CRESCIMENTO DO PP

0

A vitória do deputado federal Severino Cavalcante para presidente da Câmara Federal, depois de derrotar o candidato que tinha o apoio do Palácio do Planalto, o Partido Progressista (PP) ascendeu. Se antes vivia isolado no Congresso como uma legenda do ex-governador Paulo Maluf, hoje está em crescimento acelerado, porque já existe muito parlamentar querendo engrossar as suas fileiras. Evidente que isso é natural e acontece com qualquer legenda que consiga a proeza de sair de baixo para cima e derrubar quem administra a maioria. Evidente que há uma certa preocupação de um grupo que foi endeusado dentro da Câmara e que se constituía na elite pensante do Poder, em relação à postura da instituição. Temia-se uma crise institucional. Mas é obrigatório se reconhecer que Severino Cavalcante, mesmo com o seu estilo e pensamento de liderança interiorana, teve competência suficiente para sensibilizar a maioria e chegar ao topo do Poder, com a mais absoluta legitimidade.

 

O que virá desse seu estilo, é muito difícil prever e avaliar…

 

Uma coisa, entretanto, fica bem clara: o Partido Progressista passou a ser um dos grandes. Antes, quando se tratava de assuntos do alto parlamento ou se discutia projetos políticos relevantes, o PP sequer era citado. Depois que apareceu o Severino ganhando a Presidência da Câmara Federal, se transformando no cidadão que se coloca em terceira posição na escala de assumir a Presidência da República, na ausência do titular e do vice, o PP passa a ser um dos partidos mais influentes da Casa, porque vai direcionar os seus destinos. A partir de agora, tudo que se refere à Câmara passa por Severino e ele será consultado nas mais importantes decisões que podem ser tomadas no país. Há um detalhe, como lembrou um parlamentar sergipano, o novo presidente da Câmara passou a ser a voz dos excluídos. Maior que isso: será o responsável pelo fim do chamado baixo clero, assim como pretende fechar o fosso que separava uma elite que decidia o andamento dos trabalhos, daqueles que praticamente viviam no anonimato. A partir de agora todos terão vez e o presidente já demonstrou que vai abraçar essa causa que acaba com as diferenças entre parlamentares.

 

Tem outro fato importante que dará uma outra dimensão ao Partido Progressista, através de Severino Cavalcante, que passou a ser um dos cidadãos que decidem neste país. O presidente Lula da Silva, para enviar alguma coisa ao Congresso, terá que conversa com o novo presidente da Câmara e pedir a sua participação caso queira aprovar algum projeto de interesse do Governo. A oposição também terá que recorrer a Severino, para derrubar objetivos que venham do Planalto. Nesse centro, o Partido Progressista poderá ser o fiel da balança, porque pode servir ao Governo do presidente Lula, fortalecendo-o, ou ficar com a oposição para enfraquece-lo. Pelas declarações feitas por Severino Cavalcante em relação à força da Câmara Federal, o presidente Lula terá que repensar o relacionamento entre os parlamentares e os ministros, porque Severino já deixou claro que não vai aceitar que uma autoridade nomeada se sobreponha a um parlamentar.Esse novo perfil que o presidente pretende dar à representação parlamentar será muito importante para a Câmara Federal, porque é dela que o Governo depende, embora a permissividade do legislativo permita passar a impressão contrária.

 

A Cúpula do Governo tem muito o que rever e o Partido dos Trabalhadores precisa praticar uma política mais flexível. Em entrevista à imprensa, o presidente do PT, José Genoino, admitiu que o seu partido precisa diminuir a prepotência, confessando o estilo autoritário do Governo. Mas é bom atentar para um detalhe: Genoino falou em reduzir e não acabar. O que deixa claro que o Partido dos Trabalhadores, como Governo, manterá a prepotência em menor intensidade, o que destoa com o que sempre pregou os seus militantes durante o período que lutava para chegar ao poder.

 

 

CONVITE

O presidente da Câmara, Severino Cavalcante, convidou o governador João Alves Filho para homenagem que o Governo de Pernambuco lhe fará no Clube Internacional do Recife. João Alves disse que não poderia ir porque estaria em viagem a Córdoba (Argentina), mas pediria à vice-governadora, Marília Mandarino, que comparecesse à solenidade.

 

LÍDER

Ontem, em Brasília, o governador João Alves Filho (PFL) também visitou o líder da minoria, deputado José Carlos Aleluia (PFL). João pediu ao deputado que se empenhasse para que o PEC da Reforma Tributária fosse posto em votação.

 

COMENTÁRIO

Sebastião Góes envia e-mail a plenário sobre o comentário “Muda a História”. Faz uma observação quanto à eleição do presidente da Câmara Federal. “Há quem diga que os votos serão pagos mais tarde com o dinheiro do povo brasileiro. Entendeu? Vote em mim para garantir aumento de salário mais tarde. Ou seja, é dando que se recebe! Infeliz povo brasileiro!”

 

VENÂNCIO

O líder do Governo na Assembléia Legislativa, Venâncio Fonseca (PP) disse que ainda estava embevecido “pelo efeito da vitória de Severino Cavalcante (PP)”. Segundo Venâncio, a eleição de Severino para presidente da Câmara Federal “foi uma das melhores coisas que aconteceu no país nestes últimos tempos”.

 

FREIO

Venâncio Fonseca tem certeza que “Severino vai dar um freio nas medidas provisórias”. E admite que o governo não vai mais fazer o que vinha fazendo. Acrescentou que as críticas a Severino Cavalcante são preconceituosas, porque ele é um parlamentar nordestino.

 

UNALE

Durante a reunião da União Nacional dos Legislativos Estaduais (Unale), segundo Venâncio Fonseca, o assunto geral era a vitória de Severino para presidente da Câmara. “Até os parlamentares membros da base aliada estavam curtindo a eleição de Severino, porque quebrou a prepotência do Governo” disse Venâncio.

 

LÍDER

Depois de ter uma conversa com o prefeito Marcelo Déda (PT), o vereador Elber Batalha Filho (PSB) recusou a liderança do prefeito na Câmara Municipal. Ele disse a Déda que o líder ideal para o prefeito na Câmara é o vereador Emanuel Nascimento. O assunto já foi encerrado.

 

PROJETO

O vereador Elber Batalha Filho está começando a atuar na Câmara e ontem apresentou um projeto de lei que pode gerar polêmica. O vereador quer visa ampliar o direito dos estudantes do ensino fundamental, médio e universitário de utilizar o passe escolar também nos finais de semana.

 

FILIAÇÕES

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) conversou com os ex-deputados Gilton Garcia e Ilzo Silveira, para filiação no seu partido. Ontem, Gilton Garcia confirmou que está trocando o PMN pelo PSB, porque pretende disputar uma vaga na Assembléia Legislativa.

 

JANTAR

O senador Valadares e o ex-governador Albano Franco (PSDB), mas os deputados Ulices Andrade e Belivaldo Chagas, jantaram em uma casa italiana no bairro 13 de Julho. Conversaram sobre política, as eleições estaduais de 2006 e abraçaram o prefeito de Simão Dias, José Valadares, que aniversariava e também participou do jantar.

 

INDÚSTRIA

Discutia-se ontem, em um setor vinculado à indústria, que o secretário Tácito Faro estaria fora do projeto administrativo do Governo para estes dois anos. Há informações de que o governador João Alves Filho ainda pretende trocar um secretário de sua equipe, que seria exatamente Tácito.

 

PRESIDENTE

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já confirmou a vinda a Aracaju, em março, dentro das programações do sesquicentenário da cidade. O prefeito Marcelo Déda gostaria que ele viesse no dia 16, quando se iniciam os festejos, mas a data ainda não foi confirmada.

 

HÓSPEDE

O prefeito Marcelo Déda foi hóspede do presidente Lula, na granja do Torto, sexta-feira e sábado passado, quando se encontrava em Brasília. Em conversa com Déda, o presidente Lula falou da eleição da Câmara e reconheceu que terá de refletir sobre a vitória de Severino, que revelou problemas na base aliada.

 

ALMOÇO

Na sexta-feira, em Brasília, o prefeito Marcelo Déda e seu colega do Recife, João Paulo, almoçaram com o presidente da Câmara, Severino Cavalcante. Trataram sobre a Frente de Prefeitos. Na hora Severino brincou: “ganhei as eleições porque aprendi muito com Déda”. Referiu-se ao período que Déda também era deputado.

 

 

Notas

 

JOÃO ALVES

O primeiro governador de Estado a visitar o presidente da Câmara Federal, deputado Severino Cavalcante foi João Alves Filho. Aconteceu ontem à tarde, em companhia do deputado José Carlos Machado. João fez um apelo ao deputado para que coloque em votação o PEC que conclui a Reforma Tributária. A Reforma Tributária unifica os ICMS e, além de aumentar o FPM, cria o Fundo Nacional de Desenvolvimento Regional, que beneficia as regiões Norte e Nordeste. O presidente prometeu atende ao governador.

 

SENADO

O prefeito Marcelo Déda diz que tem evitado entrevistas políticas. Só pretende fazer isso, com maior intensidade, em 2006, quando serão definidas as candidaturas: “a última entrevista que concedi sobre política foi em novembro de 2004”. Falou que José Eduardo Dutra seria seu candidato ao Senado. Desmentiu, entretanto, que teria anunciado, recentemente, que candidaturas ao Senado seriam descartadas, para ele, porque o nome certo seria José Eduardo Dutra. Isso criaria um problema com o deputado Heleno Silva (PL).

 

JANTAR

Durante o jantar que teve com o senador Valadares e deputados, o ex-governador Albano Franco teria revelado que não abre mão de sua candidatura ao Senado Federal. Embora não seja esse o estilo de Franco, ele teria em mãos uma pesquisa de opinião pública que o animava em termos de popularidade. Segundo uma fonte, o grupo vinculado ao ex-governador pretende que ele seja candidato ao Governo do Estado. Por coincidência, há um movimento de prefeitos que torcem por Valadares na disputa pela sucessão.

 

É fogo

 

A senadora Maria do Carmo Alves ainda não tem prazo para retornar à Secretaria de Combate à Pobreza.

 

O trânsito na avenida Hermes Fontes ficou muito lento no final da tarde de ontem, porque uma carroça de tração animal furou um dos pneus.

 

A deputada estadual Susana Azevedo (PPS) retorna às suas atividades na próxima segunda-feira. Está praticamente recuperada da cirurgia a que se submeteu.

 

O ex-deputado Raimundo Vieira (Mundinho), que se submeteu a cirurgia para se livrar de um aneurisma cerebral, já deixou a UTI e foi para um apartamento no São Lucas.

 

O vereador Vinícios Porto (PFL) aguarda com ansiedade a indicação do líder do prefeito na Câmara Municipal.

 

O sindicalista Rômulo Rodrigues é o candidato da corrente “PT Classista” na eleição para presidente do partido, em setembro.

 

Os deputados sergipanos vão encaminhar uma moção de repúdio ao ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, porque ele insiste em transpor as águas do São Francisco.

 

A deputada Ana Lúcia (PT) criticou o prefeito de Estância, Ivan Leite, por ter cortado o salário dos professores em 50%.

 

O presidente da Câmara Federal, Severino Cavalcante, se colocou à disposição do governador João Alves Filho, durante o encontro que tiveram ontem.

 

Os Clientes do Banco do Brasil e da Caixa Econômica vão poder utilizar os mesmos terminais eletrônicos.

 

A Caixa Econômica Federal conseguiu retomar a realização dos pregões para contratação de serviços lotéricos.

 

Vereadores suplentes estão viajando a Brasília para tentar que sejam julgadas as Adins que derrubam a decisão do TSE de reduzir o numero de vereadores nas Câmaras Municipais.   

 

brayner@infonet.com.br.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais