Meu pedaço de queijo

0

Sonhei muito, como sonhei! Mulheres, casas lindas, viagens, o escambau! Biritas totais, dinheiro e tudo o mais… Mas estou aqui, nesta casa de vila, sala, dois quartos, cozinha, uma varanda, móveis, geladeira, fogão, ventilador, forninho elétrico, que luxo! Uma mulher, um filho, alimentos, feira e supermercado, tudo xpto, o emprego certo, o salário certo, o cartão de crédito! Para o necessário. E daí? Porra de sonhos, porra de nada!  Estou com quarenta e lascou de idade e é só isso que arranjei na vida. Me afastei daqueles amigos, de boemia e de sonhos, poesia e de mudar o mundo, deixa pra lá… ou foram eles que se afastaram de mim, me consideram um fracasso? A mulher comprou até plano pra enterro e terreno no cemitério, pagando antecipado caixão, carro, flores e tudo! Previdente que só ela. Prestações. Tudo é na prestação. Tv e dvd novinho. Brinquedos pro menino! Roupas. Dias de férias numa pousada na praia! Olé, olá, olá! E aí, estão estranhando o quê? A maioria fica é assim mesmo. F… Quando não, na pior mesmo. Miserê. Estão estranhando o que: meu conformismo? Pro inferno! Eu estou bem? Sei lá! Tenho um teto, família, como, me visto, tenho emprego estável, aposentadoria certa, servidor público. Isso aqui é a parte do meu queijo. Não é uma parte grande. Um pedacinho. Dá pro gasto. Agarro-me ao pedaço do meu queijo, ninguém vai me tomar! Aí eu viro um bicho!

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais