Mais um ano perdido

0

O Brasil chega à metade de 2019 com a quase certeza que este será mais um ano perdido. Como Sergipe não é uma ilha, também sofre as consequências desta paralisia nacional. Não fossem as poucas obras tocadas com os recursos do Proinveste, o governo estadual só teria recursos para custear a Previdência e pagar a folha de pessoal, e assim mesmo com atraso. Fortemente atingida pela grave crise econômica vivida pelo país, a iniciativa privada tem encolhido de tamanho. As empresas que ainda não faliram estão com a corda no pescoço e muitas não sobreviverão até o final de 2019. Pior é que, mesmo se o Congresso aprovar a famigerada reforma da Previdência, são pouquíssimas as chances de o país retomar o crescimento ainda este ano. Crendeuspai!

Aliança proibida

O ex-senador Antônio Carlos Valadares (PSB) acusa o governador Belivaldo Chagas (PSD) de vetar uma possível aliança do PT com o PSB em Aracaju. Segundo ele, o pessedista enxerga os socialistas como inimigos do governo. Diante disso, Vavá acredita que os petistas terão que marchar sozinhos ou apoiar uma candidatura majoritária de outro partido. Por fim, o ex-senador afirma que se o PT discordar da orientação de Belivaldo “perde todos os cargos no governo”. Misericórdia!

Estância em festa

A abertura dos festejos juninos de Estância, no final de semana, ocorreu em clima de paz e muita alegria. O senador Rogério Carvalho (PT) fez questão de participar de festa. Ele e o prefeito Gilson Andrade (PPC) acenderam o primeiro barco de fogo deste ano, além de terem se divertido soltando busca-pés. Entre os artistas e bandas que animarão a festa estanciana estão Tyta Barão, Forró Cavalo de Pau, Márcia Fellipe e Mano Walter. E haja forró!

Visita aguardada

E o ex-deputado federal André Moura (PSC) não tem mais desculpas para não visitar o amigo e presidiário Eduardo Cunha (MDB). Agora que é secretário do governo carioca, Moura estará próximo do velho aliado, que se encontra recluso numa penitenciária do Rio de Janeiro. Grato por tudo que Cunha fez por ele enquanto era presidente da Câmara Federal, o secretário André deve visitá-lo, levando um bom romance para o amigo passar o tempo na reclusão. Marminino!

O peso da cor

Meninos negros são as principais vítimas do trabalho infantil: 5,8% dessa população, de 5 a 15 anos, desenvolvem algum tipo de trabalho. Publicação do Sistema Nacional de Indicadores em Direitos Humanos mostra que entre garotos brancos, a taxa de ocupação da mesma faixa etária é 3,7%. Entre as mulheres, a taxa é 2,9% entre as negras e 2% entre as brancas. As regiões Norte e Nordeste lideram o ranking com 5,3% e 4,9% de crianças e jovens ocupados, respectivamente.

Morte lamentada

O Partido Cidadania lamentou a morte do médico e ex-deputado federal Ivan Paixão, ocorrida sábado em Salvador. Em nota assinada pelo presidente e senador Alessandro Vieira, a legenda se solidarizaram com “a família e amigos deste grande sergipano, natural de Campo do Brito”. Ivan era filiado ao PPS que se transformou em Cidadania.

Frota velha

A frota do Corpo de Bombeiros de Sergipe está caindo aos pedaços. Segundo o blog Espaço Militar, a maioria dos veículos da corporação “está com sua vida útil ultrapassada e alguns carros não têm mais condições de voltar a operar”. Sem recursos para renovara frota, o Corpo de Bombeiros tem deslocando viaturas de uma unidade para outra. Foi o que aconteceu com a que atendia a Orla de Atalaia, transferida para Itabaiana. A ordem é descobrir um santo para cobrir outro. Homem, vôte!

Mundo cão

Pesquisa mostra que 65% das gestantes condenadas poderiam cumprir prisão domiciliar, por ter cometido crimes de menor poder ofensivo, como porte de drogas e pequenos furtos. Realizado pela Fiocruz, o estudo indica que 40% das presas gestantes têm mais de quatro filhos, a maioria não desejava a gravidez, 5% tentaram fazer aborto e 50% tiveram depressão pós-parto. Pior, somente 3% tiveram acompanhamento durante o parto, enquanto 40% não receberam nenhuma visita durante a gravidez. Santo Cristo!

Tucano inocente

E quem está sorrindo de orelha a orelha é o ex-senador Eduardo Amorim (PSDB). Tudo porque a Procuradoria Geral da República arquivou denúncia feita contra ele em 2017. Segundo a acusação agora arquivada, a Construtora Odebrecht teria feito doação irregular em dinheiro para a campanha de Amorim. O ex-senador disse ao jornalista Diógenes Brayner que este processo o angustiava muito: “Agora fico muito feliz por ter provado minha inocência”, comemora o tucano. Legal!

Coisas de amor

Numa encruzilhada de Aracaju, um pequeno despacho chamava, ontem, a atenção dos transeuntes. Uma garrafa de cidra barata, alguns cigarros espalhados pelo chão, uma caixa de fósforos aberta e uma rosa vermelha largada. Quem entende de macumba jura que aquele tipo despacho é para resolver coisas de amor. Resta saber se os “santos” aceitaram a prenda. Cruzes!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano Folha de Sergipe, em 13 de agosto de 1886

Resumo dos jornais

Comentários