MP e PF armam “Navalha 2”

0

A Operação Navalha gerou um “filhote”. A pedido do procurador-geral da República Antonio Fernando de Souza, a ministra Eliana Calmon, do STJ, concordou em desmembrar o inquérito da máfia das obras públicas. O caso ramificou-se em dois.

O primeiro, de contornos já conhecidos, envolve a Construtora Gautama. No segundo, ainda guardado sob estrito sigilo, apuram-se malfeitorias praticadas por pelo menos mais uma outra empreiteira de obras públicas. As suspeitas são as de sempre: fraudes em licitações, malversação de dinheiro público e pagamento de propinas a congressistas e funcionários do Estado. O que muda são os personagens.

O blog apurou que a divisão do inquérito foi solicitada pelo procurador-geral no início de maio. Depois de cruzar os dados recolhidos nas investigações que desaguaram nas prisões da Operação Navalha, realizadas na quinta-feira (17) da semana passada, o Ministério público concluiu que o inquérito original trouxera à tona indícios da existência de uma segunda quadrilha.

Embora empregue métodos análogos aos utilizados pelo grupo chefiado por Zuleido Veras, o dono da Gautama, esta segunda organização praticaria crimes de forma autônoma. Daí o pedido de desmembramento do inquérito. Não se descarta a hipótese de que o Ministério Público tenha de encaminhar à Justiça novos pedidos de prisão. Aguarda-se apenas pelo refinamento das apurações, ainda em curso.

De resto, o Ministério Público terá decidir, nos próximos dias, o que fazer com uma terceira ramificação da Operação Navalha. Envolve o ministro Silas Rondeau (Minas e Energia) e congressistas. São pessoas que, pelas funções que ocupam, só podem ser processadas no STF. Ainda que se confirme o desligamento de Rondeau do ministério, restarão os parlamentares. Dá-se como certa na Procuradoria da República a necessidade de submeter pelo menos uma parte do inquérito à apreciação do Supremo. (Do blog de Josias de Souza da Folha Online).

 

Dono da Gautama freqüentou o Ferreiro

E a Polícia Federal tem mais provas do que muita gente pensa. São fotos e gravações que jogam por terra algumas declarações de advogados que não existe nada de concreto sobre o envolvimento de seus clientes. Pois bem: há cerca de um mês, o empresário Zuleido Veras, da Gautama, almoçou no restaurante Ferreiro no Shopping Jardins. O Ferreiro hoje é um ponto de encontro de autoridades, políticos e empresários. Além da excelente comida tem um ótimo chopp para ser tomado no final de tarde. A mesa estava farta, não de comida, mas de pessoas. Tinha autoridade, deputado e tudo mais. Mas isso é para outra nota…

 

Quem é Milena Santos de Andrade?

Na coluna Cinformando desta semana o jornalista Jozailto Lima levanta uma questão interessante. O pagamento, pelo então secretário de Estado e hoje deputado federal, Eduardo Amorim, de 3,3 milhões a empresa Milena Santos de Andrade. Segundo a nota, o Sistema Nacional de Auditoria e o Departamento Nacional de Auditorias do SUS têm um diagnostico ruim para Eduardo: “A empresa Milena Santos de Andrade não existe fisicamente e nessa condição não poderia ter participado e vencido o processo licitatório”. Ontem, a coluna recebeu a informação que a Milena Santos de Andrade é a ex-esposa de um empresário em ascensão no Estado. A informação está sendo conferida, mas como se trata de verba federal bem que o Ministério Público Federal de Sergipe poderia fazer uma investigação minuciosa. Vai dar o rock, ou melhor, forró.

 

Tem gente sem dormir na Deso

Pode ter certeza. Não apenas ex-diretores da Deso, alguns deles lotados hoje no Tribunal de Contas estão sem dormir. Outros servidores da empresa, co-responsáveis pela canalização de recursos para a Gautama também estão a base de lexotan e batendo boca nos corredores da Deso. Como a coluna já divulgou foram pagos no último contrato cerca de R$ 200 milhões. Resta agora a auditoria para que a Deso passe por uma faxina geral.

 

Gilmar Carvalho diz que Gilmar Mendes está sendo investigado

No programa de rádio que apresenta na rede Ilha, o deputado e radialista Gilmar Carvalho, anunciou que a Procuradoria da República em Sergipe está investigando o suposto envolvimento de um ex-secretário de Estado com o esquema da Gautama no governo de Sergipe. O ex-secretário anunciado por Gilmar Carvalho: Gilmar Mendes, que foi secretário da Fazenda, já foi presidente da Deso e é funcionário de carreira da empresa. Os depoimentos do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Flávio Conceição, do empresário João Alves Neto e do ex-deputado Ivan Paixão aconteceram na manhã de ontem, 21, na capital federal. Todos negaram qualquer envolvimento com o esquema de corrupção da Gautama.

 

Investigação em Sergipe atinge governo anterior

Matéria da Folha de São Paulo desta terça-feira,22: “Suspeitas de irregularidades na duplicação da adutora do São Francisco, em Sergipe, pela construtora Gautama, levantadas pelo TCU (Tribunal de Contas da União) em 2001, motivaram uma investigação do Ministério Público Federal, em curso desde 2004. Segundo o procurador Paulo Gustavo Guedes Fontes, há indícios de que tenha havido superfaturamento na obra desde aquela época, quando o governador ainda era o tucano Albano Franco (1995-2002).Em fiscalizações feitas em 2003, por exemplo, o TCU encontrou indícios de irregularidades, no repasse de preços, pela empresa, a Deso (Companhia de Saneamento de Sergipe), na compra de tubos de aço. A empresa comprou o produto por R$ 951,35, mas o repassou a Deso por R$ 1.728,07, uma variação de 81%. A obra toda custou cerca de R$ 200 milhões. O início da segunda etapa da segunda fase foi em 2001, na gestão de Franco, e o término foi no governo de João Alves Filho (DEM, ex-PFL), em 2006. A Folha tentou falar com Franco, mas sua assessoria informou que ele estava viajando e não poderia ser encontrado”;

 

 

 Indícios de trafico de influência em categoria importante

Anotem: uma investigação pode levar a público que alguns membros de uma categoria importante do Estado usam de trafico de influência para beneficiar escritórios de filhos e parentes na área da advocacia. Tudo vem sendo investigado e se os indícios forem comprovados será uma bomba das grandes.

 

 

Lúcia Couto já estaria demissionária

No último domingo, o jornalista Ivan Valença, no JC, noticiou que a secretária de Saúde de Aracaju, Leda Lúcia, podia entregar o cargo por conta da herança maldita recebida da administração anterior. As informações de bastidores dão conta que a situação é difícil e como não pode colocar a boca no trombone, para não respingar para o governador e Rogério Carvalho a solução encontrada foi entregar o cargo.

 

Delírio de um advogado ontem

A ministra mandou prender igual o que fizeram com a máfia italiana: mandou prender todo mundo e depois foi soltando os inocentes. Ou seja, inverteu a regra básica do direito que todo cidadão é inocente ate que se prove o contrário. Agora um detalhe: ainda esta semana uma gravação será veiculada mostrando o pedido de propina por uma pessoa.

 

Alguns questionamentos ao Tribunal de Contas

Como ficará a situação do conselheiro Flávio Conceição, que mesmo solto continuará respondendo no processo da Operação Navalha? Por razões obvias  Flávio esteve ausente da última reunião do Pleno do TCE/SE, na quinta-feira passada. Será que os vencimentos deste mês serão integrais? A Corregedoria do TC analisará se o caso é para afastamento ou aposentadoria compulsória do conselheiro? Ontem o telejornal 2ª Edição da TV Atalaia, cobrou uma posição do TC sobre o envolvimento de Flávio Conceição na Operação Navalha.

 

Será o silêncio dos inocentes?

Ontem o repórter Aélio Argolo, da TV Atalaia, tentou em vão ouvir os deputados estaduais sobre a Operação Navalha. Apenas Gilmar Carvalho e professor Wanderlê deram parabéns a Polícia Federal. Outros acharam “prematuro” qualquer julgamento antecipado.

 

Pai indignado com situação do fisioterapeuta no Estado

De um leitor: “Lamentável o que vem ocorrendo com a profissão de fisioterapia curso efetuado através Unit e a omissão do Conselho Estadual de Fisioterapia onde  formados com cursos de especialização recebem menos de dois salários mínimos (R$ 700,00) turno de 6 horas/dia  – parece brincadeira mais não é -mas é o salário médio real que as clinicas pagam á estes profissionais; um alerta aos senhores pais, formandos e futuros alunos – façam uma visita as clinicas e informe-se dos salários – a realidade é que não existe mercado de trabalho e a UNIT colocando profissionais sem mercado de trabalho duas vezes por ano – cada semestre 50 a 60 sofredores em busca do nada –  é uma profissão bonita,de profissionais dedicados, mais o futuro quando será”.

 

 

Conexão com o leitor: Reflexões sobre a navalha I

Do leitor Alberto Luna: “A navalha é um instrumento de barbear, é uma lâmina que estando afiada ao se usar, se torna cega porque a margem afiada se desgasta. Os átomos de metal da margem afiada da lâmina vão lascando. A pedra de afiar recria a forma na ponta da navalha. Você faz a abrasão do metal com a pedra para deixar a beira da lâmina capaz de fatiar átomos. Passando a beira da lâmina na pedra, você raspa o metal e cria uma margem cortante. Contudo, a pedra deixa algumas minúsculas asperezas na margem afiada da lâmina. Você as elimina usando o couro. Aqui você corre a lâmina sobre o couro na direção oposta à que tinha usado na pedra. A idéia é alinhar o microserrilhado na margem e deixá-la com máximo de corte microscópico. É uma arte fazer todos esses movimentos na pedra e no couro e isso gasta bastante tempo. Criar uma margem lisa e afiada na navalha não é fácil. Junte a isso o fato de que usar uma lâmina de navalha longa e excessivamente afiada na sua pele é algo perigoso”.

 

Conexão com o leitor: Reflexões sobre a navalha II

Se tudo o que havia era uma navalha, não é de se estranhar que os homens preferiam deixar suas barbas crescerem. Portanto, para que não se deixe crescer as barbas do esquecimento, da mentira, o que estamos precisando em Sergipe, é de uma Operação Punhal, faca, estilete de corte profundo, que ao penetrar na carne, dilacera com profundidade, buscando no seu corte a certeza da morte.Há muito se fala de fortunas que surgem em Sergipe de um dia para o outro, se retrocedermos, já desde as construções das famosas barragens, aguadas, para que não faltasse água no sertão, passando pelas adutoras do alto sertão, sertaneja, são Francisco, venda da Energipe, até a construção da ponte que liga Aracaju a Barra dos Coqueiros. Muito se teria que perfurar nas lâminas de um punhal, que uma navalha apenas raspou de leve. Todos os envolvidos negam e negarão sua participação no esquema. Talvez até Zuleido, deveras haverá de negar. A penitenciária está lotada de inocentes, vá lá entreviste qualquer preso e lhe dirá que é inocente…

 

Associação será fundada em Sergipe

Na próxima segunda-feira, 28, em almoço realizado no Hotel Quality será fundada a Associação Sergipana de Empresários de obras Públicas e Privadas.

 

Rastreamento de e-mails de órfãos de João Alves

A coluna não costuma revelar nomes dos e-mails que recebe. Porém, o hacker, amigo deste colunista, fez o rastreamento de dois e-mails que vêm sendo recebidos constantemente – inclusive para a redação da Infonet – fazendo criticas infundadas a este jornalista que não diz respeito a fatos da coluna. Os nomes: Ricardo Eusébio e Carlos Alberto, ex-assessores do governo passado que perderam seus respectivos cargos comissionados. Depois a coluna publicará mais detalhes sobre os dois. A informática é boa porque você pode descobrir tudo, basta ter a pessoa certa.

 

SMTT faz mudanças no trânsito

Aos poucos a SMTT vem fazendo mudanças no trânsito. Algumas delas deveriam ter os critérios anunciados para os motoristas. Por exemplo: Avenida Ivo do Prado está com placas de proibição de parada no sentido centro aos bairros da Zona Sul. Qual o critério usado? Já que nas ruas ao lado já tem parquímetro e os motoristas ficarão sem opção de estacionar gratuitamente. Não seria melhor fazer isso na Avenida Barão de Maruim? Agora uma mudança boa. Colocou sinalização eletrônica em frente ao restaurante Miguel. Lá muitos veículos, principalmente ônibus não respeitam o sinal vermelho. Tomará que a SMTT não acabe também com o radar na curva em frente ao Palácio de Veraneio. Reduziu significativamente as batidas por conta da alta velocidade. É só adaptar o radar a nova legislação.

 

 

 

Antagonismo

De um leitor: “No último final de semana  enquanto durante o dia estávamos chocados com a notícia da prisão de até então superpoderosos e intocáveis, me deparo com uma cena à noite, que esfriou toda a euforia diurna. Em programa de rede nacional do PTB, Fernando Color e Roberto Jefferson falavam ao povo Brasileiro de ética, emprego e trabalho.Aí, me faz lembrar que nesse nível, é questão de tempo para que esses mesmos que estão presos estarem na TV falando de incentivos a obras etc… Aí meu amigo, a justiça mostra sua cara, os advogados estão ricos e esperamos que sejam só eles…”

 

Ajuste no Banese começa a dar resultados

O lucro acumulado pelo Banco do Estado de Sergipe (Banese) nos primeiros quatro meses deste ano, de R$ 6,7 milhões, foi maior do que o previsto no plano de metas da instituição, segundo informações do presidente do banco, João Andrade. Os dados foram apresentados no encontro de administradores do banco, realizado no sábado passado, 19, para avaliação dos resultados do primeiro quadrimestre do ano.Para João Andrade, esses resultados são muito animadores e indicam que as medidas adotadas pela nova administração do Banese nos últimos quatro meses têm sido acertadas. “Encontramos o banco com uma estrutura de despesa elevada, precisando de um forte ajuste, e com a área de negócios em ritmo lento. Ao longo desses quatro meses, tomamos medidas e desenvolvemos ações que provocaram um movimento importante dentro do banco, de maior agressividade na área de negócios e de uma forte contenção de despesas, tornando viáveis esses resultados”.

 

Movimento pela Conciliação

Favorecer o processo de paz social ao fomentar a cultura do diálogo e tornar a Justiça mais efetiva e ágil é o objetivo do “Movimento pela Conciliação”. Para capacitar multiplicadores, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) está reunindo em Aracaju de 22 a 24 de maio, 45 participantes dos Estados da Região Nordeste. Atualmente, a taxa de conciliação no Brasil ainda é baixa, entre 30% e 35%, enquanto nos países desenvolvidos o índice chega a 70%. O treinamento promovido pelo CNJ vai acontecer das 9 às 18 horas, no auditório da Esmese, que fica no 7º andar do Anexo do Palácio da Justiça. Os palestrantes serão os professores André Gomma e Roberto Bacellar.

 

Frase do Dia

“Se o seu inimigo estiver com fome, dê comida a ele; se estiver com sede, dê água. Porque assim você o fará queimar de remorso e vergonha. Não deixem que o mal vença vocês, mas vençam o mal com o bem”. Romanos.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários