Corrupção X Impunidade

0

  Os sergipanos assistem atentos os casos de corrupção que se sucedem no Estado, envolvendo a classe política e autoridades constituídas. Este ano, a Operação Navalha mostrou o lado obscuro do tráfico de influência envolvendo o conselheiro do TC, Flávio Conceição, o empresário João Alves Neto e o ex-deputado Ivan Paixão. De quebra, com as gravações telefônicas, expôs as vísceras de um órgão que se comporta como poder e cujos seus membros achavam-se acima de tudo e de todos. Na semana passada foi à vez de um prefeito denunciar o deputado André Moura, afirmando que o mesmo é que comanda a prefeitura. Este não é o primeiro caso em Sergipe, mas é o único em que o prefeito tem a coragem de confessar que é réu, mas também todo um esquema de corrupção que está sendo investigado pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual.

 O mais interessante é que enquanto os sergipanos ficaram indignados com as revelações do prefeito setores da imprensa (mais na frente à coluna dará nome aos bois), tentam passar para a opinião pública que o único culpado é o prefeito Juarez Batista. Pois bem. Juarez é culpado, mas vem prestando um grande serviço a sociedade sergipana. Está expondo o escândalo sem precedentes na administração pública em Sergipe que certamente já ocorreu (ou ocorre) em outros municípios. A coragem de Juarez deve ser levada em conta por estes profissionais que estão defendendo interesses, na maioria das vezes, não deles, mas de seus patrões que têm ligações políticas e estão vendo seus “esquemas” se desmoralizando a cada operação da PF e denúncias de corrupção.

  É de se indignar também que os agentes dos órgãos que são pagos pela sociedade para fiscalizar os administradores estavam de olhos fechados. Onde estava o Tribunal de Contas que não fazia uma fiscalização rigorosa na prefeitura de Pirambu, mesmo depois da auditoria da Controladoria Geral da União que comprovou irregularidades graves? E o Ministério Público, em nenhum momento desconfiou destes desvios de recursos? Sem falar na Câmara Municipal de Pirambu e da própria Assembléia que ninguém sabe se existem de fato.

  O certo é que todo mundo desconfiava que algo de grave estava acontecendo em Pirambu, mas esses órgãos e poderes silenciavam. Antes tarde do que nunca. A sociedade espera que cada um cumpra seu papel. O prefeito será afastado pela Justiça, já que é réu confesso, mas a pena maior não será apenas dele, mas de todos que se locupletaram dos recursos púbicos de um município pobre, onde a população passa por sérios problemas de saúde e oportunidades de emprego. Qual o motivo que leva alguns profissionais da imprensa não pedirem a abertura de processo de cassação na Assembléia Legislativa para o deputado André Moura? E, por fim, não basta apenas à punição dos envolvidos e a cassação dos direitos políticos. É preciso que todo os recursos desviados do erário público sejam restituídos. Sem esquecer que a cadeia não é lugar apenas para os ladrões de galinha…

 

  

Pirambu: Vazamento prejudicou investigação I

Alguns leitores enviaram e-mails querendo saber porque este jornalista está em busca de saber quem passou a informação do depoimento do prefeito Juarez Batista, na delegacia, onde ele, além de ser réu confesso denunciou o deputado André Moura. A razão é simples: o inquérito estava se desenrolando rapidamente e o delegado iria pedir a prisão temporária de vários dos envolvidos como também da quebra do sigilo telefônico, ao juiz da comarca. Ou seja, o vazamento não beneficiou os envolvidos, sobretudo André Moura.

 

Pirambu: Vazamento prejudicou investigação II

E a coluna continua investigando para descobrir de onde partiu o vazamento. Já descobriu que apenas duas autoridades da Secretaria da Segurança Pública tinham cópias do depoimento do prefeito. Um deles é obvio, era o delegado de Pirambu, Ademir da Silva Melo Júnior. Um autoridade chegou a “sugerir” que fosse deletado o arquivo porque “iria tentar ver se alguém recuaria”. Pode um negócio deste?

 

Pirambu: Vazamento prejudicou investigação III

Ontem, por telefone, o presidente da Assembléia, Ulices Andrade, desmentiu a nota desta coluna de que ele teria repassado o depoimento para o jornalista Chico Freire. Ulices disse que estava viajando e que tem uma convivência pacifica com o deputado André Moura dentro da Assembléia. “Cada um dentro do seu estilo”, explicou. Ulices desafiou também este jornalista a provar que ele entregou qualquer depoimento a Chico Freire. Anote: dia 4 de julho, última quarta-feira, início de noite. Este curto espaço de tempo ainda vai dar muito que falar, principalmente se a cúpula da SSP resolver investigar da onde saiu o depoimento da SSP, que acabou prejudicando as investigações.

 

Intervenção e força tarefa do MPE e MPF

A procuradora-geral de Justiça, Maria Cristina Foz e Mendonça, e o presidente da Associação Sergipana do Ministério Público Estadual (MPE), Deijaniro Jonas, protocolaram no Tribunal de Justiça o pedido de intervenção no município de Pirambu. O documento deverá ser julgado no período de 180 dias. No domingo 8, participaram do depoimento de mais de seis horas do prefeito Juarez Batista, além do procurador Eduardo Pelella, dois promotores do MPE e a procuradora-chefa do MPF, Eunice Dantas.Foi criada uma força tarefa entre os dois órgãos para agilizar as investigações de todas as denúncias.

 

 

Participava do governo e é do corpo executivo da OMF I

No site http://www.worldfamilyorganization.org o leitor pode descobrir que a ex-secretária-Adjunta da saúde estadual, Maria José Evangelista – que passou quatro anos no governo passado – é da direção executiva da Organização Mundial da Família, juntamente com outras “autoridades” do mundo. Detalhe: ela foi eleita para a direção, em 07 de dezembro na assembléia geral do conselho realizada em Aracaju. Em 13 de dezembro de 2005, Maria José Evangelista foi uma das responsáveis pelo convênio assinado – sem licitação – pelo governo estadual, com a OMF, que repassou a bagatela de alguns milhões de reais para que a entidade construísse a maternidade Nossa Senhora de Lourdes, aquela, cujos R$ 6 milhões em despesas estão sem explicação até o momento.

 

Participava do governo e é do corpo executivo da OMF II

Na auditoria feita pela Controladoria Geral do Estado tem notas fiscais que até “Deus duvida” , quanto mais Nossa Senhora de Lourdes, e, estão sendo checadas novamente para que não se cometa nenhuma injustiça. Esse dado novo, da participação direta da secretária-adjunta, como gestora governamental de um lado e do outro, da direção da OMF, configura-se em grave problema administrativo. Maria José hoje está à disposição do Conselho Nacional de secretários de saúde – Conass, onde é responsável pela Atenção Primária. Detalhe: na direção da OMF, tem também, Alzira Guimarães, (vice-presidente para atividades tecnológicas), que trabalhou na saúde através de prestação de serviços. Pelo jeito, este convênio do governo estadual com a OMF ainda vai dar muito que se escrever e, com certeza, os recursos públicos que podem ter sidos desviados serão devolvidos através de uma ação direta de improbidade administrativa.

 

Almeida pode surpreender nacionalmente

Não se surpreendam. Se perceber que a bezerrinha está caminhando para o brejo, Almeidinha, como é popularmente conhecido o senador Almeida Lima, vai encaminhar o relatório pela cassação de Renan Calheiros e ganhar notoriedade nacional, como tem sido seu aparente desejo desde que elegeu-se senador por Sergipe.

 

Estilo falastrão de Almeida preocupa Renan

Deu na coluna Painel da FSP, de hoje, 10: “Pela culatra. Após interceder para que o fiel escudeiro Almeida Lima (PMDB-SE) integrasse a tríplice relatoria em seu processo, Renan confessou a aliados um certo temor que o estilo falastrão e pouco conciliador do peemedebista piore sua situação”.

 

 

Médicos da PMA paralisam atividades

 Médicos do PSF, Especialistas e Emergencistas da rede de saúde de Aracaju paralisaram as atividades ontem, 9, pela manhã, em assembléia no Sindimed. No final da manhã, os médicos foram até a Secretaria de Municipal de Administração exigir uma audiência com a secretária, Lucivanda Nunes Rodrigues. Uma comissão foi chamada para negociar, com a presença do secretário municipal de Saúde, Marcos Ramos. As reivindicações levadas à secretária de administração diziam respeito ao reajuste salarial real de 3%, progressão horizontal e a gratificação por especialidade. A secretaria fez uma contra-proposta que será avaliada hoje, 10, por uma nova assembléia, às 8h, na sede do Sindicato. Também será decidido se a categoria permanecerá paralisada ou não.

 

Complacência de setores da imprensa

Um leitor nos encaminhou um e-mail, questionando porque setores da imprensa sergipana atuam de forma branda quando deveriam questionar de forma dura algumas personalidades públicas envolvidas com ações não recomendáveis. Ele referiu-se a entrevista coletiva concedida pelo ex-governador João Alves Filho, entendendo que antes de falar de refinaria e de maternidade, o ex-governador  precisaria esclarecer um pouco mais sobre a prisão do seu filho e as denúncias, comprovadas através de gravações produzidas pela Polícia Federal, que mostram um comprometedor entrosamento entre a Construtora Gautama e o seu Governo, inclusive com transferência de valores para o seu filho. É possível que o leitor tenha razão.

 

 

Lâmpadas continuam acesas na orla da Atalaia

Qual o motivo que leva a administração da orla da Atalaia deixar as lâmpadas, próximas  delegacia de turismo, acesas em pleno meio dia? Estão sobrando recursos no governo para pagar energia elétrica? Na administração anterior este desperdício não ocorria. Ou não existe administração na orla neste novo governo?

 

PAC para Sergipe e Aracaju I

O governador de Sergipe, Marcelo Déda, e o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, se reuniram ontem, 9, em Brasília, com a ministra Dilma Rousseff, da Casa Civil, e o ministro Márcio Fortes, das Cidades. Com a presença de secretários de Estado e de técnicos dos ministérios, o encontro avançou na execução dos projetos prioritários do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal, tanto para Sergipe como para Aracaju. Marcelo Déda e Edvaldo Nogueira consideraram a reunião com os ministros, no Palácio do Planalto, “extremamente positiva”. Nela foram abordadas obras do PAC em Sergipe nas áreas de saneamento (abastecimento de água e esgoto) e de habitação (infra-estrutura urbana, com projetos de desfavelamento na capital). Além da definição dos projetos prioritários, foram acertados quais projetos receberão recursos do Orçamento Geral da União e aqueles que serão financiados com verbas da Caixa Econômica Federal.

 

PAC para Sergipe e Aracaju II

No Estado, a prioridade é a continuação da adutora do São Francisco, em estações de tratamento de água, na barragem do Poxim e em obras de esgotamento sanitário em Nossa Senhora do Socorro e em Aracaju. Já as obras na capital serão fruto de parceria do Governo Federal, do Governo do Estado e da Prefeitura de Aracaju. Da parceria, destaca o governador, resultarão três grandes investimentos, dois no bairro Santa Maria e outro no Coqueiral. A capital receberá R$ 80 milhões em investimentos habitacionais e de infra-estrutura. O governador lembrou, ainda, que permanecerá em Brasília ampliando os contatos sobre obras do PAC, que terão prioridade na liberação de recursos pelo Governo Federal. É o caso dos ministérios da Integração Nacional (projetos de irrigação) e do Turismo (ponte sobre o rio Vaza-Barris). De agora em diante, será necessário “avançar nos ajustes”, apontou Déda, como forma de acelerar o início da execução das obras do PAC em Sergipe.

 

Alvistas continuam no comando em Hospital de Glória

De um leitor: “Estive no último final de semana no Hospital Regional de Nossa Senhora da Glória e fiquei surpreso. Todos os prestadores de serviços contratados pelo Governo passado que são alvos de diversas denúncias de desvio do erário público e de promoverem naquele Hospital um verdadeiro comitê pró-João Alves, continuam trabalhando, como se nada tivesse mudado. Será que não existem pessoas capazes de substituir esses alvistas? O que será que esta faltando para o Sec. Rogério Carvalho exonerar todos esses alvistas e começar a fazer uma auditoria para apurar as diversas denúncias. Nós, sertanejos, queremos um Governo Transparente sem pessoas viciadas”.

 

Veículos continuam sendo roubados

Em Aracaju aumentou o número de veículos roubados e arrombados. No último sábado, à noite, um pernambucano, que adotou Aracaju para morar,depois de passar num concurso do Banese, teve roubado seu veículo Uno Mille em frente ao bar Última Sessão, ao lado do parque dos Cajueiros, em plena 18horas onde foi assistir um jogo de um time de Pernambuco. Além de perder o veículo, o rapaz perdeu o carrinho de bebê e todos os pertences do filho de oito meses que estava dentro do carro. Detalhe: o carro, o primeiro veículo do rapaz, só tinha um mês e meio de comprado.

 

 

Emancipação política é um processo contínuo

 O secretário de Estado da Cultura, professor Luiz Alberto dos Santos, lembra que a data da emancipação política de Sergipe – 8 de julho – comemorada no último domingo tem um vínculo forte com a cultura sergipana, não apenas por libertar o povo para construir seu próprio futuro, com Governo próprio, economia e crenças próprias, mas por permitir o desenvolvimento de manifestações do talento artístico e da experiência cultural, que tem moldado, ao longo do tempo, a história sergipana.Para o secretário da Cultura a emancipação é um processo contínuo, aperfeiçoado cotidianamente, que prepara a sociedade, em seu conjunto, para o enfrentamento dos problemas, encorajando as novas gerações a manterem em primeiro plano os compromissos que a história requer, no sentido de garantir o acesso de todos os bens culturais.

 

Dia da sergipanidade será comemorado

Felicitando o povo sergipano pela emancipação política de 8 de julho de 1820, o secretário expõe sua crença de que a cultura, no atual Governo de Marcelo Deda, será um instrumento agregador, capaz de criar novas esperanças de inclusão social. O papel da cultura – finaliza Luiz Alberto -, é o de pensar e criar oportunidades, para que as novas gerações aproveitem o patrimônio material e imaterial que o tempo acumulou e que atesta a vocação cultural dos sergipanos, e leve adiante os projetos de prosperidade, com justiça e com solidariedade. A Secretaria de Estado da Cultura está preparando uma celebração digna da efeméride em 24 de outubro, o Dia da Sergipanidade. Para reunir, num congraçamento cívico, o povo sergipano a Secretaria está ultimando a edição de livro, CDs, DVDs e outros meios de difusão cultural, valorizando os autores locais, enquanto atualiza e moderniza os acervos e os espaços culturais sergipanos, tanto na capital, quando no interior.

 

Frase do Dia

” Os homens de mérito não precisam cuidar da sua fama. A inveja dos tolos e dos petulantes se encarrega de propagá-la”. Cândido Nocedal.

 

 

 

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários