De mãos atadas

0

Caso queira mesmo cortar na carne do Executivo, o governador Belivaldo Chagas (PSD) precisa deixar de lado o sentimentalismo. Do contrário não conseguirá reduzir o tamanho da máquina, providência necessária para garantir o mínimo de governabilidade. O problema são os chefes políticos que protegem os comissionados. Será que Chagas terá coragem de exonerar apadrinhados dos deputados, prefeitos e cabos eleitorais que apoiaram a reeleição dele? A demora para reduzir as despesas com o custeio da máquina decorre justamente da dificuldade em definir os cortes sem melindrar os aliados. O grande número de nomeações de comissionados publicado no Diário Oficial revela que o governador permanece de mãos atadas, certamente por conta dos compromissos assumidos com os aliados na última campanha eleitoral. Só Jesus na causa!

Grana atrasada

E o governo atrasou o salário dos servidores que vinham recebendo no último dia do mês trabalhado. Agora eles só vão botar a mão na grana amanhã, 1º de março. As vítimas deste atraso são os funcionários, aposentados e pensionistas que ganham até R$ 3 mil. Na mesma situação está o pessoal da Educação, SergipePrevidência, Ipesaúde, Segrase e Agrese. Portanto, quem tem compromissos para quitar hoje, vai atrasar em um dia e, naturalmente, pagar juros. Lastimável!

Pelo mar

A Votorantim está transportando cimento produzido em Sergipe para Manaus, visando abastecer os estados do Amazonas e Roraima. Para viabilizar a operação, a Votorantim investiu R$ 12 milhões na reforma de silos no porto de Sergipe. Segundo o Valor Econômico, o navio que faz a cabotagem entre Aracaju e Manaus tem capacidade para 20 mil toneladas de cimento. O transporte entre Barra dos Coqueiros e a capital amazonense leva cerca de 10 dias. Por via rodoviária, seriam necessários cerca de 500 caminhões. Vixe Maria!

Nome errado

A coluna pisou na bola ao informar, ontem, que o coronel PM Vivaldi Cabral chamou de vagabundo o advogado Walla Viana Fontes. Na verdade, a justa indignação do oficial foi dirigida ao advogado Edmar Cruz Menezes, que teria usado as redes sociais para agredir a Polícia Militar. Aliás, é bom o destemperado causídico preparar o bolso, pois mais de 50 PM’s já prestaram queixa contra ele por calúnia e difamação. A coluna agradece ao Blog Espaço Militar, que informou sobre a troca de nomes dos advogados na nota de ontem. Está feito o reparo!

Relação cortada

Joacir Souza Santos, o “Zinho”, não é mais secretário da Saúde da Barra dos Coqueiros. Irmão do vice-prefeito Alysson Souza (PSD), ele foi exonerado por questões políticas. É que o prefeito Airton Martins (MDB) não gostou de saber que o vice pretende disputar a prefeitura da ilha em 2020. Em comunicado sobre sua exoneração, “Zinho” lamenta que o emedebista coloque a política acima de qualquer outra coisa, sem avaliar as consequências para o povo. Homem, vôte!

Incompetência

Este grupo político que está no governo há mais de 12 anos ajudou a quebrar o estado. Quem pensa assim é o deputado estadual Georgeo Passos (PPS). De acordo com ele, os governistas pouco ou nada fizeram para evitar a atual crise econômica. O deputado diz, ainda, que a receita estadual tem aumentado ano após ano, porém as despesas crescem de forma exagerada, muito por conta das contratações de comissionados. Misericórdia!

Na liderança

A vereadora Emília Corrêa (Patriota) é a nova líder da oposição na Câmara de Aracaju. Ela substitui o vereador Cabo Amintas (PTB), que renunciou a liderança no final do ano passado por não ter sido avisado a tempo sobre uma reunião de sua bancada. Emília permanecerá na função pelos próximos seis meses, quando então entregará o bastão ao vereador Lucas Aribé (PSB). Então, tá!

Contra a fome

E o deputado estadual Zezinho Sobral (Podemos) é contra a propalada extinção do Conselho Nacional De Segurança Alimentar (Consea). Segundo ele, é preciso levar em consideração a importância do serviço no combate à fome e ao sobrepeso. “Falar em segurança alimentar e nutricional é considerar o direito de todos ao acesso a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente. Vamos lutar pela permanência do Consea”, discursa. Certíssimo!

Lucro menor

O Banco do Estado do Sergipe (Banese) registrou lucro líquido de R$ 62,5 milhões em 2018, uma queda de 33,3% na comparação com o ano anterior. O resultado bruto da intermediação financeira caiu 3,3%, a R$ 376,3 milhões. “O resultado do Banese em 2018 foi diretamente afetado por evento não recorrente relacionado à mudança da alíquota da CSLL, que voltou a ser de 15% a partir de janeiro de 2019”, diz o banco. As despesas com provisões para devedores duvidosos registraram queda de 9,8%, a R$ 92,1 milhões. Esta informação é do jornal Valor Econômico.

Aposta no turismo

E o deputado federal Laércio Oliveira (PP) está pleiteando uma vaga na Comissão do Turismo da Câmara. Ele entende que as políticas públicas para o setor são fundamentais para a redução da pobreza e a inclusão social. Segundo Laércio, é importante diversificar e interiorizar o turismo, “contribuindo para melhorar as condições de vida da população”. Como perguntar não ofende: o que o governo estadual tem feito para incrementar o turismo em Sergipe? Marminino!

Recorte de jornal

Publicado no jornal O Estado de Sergipe, em 24 de dezembro de 1903

Resumo dos jornais

Comentários