Governo vai de mal a pior

0

Apesar do esforço dos assessores em negar a realidade, é impressionante o desgaste popular do governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD). Com apenas um ano, a administração dele é reprovada nas conversas das ruas, nas repartições públicas e nos colóquios pelas redes sociais. Belivaldo é criticado pelo atraso da folha de pessoal, o parcelamento do 13º salário, a paralisação de boa parte das obras, a inércia da maioria dos secretários e, principalmente, por queimar rios de dinheiro com um grande número de cargos comissionados, boa parte deles nas mãos de felizes apadrinhados políticos. Por conta do fracasso da administração estadual, Sergipe vai de mal a pior. Como o governo ainda tem três anos pela frente, há esperança de recuperação, porém para tanto o governador vai precisar fazer mudanças radicais na gestão, visando recolocar o estado nos trilhos antes que descarrile de vez. Marminino!

Preço baixo

Produtores de leite do semiárido sergipano estão aguardam ansiosos a retomada da produção pela Fábrica de Laticínios Sabe. Adquirida pela Betânia, a Sabe está sem produzir desde o início de 2019. A expectativa dos criadores justifica-se: eles esperam que com o retorno da produção desta nova unidade da Betânia o preço do leite, vendido hoje a R$ 1,22 o litro, seja reajustado. Atualmente, a Natville compra a maior parte dos cerca de 800 mil litros produzidos no semiárido sergipano. Ah, bom!

Bem na fita

E quem está sorrindo de orelha a orelha é prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB). Tudo porque, pela 3ª vez seguida o ranking de promessas cumpridas do Portal G1 o coloca como o prefeito do Nordeste que mais honrou compromissos de campanha. Segundo o comunista, a boa colocação é “o resultado do empenho e de todo o esforço para trabalhar na construção de uma Aracaju cada vez melhor. Reforço aqui o meu compromisso para seguir honrando com o meu papel de prefeito”. Então, tá!

Fora aos sugismundos

O fato de os políticos fichas sujas seguirem disputando eleições por força da morosidade judicial, não significa que o povo deve ficar calado e, pior ainda, ir às urnas votar em sujeitos envolvidos com crimes graves. O cidadão precisa estar consciente sobre os malefícios causados pelos políticos fichas sujas e puni-los nas urnas. Essa é uma tarefa de toda a sociedade e que pode ser executada nas eleições deste ano. Pense nisso!

Conversa mole

Os políticos e parte da imprensa não se cansam de fazer previsões para as eleições deste ano. Diariamente, surgem conjecturas sobre novas alianças e rompimentos. Alguns juram que já existem até estranhos acordos sacramentados por debaixo dos panos. Todos sabem, porém, que em política nada do que se diga agora vale para daqui a pouco. Portanto, esse bolodório sobre as eleições de outubro não passa de conversa fiada, miolo de pote, lorota mesmo. Cruzes!

Hora da morte

O cidadão que decidir adquirir um revólver ou pistola vai desembolsar uma boa grana. Além de comprar o armamento é preciso gastar com os documentos necessários para garantir a posse. O revólver mais barato, um calibre 38, custa a partir de R$ 3 mil. E o suplicante terá que gastar R$ R$ 88 com o registro na Polícia Federal, algo em torno de R$ 300 com a avaliação psicológica e cerca de R$ 240 com instrutores de armamento e tiro. Será que vale a pena? Só Jesus na causa!

Olhos da cara

Veja como não faz sentido reajustar o preço da tarifa de ônibus da capital sergipana: uma passagem de Aracaju para Laranjeiras nos ônibus da Coopertalse custa R$ 3,70. Na capital, os coletivos cobram R$ 4 para um deslocamento muito mais curto. Será que os donos de ônibus da Coopertalse estão no prejuízo ou o lucro das empresas de transporte de Aracaju é pra lá de exagerado? Com a palavra a senhora SMTT. Crendeuspai!

Água pelo ladrão

Quase metade da água tratada pela Deso é furtada ou escorre pelo ralo do desperdício. No país, conforme estudo do Instituto Trata Brasil, as perdas na distribuição ficam abaixo de 40%. Para se ter uma ideia, esse percentual significa mais de sete mil piscinas olímpicas de água potável perdidas todos os dias. O levantamento mostra que Sergipe perde mais de 48% da água que produz com vazamentos, ligações clandestinas e falhas de leitura de hidrômetro. Aff, Maria!

Sem explicação

Um preso custa por mês R$ 2,4 mil, enquanto o custo anual com um estudante é de R$ 2,2 mil. Diante de tamanha discrepância, não se entende porque, em vez de edificar mais e mais escolas, este governo militar vai gastar milhões para construir novos presídios. Durma com um barulho desses!

Caso pra estudo

Para a maioria dos eleitores é difícil entender o que leva uma pessoa a gastar dinheiro e até arranjar inimizades para se eleger prefeito, assumir o comando de uma administração quase falida, como é o caso da maioria das prefeituras do interior. No caso de Aracaju, talvez um estudo mostre que boa parte dos pré-candidatos quer mesmo é usar a prefeitura como degrau para um salto mais alto. A ideia é transformar o eleitor em moeda de troca para as “negociações” políticas que sonhar em fazer quando 2022 chegar. Homem, vôte!

Recorte de jornal

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 13 de dezembro de 1908

 

Comentários