realmente a ressocialização e a reinclusão dessas pessoas à sociedade.Penas mais rígidas não são definitivamente o mecanismo que possa ajudar no combate efetivo da criminalidade. O pensamento marxiano traduz essa falta de percepção quando diz: “ Há governantes que não levam em conta a realidade; por sua vez, a realidade não leva em conta os governantes”.

A realidade que está sendo ignorada pela sociedade e pelo poder público é a origem da criminalidade. E as medidas adequadas para a sua erradicação devem começar na eliminação das violências estruturais e institucionais existentes no país. O professor Luiz Gonzaga Pinheiro, em sua feliz colocação, dizia que o Brasil é um país de hipocrisia institucionalizada (em que os governantes pensam hipocritamente em acabar com a criminalidade através de leis mais duras, sem, primeiro, combater suas causas, que são tão vergonhosas quanto à mesma). Vale ressaltar que não estamos dizendo que a criminalidade só se extinguirá se os presos tivessem o direito de votar como qualquer outro cidadão, apenas afirmamos que isso é um maquinismo de opressão, dominação, e fator de discriminação contra os cidadãos, embora não se queira conceituar assim os presidiários e/ou egressos, pois nada poderá mudar o fato destes serem cidadãos brasileiros.

É fato notório que se marginaliza quem não vota (e, consequentemente, os egressos), alem de não poder abrir uma conta bancária, tirar passaporte, de ter o seu direito à cidadania vetado etc. Se for ex-presidiário, o individuo passa a sofrer toda espécie de perseguição. Parece até que a sociedade não quer vê-lo “andar na linha” ou viver sua vida em paz, mas enviá-lo novamente para onde acabou de sair .Não quer dar as oportunidades necessárias para que ele logre verdadeiramente a sua reinserção social.

“As condições dadas aos detentos libertados condenam-nos fatalmente a reincidência: porque estão sob a vigilância da polícia; porque tem designação de domicilio ou proibição de permanência; porque só saem da prisão com um passaporte que tem que mostrar em todo lugar onde vão e que menciona a condenação que sofreram.”

A sociedade, além de fingir que quer a recuperação dos encarcerados, nega-lhes as oportunidades para que sejam realmente reintegrados e que os mesmos não venham a cometer novos delitos. Não se pode falar em penas mais rígidas , sabendo da triste realidade dos egressos que, depois de terem cumprido suas penas, se deparam com o preconceito do legislador brasileiro e da sociedade como um todo, negando-lhes o direito de serem cidadãos, de terem empregos, de terem educação e os acompanhamentos necessários para uma nova vida sem crimes. Infelizmente, com a omissão dos governantes e com o preconceito da sociedade, o egresso acaba sendo arrastado para a criminalidade novamente. Geralmente, quando isso acontece, houvem-se gritos de ódio da suposta “sociedade justa” clamando por vingança (equivocadamente chamada de justiça) . Ninguém pergunta se a pessoa teve chance de ser outra coisa a não ser “bandido” se teve oportunidade ou não de mudar a sua história. E como terá, se o próprio governo a abandonou a própria sorte? Penas mais rígidas não resolvem, pois a criminalidade é o reflexo da violência estrutural e do preconceito da sociedade marginalizante, que não deixa outra alternativa para presidiários e egressos.

De acordo com o princípio das instituições anexas, ao falar sobre a reclassificação dos aprisionados, a fim de criar condições para o acompanhamento dos mesmos, reconhece-se que os encarcerados podem ser ressocializados. É dada assistência aos prisioneiros durante e depois da pena com a finalidade de facilitar a sua reclassificação, que implica dizer que terão todas as chances de ser reincluidos socialmente, o que não acontece em meio a discriminação e ao preconceito.

Como deixará de existir a criminalidade se nenhum presidiário é qualificado profissionalmente? E quando o é, ninguém lhe dá emprego? Nem mesmo o governo o quer no serviço público uma vez que terminantemente vedada a participação do mesmo em concurso público (?!). A indagação eu cabe aqui é a seguinte: porque é proibido o direito ao trabalho para egressos (possivelmente para que os mesmos voltem a delinqüir)? É de se estranhar que se pretenda a erradicação da criminalidade com essas atitudes repugnantes, e ainda discute-se a possibilidade de exacerbação da pena como forma de combate ao crime.

“Há de se salientar que o nosso medo mais profundo não é o das grades, mas o de continuarmos discriminados e rejeitados pela sociedade, mesmo quando já cumprida a pena imposta. O que nos atemoriza são os preconceitos que nos fazem eternos marginalizados” (C.O.E., entrevistado).

Diz o livro de CORNELIUS EZEOKEKE, um Nigeriano q foi condenado e cumpriu 8 anos  em regime fechado em Fortaleza, lá estudou, formou em filosofia, hoje é cidadão, pai de família,escritor, professor  palestrante, a quem tenho admiração e amizade.

*Presidente CCEP/SE (www.ccep-se.com.br )

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

  
Frase do Dia
“Num mundo louco, só os loucos são equilibrados”. Akira Kurosawa, nasceu em 23 de Março de 1910 e morreu em 1998, foi um dos cineastas mais importantes do Japão, e seus filmes influenciam uma grande geração de diretores do mundo todo.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários