Edvaldo cresce

0

O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT) está contando com a colaboração das lideranças que o apóiam. Há uma espécie de acordo para que ninguém faça exigências que possam quebrar a harmonia dessa bateria que toca o samba enredo da reeleição. O deputado federal Jackson Barreto (PTB) disse que o seu partido vai deixar o prefeito Marcelo Déda bem à vontade, na escolha do vice-prefeito. Na sua avaliação, não pode haver nenhuma discussão política que enfraqueça o prefeito da capital. Jackson Barreto sugere que qualquer liderança do bloco oposicionista, que coloque obstáculo para tumultuar o processo, deve ser chamada à ordem e, se persistir, que seja convidada a se afastar para não atrapalhar. Jackson já conversou sobre isso com o ex-prefeito João Augusto Gama e com o deputado estadual Fabiano Oliveira, que podem ser nomes para vice. O que Jackson quer é que se cuide mais do pleito no interior, inclusive facilitando a eleição de prefeitos do PT, para não quebrar o projeto que se traçou visando 2006. O vice-prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) também está trabalhando para consolidar a candidatura do prefeito Marcelo Déda à reeleição: “ele tem que avançar nessa história de pré”, sugeriu. Edvaldo reconhece que Marcelo Déda terá um “grande papel na indicação do vice, mas que deve passar pelo crivo dos demais partidos que formam a coligação”. O que já contraria o pensamento de Jackson Barreto. Edvaldo Nogueira acredita muito na experiência do senador Valadares (PSB), de Jackson Barreto (PTB), de José Eduardo Dutra e outras lideranças, para a escolha do vice certo. Reconhece que são pessoas tarimbadas e que, com certeza, vão encontrar o caminho da unidade, para que se chegue ao candidato a vice-prefeito. Não é apenas Jackson Barreto que pensa em deixar Marcelo Déda à vontade para escolher o vice. O deputado federal Heleno Silva (PL) vai um pouco mais longe. Ele só vê uma única saída para evitar um conflito interno, que possa mexer com a unidade das oposições, a indicação de Edvaldo Nogueira para disputar a reeleição como vice. Considera que Edvaldo sempre teve uma postura ética, atenciosa e que não criou qualquer tipo de problema durante os quatro anos que esteve ao lado do prefeito. Além disso, Edvaldo é um político que prima pelo bom entendimento, coerência e unidade do grupo. “Ele deve continuar onde está”, sugeriu. É possível que Marcelo Déda esteja confortável com essa posição da cúpula, mas nas bases partidárias há insatisfações ainda não expostas. Alguns integrantes desses partidos não estão satisfeitos em apenas servir de escada para manter o PT à frente do comando do município. Acham que o vice Edvaldo Nogueira tem condições de disputar uma mandato parlamentar e eleger-se com tranqüilidade, dando oportunidade a que outro chegue à posição de vice-prefeito. Paciente, Edvaldo não coloca obstáculo a nada, mas está fazendo a sua parte para permanecer onde se encontra, consciente de que a administração de Marcelo Déda não sofrerá quebra de continuidade. Mas, enquanto as lideranças partidárias que formam o bloco de oposição no Estado defendem a chapa que está no comando de Aracaju, o prefeito Marcelo Déda se mostra preocupado em preencher as vagas surgidas em sua equipe, com as desincompatibilizações. Ainda não nomeou os novos auxiliares porque continua conversando com membros dos demais partidos. Durante o período da Semana Santa, o prefeito vai se esmerar em novas conversas e todos os novos titulares devem ser anunciados a partir de segunda-feira. WALMIR O deputado Walmir Monteiro (PFL) e o ex-prefeito José Raimundo Ribeiro jantaram e começaram os entendimentos para a candidatura a prefeito de Lagarto. Neste primeiro encontro, por sugestão de Walmir, os dois preferiram conversar sobre a situação do Estado e a política em termos nacionais. PROCURA Neste final de semana, o deputado diz que voltará a conversar com José Raimundo (Cabo Zé), dessa vez levando em consideração o consenso para disputar a Prefeitura. Walmir disse que se surpreendeu com a informação de que Áurea Ribeiro tinha 3,8% nas pesquisas e ele 4,5%. Valmir discorda e desconhece a candidatura de Áurea. LUIZA Luiza Ribeiro também telefonou para esclarecer que na reunião com o governador, em nenhum momento ele perguntou por Áurea Ribeiro. Negou que tenha dito que ela não era candidata, até porque não lhe foi perguntado e fortaleceu que a chapa será formada de um entendimento entre Walmir e Cabo Zé. CHAPA Segundo, ainda, Luiza Ribeiro, o governador João Alves Filho lhe pediu para não disputar o mandato, admitindo que ela era muito jovem e poderia chegar lá depois. Acrescentou que a chapa sairá de um entendimento entre Cabo Zé e Valmir, tendo como vice o ex-deputado Rosendo Ribeiro (Ribeirinho). OBSERVAÇÃO O deputado Walmir Monteiro revela que tem 4,5% na pesquisa espontânea, mas com o menor índice de rejeição. Entretanto, quando a pesquisa é induzida ele vai para uma posição que se igualha a Zezé Rocha (PDT) e José Raimundo Ribeiro. ITABAIANINHA O ex-deputado estadual Raimundo Vieira (Mundinho), do PP, pode sair candidato à Prefeitura de Itabaianinha, com o apoio do grupo de oposição em todo Estado. O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT) esteve com Mundinho para uma longa conversa, o que sinaliza para uma composição. CANDIDATO O candidato a prefeito que tem apoio do Governo em Itabaianinha e o também ex-deputado Ilzo Silveira (PFL). Teria o apoio do senador Renildo Santana. Segundo informação passada por Mundinho, o prefeito Joaldo Carvalho não vai apoiar Ilzo, porque o presidente do Sebrae, José Guimarães, não concorda. DEPUTADO José Guimarães tem projetos políticos para 2006 e vai tentar uma vaga na Câmara Federal e acha que Ilzo não votará com ele. Desde as eleições de 2002 que José Guimarães pretendia candidatar-se a deputado federal, mas recuou a pedido do então governador Albano Franco. TÍTULO A senadora Heloisa Helena, sem partido, recebe título de Cidadã Sergipana, dia 15, ás 17 horas, através de projeto do deputado Gilmar Carvalho (PV). O projeto foi aprovado quando a senadora e o deputado ainda eram do PT. Gilmar está empenhado para movimentar a solenidade. PARTIDO O deputado federal João Fontes (sem partido) já está programando a festa de lançamento do novo partido de esquerda no dia 15. Os deputados que saíram do PT também virão prestigiar a solenidade e farão um grande movimento no Teatro Atheneu. INVASÃO A Polícia Civil obteve informações de que o presídio de São Cristóvão seria invadido por 12 homens, vindos de Alagoas, armados de fuzis, para libertar os ladrões de cargas. Aconteceria no domingo passado. A direção do presídio suspendeu as visitas e um batalhão de choque da PM mais o Serviço de Inteligência ficaram lá dentro durante todo o dia. ASSASSINATO A Polícia Civil também está fazendo inquérito sobre o assassinato do agente penitenciário Hailton Paulino, que fez denuncias contra o diretor do presídio, Manoel Trigo. Trigo foi afastado do cargo e continua sendo o principal suspeito, mas a polícia joga com a possibilidade de ter sido inimigos de Trigo, para incriminá-lo. SINDICÂNCIA O secretário da Justiça, Emanuel Cacho, disse que na sindicância feita no presídio, não ficou se encontrou nada que foi denunciado contra Manoel Trigo. Cacho também informou que ofereceu todas as garantias de vida ao agente Ailton Paulino, inclusive para morar em outro Estado por conta da Secretaria, mas ele não aceitou. Notas QUEDA Uma pesquisa do Ibope registra nova queda da popularidade e aceitação do presidente Lula e faz previsões de que a tendência é que ele continue caindo na opinião pública. Lula começou um Governo em alta, mas o seu desequilíbrio administrativo, levou o seu Governo ao descrédito, principalmente agora com os escândalos. No Governo Lula aumentou o desemprego, houve um agravamento nos problemas sociais e uma vulnerabilidade na seriedade política, principalmente quando abafou uma CPI para apurar o envolvimento do ministro José Dirceu com Waldomiro Dias. PISTOLAGEM O deputado federal João Fontes (sem partido) recebeu telefonema do deputado Luiz Couto (PT-PB) comunicando-lhe que iria colocar requerimento à Mesa da Câmara Federal, solicitando prorrogação da CPI da Pistolagem, para dar continuidade ao trabalho que vem sendo realizado sobre crimes de mando no Nordeste. Luiz Couto revelou que acredita na prorrogação do prazo, porque a Comissão ainda precisa apurar crimes praticados em Sergipe e na Bahia. Segundo João Fontes, deputados do PFL estão obstruindo a comissão. EDVALDO O deputado federal Heleno Silva (PL) disse ontem que já está começando a defender o nome do vice-prefeito, Edvaldo Nogueira (PCdoB), para dar continuidade a administração de Marcelo Déda com a reeleição. Ela acha que, para não existir problemas entre os partidos aliados, o nome será o de Edvaldo. Na avaliação de Heleno Silva, caso o prefeito Marcelo Déda abra para outro candidato, os demais partidos não contemplados podem recuar do apoio. Considera que Edvaldo reúne o consenso e evita brigas internas. É fogo O deputado Heleno Silva terá um encontro com o prefeito Marcelo Déda na próxima semana. O assunto será a sucessão. Francisco Boaventura é candidato a prefeito de Riachão dos Dantas. É um jovem que pode promover a renovação política naquela cidade. Hoje as repartições públicas estão fechadas, mas o comércio e os bancos abrem as portas normalmente. É triste que a Polícia Rodoviária tenha reduzido o patrulhamento nas estradas, em razão do corte para gasolina e diárias dos agentes. Os policiais rodoviários que estarão na operação Semana Santa terão limites de locomoção e vão trabalhar por dever profissional. As discussões para indicação de candidatos a prefeito de cidades do interior estão esquentando e começam a provocar problemas de dispersão. O candidato a prefeito por Nossa Senhora do Socorro, Aélio Argolo, irrita-se com as pesquisas que o colocam em posição incômoda. A deputada Maria Mendonça (PSDB) está começando a trabalhar sua candidatura de oposição à Prefeitura de Itabaiana. O Sintrase está querendo que o Governo do Estado institua a gestão democrática nos presídios. O secretário da Justiça, Emanuel Cacho, pode afastar os agentes que queimaram suas fardas em frente à Assembléia Legislativa. Manuel Cacho diz que o agente que estiver à disposição será devolvido imediatamente à sua repartição de origem. Os estrangeiros que visitaram o Brasil, no ano passado, realizaram gastos com cartão de crédito no total de R$ 2,3 bilhões. As investigações sobre a Fuga de Floro Calheiros continuam mais intensas, sob observação direta do Ministério Público. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários