LinkedIn: como aumentar os acessos ao seu perfil (2)

0

No post da última semana, trouxemos sete super dicas para otimizar o impacto dos nossos perfis no LinkedIn, maior rede social com foco corporativo do mundo. Hoje, conforme prometido, elencamos mais uma bateria de sugestões práticas e pregadas por grandes especialistas no assunto, a fim de darmos uma ‘mãozinha extra’ na geração de novos contatos (e negócios) neste rico universo do networking on-line. Boa leitura e bons resultados! Virtuais e reais também.

1) Você pode enviar mensagens mesmo não sendo uma conexão

Se um determinado usuário não é uma conexão em primeiro grau (ou seja, vocês não estão adicionados um na lista um do outro), o LinkedIn restringe a possibilidade de troca de mensagens entre vocês. Porém, duas exceções permitem que seus ‘recados de texto’ cheguem a estes internautas: 1) quando eles são integrantes de um grupo do qual você também faz parte – o que torna participar de grupos diversos uma estratégia interessante para facilitar o acesso a pessoas-chave; 2) se este usuário conta com o OpenLink, ferramenta restrita ao perfil premium da rede social e que dá a opção de receber mensagens mesmo de pessoas fora do seu círculo direto. Os membros do OpenLink são identificados por ícone em forma de anel, composto por diversos pontos e que fica ao lado de seus nomes (tanto nos resultados das buscas, quanto em seus respectivos perfis).

2) Acompanhe as atualizações dos seus contatos

Sabe o feed de notícias do Facebook? O LinkedIn tem uma funcionalidade bem parecida e que permite você acompanhar, de forma fácil e objetiva, as atualizações das suas conexões. Para ter uma rápida visão do que elas estão fazendo ou compartilhando, basta acessar este espaço, no qual você ainda pode aplicar filtros diversos e customizar o tipo de atualização que deseja visualizar (vide imagem abaixo).

3) Seja identificável

Quando acessamos o perfil de um outro usuário, o sistema do LinkedIn nos inclui numa lista, que é revelada a este mesmo internauta. Entre os dados exibidos a nosso respeito, podem estar nosso nome, cargo e região (num modo mais completo de exibição); apenas o nosso setor e/ou cargo (num formato intermediário); ou não serem reveladas quaisquer informações (de forma completamente anônima). Como a intenção no LinkedIn é – ou, pelo menos, deveria ser – fortalecer a nossa rede de contatos, recomendamos que você seja sempre o mais identificável possível. Deixe que as pessoas lhe vejam! Quem sabe não é daí que surge um novo contato ou negócio? Para configurar o que os outros internautas podem ver a seu respeito (quando você acessar seus perfis), basta seguir estes passos:

  • No canto superior direito da tela do seu perfil, passe o mouse sobre a miniatura da sua foto;
  • No menu que vai se abrir, selecione a opção configurações e privacidade;
  • Na área reservada a “controles de privacidade”, escolha a opção selecionar o que as pessoas verão após sua visita ao perfil das mesmas;
  • Selecione o formato de sua preferência e, depois, clique em salvar alterações. Pronto!

4) Fique atento a quem tem visto o seu perfil

Para visualizar a lista, basta acessar a opção “quem viu seu perfil”, localizada na aba “perfil” do menu principal. Quem utiliza a versão gratuita da rede social terá acesso a uma listagem limitada. Já os perfis pagos obterão a íntegra da relação. Caso você se depare com uma conexão estratégica que tenha visitado o seu perfil e gostaria de adicioná-la à sua rede de contatos, o caminho já fica mais fácil. Afinal, ela já sabe quem você é – ao menos, superficialmente – e esta pode ser a deixa que você estava esperando para enviar-lhe um convite!

5) Exporte suas conexões

Deseja utilizar a sua rede de conexões do LinkedIn num outro sistema de gestão de contatos? Há um modo bastante fácil de fazê-lo. Na própria aba “contatos”, a rede social oferece a função “exportar conexões”, que, como o próprio nome sugere, permite exportar seus contatos para um arquivo à parte. A extensão pode ser CSV ou VCF.

6) Utilize a busca avançada

Esta funcionalidade, certamente, pode enriquecer (e muito) a nossa experiência no LinkedIn. Digamos, por exemplo, que você gostaria de apresentar os diferenciais dos seus serviços a uma empresa específica da sua região. Será que alguma das suas conexões não trabalha, justamente, nesta companhia? Para descobrir, basta acessar a opção “avançada” (que fica ao lado do campo de busca, localizado no topo da página) e, no espaço “empresa”, informar o nome da organização que deseja verificar. No campo “relacionamento”, você ainda pode marcar se deseja procurar entre suas conexões de primeiro ou segundo grau, bem como integrantes de grupos dos quais você faz parte. Se preferir, também pode incluir conexões de terceiro grau ou toda a base do LinkedIn. É só estabelecer as suas preferências e deixar que o sistema procure tudo para você!

Leia também:
LinkedIn: como aumentar os acessos ao seu perfil (1)
5 dicas para o sucesso nas redes sociais profissionais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais