Déda e a Zona de Expansão

0

 

 

Nos últimos dias, pelos veículos de comunicação, os sergipanos vêm acompanhando o drama de centenas de famílias que moram na chamada Zona de Expansão e, com as fortes chuvas, ficaram impedidas até mesmo de sair ou entrar de suas residências com o alagamento de diversas ruas. Tudo porque a Zona de Expansão foram construídos dezenas de condomínios e conjuntos residenciais – inclusive do PAR, programa do Governo Federal – sem a infra estrutura necessária. São centenas de famílias que estão com suas casas invadidas pelas águas e, literalmente, ilhadas, porque não tem saneamento básico naquela área.

 

Uma comissão de moradores esteve com o vice-prefeito de Aracaju, Silvio Santos, que foi ontem, 20, ao local e providenciou as primeiras medidas emergenciais. Mas para resolver o problema de fato é preciso construir um canal que custa caro e a Prefeitura precisa do apoio do governo Federal. E o Governo do Estado? Não pode ajudar?

 

Aliás, é preciso lembrar e cobrar do governador que na administração dele na Prefeitura de Aracaju de 2001 até 2006 a Zona de Expansão, desculpe a redundância, caro leitor, realmente se expandiu pra valer (até a década de 90 eram pouquíssimos os conjuntos na área). E a responsabilidade é dele também porque a Emurb, órgão responsável para conceder a habilitação para a construção de condomínios e conjuntos não exigiu um projeto concreto com a infra estrutura urbana mínima necessária, que seria o saneamento básico. Lá se constrói para depois cobrar. Ou seja, tarde demais.

 

E mais: foi no governo de Déda na Prefeitura de Aracaju que foram construídos os conjuntos residenciais do PAR naquela região também sem saneamento básico. Fizeram centenas de residências a baixo custo esquecendo que o problema iria “estourar” mais tarde, como vem acontecendo.

 

O governador tem sim responsabilidade. E poderia neste momento fazer um convênio com a Prefeitura para repassar os recursos necessários para construção deste canal. Não seria um “mea culpa”, mas sim assumir a responsabilidade de um problema que ele também tem parte.

 

 Cabe ao governador Marcelo Déda assumir essa responsabilidade e dá um alento para os moradores da Zona de Expansão. Afinal para que serve a tão propalada, cantada em prosa e verso, parceria entre os governos estadual e municipal de Aracaju?

 

Plano Diretor

O governo do estado tem hoje em seus quadros, em uma das diretorias da Deso, a especialista na área de meio ambiente, Lilian Vanderley, que no ano passado, participou de um debate na Câmara de Aracaju, sobre o Plano Diretor e mostrou conhecimento profundo da região da Zona de Expansão, com suas dunas e lagoas de estabilização. O que se precisa naquela área, além do saneamento básico é garantir a preservação do meio ambiente, através de suas dunas e principalmente das lagoas de estabilização que vêm sendo aterradas. Aí é o papel da Prefeitura através do PD.

 

 

Posse no TJ. Ninguém entendeu

O novo comandante da PM, assumirá o cargo na sexta-feira, às 18hs, no auditório do TJ. A solenidade de transmissão sempre ocorreu no Cefap, com a passagem da tropa. Se o espaço está em reforma poderia fazer no próprio Quartel Central. Qual o motivo da escolha do auditório do TJ. Foi proposital neste momento de crise?

 

Umbaúba em estado de emergência

O prefeito de Umbaúba, Anderson Farias decidiu decretar hoje, 21, estado de emergência no município por conta das fortes chuvas. Localizado há cerca de 30 quilômetros de Estância, município que teve decretado o estado de calamidade pública, a Zona Rural de Umbaúba está com sérios problemas, com a queda de duas pontes, cinco passagens e as estradas intransitáveis para os cerca de 20 povoados.

 

Prédios públicos com problemas

Por conta das chuvas vários prédios públicos, inclusive escolas foram alagadas por conta de problemas nos tetos. As lavouras também foram prejudicadas. A preocupação principal do prefeito agora é recuperar as condições das estradas para os povoados.

 

Recursos para enchentes

O ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, assegurou ao governador Marcelo Déda a liberação imediata de recursos para a reconstrução dos locais afetados pelas enchentes em Sergipe, sobretudo as cidades de Maruim e Estância, as mais castigadas pelas chuvas de maio deste ano. Em audiência ontem, 20, em Brasília, o governador obteve ainda a garantia do empenho do ministro na alocação de recursos para obras de prevenção de cheias no estado.

 

Reivindicações

“O ministro mostrou-se muito solícito com as reivindicações de Sergipe, garantindo tramitação rápida naquilo que for destinado à reconstrução. Já as obras de prevenção dependerão, por exemplo, de licitações”, resumiu o governador. Na audiência, Déda cobrou ainda os recursos prometidos a Maruim e Laranjeiras, castigados pelas chuvas em 2008, que ainda não foram repassados ao estado.

 

Inundação próximo ao Colégio Modulo

Tem um problema que ocorre há anos sem solução no Parque dos Coqueiros, na praça em frente ao Colégio Modulo. A rua lateral, quando chove fica intransitável e ninguém resolve o problema. Para completar as bocas de lobo estavam entupidas ontem, 20, causando sérios trantornos para os alunos, pais e moradores da área.

 

Duas línguas no PSB

Pelo jeito as lideranças do PSB em Sergipe têm que resolver um problema grave: unificar a bancada na Câmara de Aracaju. Enquanto Elber Batalha Filho é o líder do prefeito, o outro vereador Danilo Segundo, anunciou que pode entrar com um mandado de segurança contra a Prefeitura para o envio do Plano Diretor.  É preciso definir se é governo ou não…

 

Rogério fica na AL

O secretário e deputado licenciado Rogério Carvalho negou que algum assessor tenha sugerido que ele antecipe o seu retorno para a AL. Rogério explica que pretende sair apenas no prazo eleitoral para disputar as eleições de 2010.

 

Novo ciclo

O novo secretário de Estado da Comunicação, o jornalista Carlos Cauê, AO TOMAR POSSE ONTEM, 20, iniciou seu pronunciamento agradecendo pelo gesto de confiança depositado pelo governador Marcelo Déda ao anunciar seu nome,  afirmando que já se posta com a disposição que o trabalho recomenda. “A minha vinda para a Secom se dá porque o governador Marcelo Déda entendeu que é necessário iniciar um novo ciclo”, disse Cauê, ao registrar que o ciclo anterior, conduzido por Eloísa Galdino, inaugurou um período de reestruturação da pasta, trazendo a comunicação para novos paradigmas que dizem respeito à transparência e condições dignas de trabalho aos profissionais da comunicação no Estado.

 

Trabalho

Já a nova secretária de Estado da Cultura, Eloísa Galdino, fez um discurso permeado pela emoção no qual registrou a importância do seu maior desafio profissional até então, que foi assumir a Secom no início da atual administração, em 2007, o reconhecimento pelo trabalho do professor Luiz Alberto à frente da pasta, e o agradecimento aos profissionais, amigos e familiares que se somaram na jornada. “Meu querido professor e ex-secretário de Cultura Luiz Alberto dos Santos é uma referência na área. Nosso trabalho dará continuidade ao trabalho que ele realizou com total dedicação à frente da pasta”, anunciou Eloísa. “Nós, nesse Governo, sabemos que a integração é um item fundamental porque todos compartilhamos o mesmo projeto. Foi um grande prazer trabalhar e tê-lo como meu colega na Secretaria de Cultura e espero estar à altura para dar continuidade ao seu trabalho”, completou a nova titular da pasta.

 

Autoestima

Além de enfatizar a importância da nova dinâmica posta em prática desde que assumiu a Secom, ampliando o espectro de atuação com projetos como o Mídia Jovem, Eloísa Galdino também antecipou que uma das premissas que encampará à frente da Secretaria da Cultura é a busca pela elevação da autoestima dos sergipanos a partir do conhecimento e reconhecimento dos valores culturais do Estado. (ASN).

 

 

Remunerações

A Comissão Especial da PEC 300/2008 que equipara as remunerações dos policiais militares foi criada e o deputado federal Mendonça Prado (DEM/SE) foi designado um dos 17 membros titulares. O objetivo da comissão é alterar a redação do § 9º, do artigo 144 da Constituição Federal, que estabelece que a remuneração dos Policiais Militares dos estados não poderá ser inferior à da Polícia Militar do Distrito Federal aplicando-se também aos integrantes do Corpo de Bombeiros Militar e aos inativos.

 

MPF/SE realiza seminário para imprensa

No Dia da Imprensa, 1 de junho, o Ministério Público Federal em Sergipe (MPF/SE) realiza o seu primeiro seminário voltado para os profissionais da mídia sergipana. O objetivo é aproximar a instituição da imprensa e esclarecer dúvidas sobre a atuação do MPF. As palestras acontecerão no auditório da Sociedade Semear, a partir das 19h. Na abertura do evento, a procuradora-chefe Eunice Dantas Carvalho irá proferir palestra sobre “A estrutura e as atribuições do MPF”. Na segunda parte dos eventos, os procuradores da República abordarão os aspectos principais de cada área de atuação do MPF.O público-alvo do seminário são os profissionais que atuam na imprensa sergipana, além de estudantes e professores da área. As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas entre os dias 25 e 28 de maio, no site www.prse.mpf.gov.br. Mais informações, pelos telefones (79) 3234-3729 ou 3234-3753.

 

Homenagem a Luciano Barreto

No próximo dia 27 de maio, no Celi Praia Hotel, o presidente da Construtora Celi e da Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privadas (Aseopp), Luciano Barreto, será condecorado com a medalha Arício Fortes, a mais alta distinção concedida pelo Rotary Club de Aracaju. O empresário será homenageado pelos relevantes serviços prestados à sociedade e por ser uma grande referência no setor da construção civil no Estado de Sergipe.

 

Sessão solene

A Diretoria do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe está convidando seus associados e o público em geral a participarem da sessão solene em celebração dos 200 anos de nascimento do Barão de Maroim (1809/1890) e 150 anos de Gumersindo Bessa (1859/1913), quando haverá palestras sobre estas duas personalidades sergipanas. O Barão de Maroim foi um dos políticos mais importantes do século XIX em Sergipe e Gumersindo Bessa revelou-se uma das culturas jurídicas mais consistentes de todos os tempos em nossa terra.A solenidade terá início às 16:30 do dia 22.05.2009 (sexta feira) na sede daquele Sodalício.

 

CUT e o ato da Navalha

A Central Única dos Trabalhadores – CUT realizou nesta segunda-feira, 18 de maio, no Calçadão da João Pessoa, no centro de Aracaju, ato público para marcar aniversário da Operação Navalha. A manifestação contou com uma certa dose de irreverência e criatividade. Um bolo com a mensagem: NAVALHA  – 2 ANOS – “O Crime compensa… até aposentadoria”, faixas, bandeiras e painéis com os deputados que se omitiram quanto à instalação da CPI da Deso e do Tribunal de Contas do Estado serviam de cenário para o protesto.

 

“Quem for inocente que seja inocentado”

Para o presidente estadual da CUT, Antônio Carlos Góis o objetivo da manifestação é de cobrar o desfecho daquela operação. “Quem for inocente que seja inocentado. Quem for culpado que pague pelo crime que cometeu. Afinal de contas o povo cobra justiça e punição rigorosa de todos os envolvidos, bem como a restituição dos recursos desviados dos cofres públicos, para que mais um escândalo não acabe em pizza”, disse o sindicalista.

 

 

Itabi: Programa Primeiros Passos

O Tribunal de justiça estará presente no dia 22 e 23/05/09, no Municipio de Itabí/SE, com o Programa Primeiros Passos, em parceria com o Programa SERGIPE DE TODOS, oferecendo serviços de cidadania a todos que comparecerem ao evento.

Serviços cartorários: nos dias 22 e 23/05.  Oficio Único do Distrito de Itabí-SE – atendimento no Fórum –   Escrevente Dra. Martha Coutinho de Faria Alves –  . 1ª Via de certidão de nascimento. . 1ª Via de certidão de óbito com o documento do Hospital. Ônibus itinerante estará atendendo na praça, sob a coordenação do professor Paulo Roberto Gomes do Nascimento. Para requerimentos de 2ªs vias para os nascidos em Itabi: Apresentar cópia de Carteira de Identidade ou cópia da certidão (mesmo rasgada); Requerimentos de certidões para os nascidos em outros municípios ou outros estados; Habilitação para casamento  HABILITAÇÃO PARA CASAMENTO. (aproximadamente 30 casais).

 

DO LEITOR

 

Rescaldo da eleição em Carira

Do leitor Gilberto de Tonho de Nelson: “Em Carira  temos um exemplo real da situação imaginada na sua coluna. A Prefeita teve a eleição garantida com mais de 6000 votos, o segundo lugar obteve pouco mais de 5.000 votos e o terceiro, este internauta que lhe escreve, teve 29 votos. A eleição no meu município foi uma guerra! O abuso do poder econômico foi a principal arma dos meus oponentes, fui massacrado, meus eleitores cooptados, não houve uma família eleitora de Gilberto de Tonho de Nelson que não tenha sido “visitada” pelos soldados venais dos meus oponentes. Fiquei impotente e aguardei a justiça. Agora o João de Guedé (2º lugar) já foi impugnado e Gilma Chagas está em vias de perder o mandato. Vejo uma luz no fim do túnel, tanto aqui em Carira, quanto em Brasília, quando leio artigo de Carlos Brito.  Tenho legitimidade para governar  Carira, a lei está do meu lado e quando for Prefeito, serei o exemplo vivo de que a Justiça Eleitoral do meu País vai limpar do mapa os políticos desonestos e negociantes do voto do povo”.

 

 

ARTIGO

 

Abaixo um texto publicado pelo tenente-coronel Paulo Roberto Bornhofen, do 10º BPM de Santa Catarina, que também exerce autoridade sobre as letras. Assina o blog Ninho Literário (http://ninholiterario.blogspot.com/) e é vice-presidente da Sociedade Escritores de Blumenau. É um debate sobre a formação do PM que se aplica bem a vários estados do país.

 

 

Pizza sabor PM

 

Leio constantemente os colunistas do Santa e achei muito interessante a coluna intitulada “Rodízio ou a la carte” em que o autor faz uma série de considerações que pode ser resumida na seguinte frase: “Quando (sic) mais vejo gente implorando por polícia sem se preocupar com a qualidade destes quadros, me sinto um apreciador de pizza a la carte num rodízio barulhento e nervoso”. Interessante a colocação feita pelo articulista.

 

No meio de texto, ou autor alerta que não está questionando a formação dos policiais e admite que não a conhece a fundo. Esta afirmação contém uma certeza embutida nela, a de que o autor tem um conhecimento, mesmo que superficial, de como é o processo de formação de um policial. Só isto já o coloca em uma situação privilegiada, pois garanto que a maioria esmagadora da população não conhece, sequer, o emprego, quanto mais à formação de um policial. O pesquisador norte-americano David H. Bailey aponta, entre outras coisas, o fato de o serviço policial não apresentar qualquer glamour, para justificar esta falta de interesse. Concordo com ele.

 

Entre as opções apresentadas no título da coluna, “Rodízio ou a la carte”, está faltando uma, para a Polícia Militar, que não é nem o rodízio, muito menos a la carte. É na verdade o tele-entrega. Basta você ligar para o 190, relatando o seu problema, que a entrega é providenciada. O meio de transporte mais usual, para o serviço de entrega, é o automóvel, existindo ainda as motos, bicicletas, barcos, aeronaves, cavalos e o tradicional a pé, às vezes acompanhado por cães.

 

Como se prepara a pizza sabor PM? Cada estado da federação tem a sua receita. A pizza sabor PM básica, versão Catarina, contém os seguintes ingredientes: Abordagem Sócio – Psicológica do crime e da Violência; Sistema de segurança pública no Brasil; Qualidade em serviço; Ética e cidadania; Fundamentos de polícia Comunitária; Criminalística aplicada; Teoria de Tiro; Defesa pessoal; Direção defensiva e policial; Pronto socorrismo; Prevenção e combate a incêndios; Direito ambiental; Direito constitucional; Direito da criança e do adolescente; Direito Penal; Direito Processual Penal; Direito militar; Direitos humanos; Legislação de trânsito; Introdução ao estudo do direito; Termo Circunstanciado; Gerenciamento do estresse; Saúde física; Resolução de problemas e tomada de decisão; Relações interpessoais e saúde mental; Português instrumental (documentos PM); Cerimonial e Protocolo; Telecomunicações; Informática; Policiamento ostensivo; Técnicas de Informação; Tiro Policial; Prevenção e combate do uso e abuso de drogas; Técnicas de polícia preventiva; Operações de policiamento de Trânsito; Operações de polícia; Gerenciamento de conflitos e negociação; Ordem unida; Legislação institucional. Preparo: adicione todos os ingredientes, aos poucos, de maneira a produzir uma massa uniforme. Depois leve ao forno por pelo menos 1.000 horas, que é o que dura o treinamento para Soldado da PMSC, isso sem considerarmos os processos de recrutamento e seleção.

 

Como toda pizza, a sabor PM tem algumas variações, ou especializações, mas todas partindo da pizza sabor PM básica. Existe a Operações especiais (que às vezes vem com muita pimenta), trânsito e rodoviário (as mais salgadas), ambiental (com ingredientes ecologicamente corretos), Proerd (sucesso absoluto com a criançada), comunitária (ainda com pouca aceitação), e a ostensiva geral, entre outras. A ostensiva geral é a mais comum, a que mais sai, a mais pedida.

 

Quando pedir uma pizza sabor PM? Você pode solicitar um tele-entrega em várias situações. Por exemplo, quando está precisando de um auxílio (não confundir com serviço de taxi). Só que o auxílio não é só para o cidadão, é feito, também, para os mais variados órgãos da administração pública, entre eles a Justiça. Pode ainda solicitar quando estiver ocorrendo um crime, mas neste caso apenas 35% dos pedidos são em decorrência de crime. Notou o detalhe? É que 65% dos “pedidos” não estão relacionados com crimes ou contravenções, mas como é o gosto do cliente que manda, nada pode ser feito.

 

 Tem ainda os casos de acidente de trânsito, ou quando houver uma criança perdida, alguém desaparecido, na verdade uma infinidade de situações. A nossa Constituição fala em situações que envolvam a ordem pública, sem definir o que vem a ser a tal ordem pública. Alguns especialistas dizem que a ordem pública não se define, se sente. Cada comunidade e cada pessoa sente de uma forma muito própria o que é ordem pública. Por isso, ela varia no tempo e no espaço. O que é ordem pública aqui e agora pode não ser lá e agora, ou aqui e depois, entendeu?

 

Em quais locais é feita a entrega? A entrega é feita em qualquer lugar e a qualquer horário. Entrega-se no litoral, na serra, no interior, resumindo, no campo e na cidade. No centro e na periferia. De dia e de noite. No inverno e no verão, na verdade no outono e na primavera também. Com chuva, com sol, nublado ou com frio. Sete dias por semana, o ano todo. Não fecha fim de semana e nem em feriados. Às vezes nem precisa pedir. Em outras, o pedido não chega, ou chega atrasado.

 

E se a entrega não for bem feita? Bem, isso pode ocorrer, e ocorre, afinal de contas, em Santa Catarina, as entregas já estão se aproximando de 1,5 milhão a cada ano. Quando isso ocorre basta abrir o jornal que vai estar tudo lá, muito bem documentado e ilustrado com fabulosas fotos. Às vezes nem precisa abrir o jornal, está na capa, quando não como a principal manchete. Essa é a pizza sabor PM! Tá servido?  (tenente-coronel Paulo Roberto Bornhofen, do 10º BPM de Santa Catarina).

 

Frase do Dia

“No Brasil cultuamos duas frustrações: a dos que têm poder mas não têm competência para exercer e a dos que têm competência mas não têm poder”. Paulo de Tarso de Moraes Souza.

 

 

 

                   

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários