Não custa avisar

0

Aconselha-se ao novo secretário da Segurança Pública, João Eloy, dar uma lida na Lei estadual nº 4.500, de 15 de janeiro de 2002, antes de querer decidir sobre questões administrativas da Polícia Militar. O artigo 1º afirma que “a Polícia Militar é subordinada diretamente ao governador do Estado, vinculada, porém, operacionalmente, à estrutura orgânico-administrativa da Secretaria de Estado da Segurança Pública”. E o parágrafo único do artigo 2º tem o seguinte teor: “No trato das questões administrativas da Corporação, cabe ao comandante-geral da Policia Militar despachar diretamente com o governador do Estado, acompanhado ou não do secretário da Segurança Pública”. Alguns ex-secretários já se “queimaram” por desconhecer a Lei, que foi aprovada no governo de Albano Franco (PSDB).

 

Dinheiro novo

 

O governador Marcelo Déda e o presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, assinam nesta segunda-feira um acordo de empréstimo internacional que visa retomada do Projeto de Combate à Pobreza Rural. O ato acontecerá às 10 horas, no Hotel Parque dos Coqueiros. O total de recursos para a implementação do Projeto será de US$ 27,1 milhões, sendo US$ 20,8 milhões originários do Acordo de Empréstimo Internacional com o Banco Mundial e US$ 6,3 milhões de contrapartida do Governo de Sergipe.

 

Reajustes diferentes

 

Os servidores públicos vêm recebendo, nos últimos anos, reajustes salariais bem superiores aos obtidos pelos trabalhadores do setor privado. Segundo o jornal O Estado de São Paulo, entre dezembro de 2002 e fevereiro de 2009, o crescimento médio real dos salários da iniciativa privada ficou em apenas 8,7% em termos reais – descontada a inflação de 43,3% acumulada durante o período. Os números levam em conta trabalhadores com e sem carteira assinada. Já o aumento real da remuneração média dos servidores da ativa no Executivo federal foi, no mesmo período, 8,5 vezes maior, chegando a 74,2%.

 

Lucro da Energisa

A Energisa divulgou seus resultados do primeiro trimestre de 2009, destacando o crescimento de 42% no lucro líquido frente ao mesmo período do ano anterior, somando R$ 66,5 milhões. Segundo a empresa, grande parte da variação positiva se deve à subsidiária Energisa Sergipe, que obteve alta de 325,6% em seu lucro líquido na comparação anual, atingindo R$ 34,9 milhões. O diretor financeiro da companhia, Maurício Perez Botelho, aponta como principal motivo para a melhoria do resultado o aumento da base de clientes.

Águas profundas

A Petrobras espera começar no 1º semestre do próximo ano a perfuração do primeiro dos 15 poços de exploração no Polígono de Águas Profundas localizado na Bacia de Sergipe/Alagoas. Para tanto, foi realizada pelo Ibama, sábado passado, uma audiência pública no Hotel Parque dos Coqueiros, em Aracaju. “Queremos ampliar as fronteiras em águas profundas, pois o potencial de Sergipe é muito bom e o petróleo é de excelente qualidade”, afirma o gerente de Exploração da UN-SEAL, Sérgio Luciano Freire. Segundo ele, a expectativa é poder iniciar a primeira perfuração no começo de 2010 para que os 15 poços projetados estejam perfurados ao longo dos próximos seis anos.

 

Vendem mais

Os veículos bicombustíveis continuam com grande representatividade no mercado nacional. Segundo dados divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, 88,2% dos automóveis e comerciais leves, nacionais e importados, vendidos no mercado interno em abril, eram deste tipo. As vendas de veículos movidos apenas à gasolina tiveram alta no quarto mês de 2009 em relação a março, ao passarem de 6,9% para 7,4% (+ 0,5 p.p.). Já em relação a abril de 2008 (7,9%), houve perda de 0,5 ponto percentual.

Forró do Caranguejo

Começou a contagem regressiva para o II Forró do Caranguejo, que será realizado no dia 23 de maio no mesmo lugar que foi o do ano passado, na beira do rio Poxim, perto do mangue, vizinho ao restaurante Deppan. “Este ano vamos contemplar os diversos gostos com a banda Zé Tramela, a dupla Pedro Henrique e Gabriel e o autêntico forró pé-de-serra, com Robertinho dos Oito Baixos. Tem para todos”, informa o organizador do evento, publicitário Antônio Leite. Os ingressos podem ser adquiridos a partir desta segunda-feira, na Central de Folia, no Shopping Riomar.

Reunião internacional

Aracaju vai sediar o Encontro dos Dirigentes da Uni-Américas, central sindical com atuação em todo o mundo. Promovido pela Federação dos Empregados no Comércio e Serviços do Estado de Sergipe (Fecomse), o evento objetiva trocar informações sobre a política de pessoal praticada pela multinacional Cencosud, de origem chilena e que, no Brasil, atua sob a marca GBarbosa. Além dos sindicalistas sergipanos, também participarão do encontro líderes sindicais da Bahia e Alagoas.

Defesa do exame da OAB

 

O presidente nacional da OAB, Cezar Brito, voltou a defender o exame que eleva o bacharel em Direito à condição de advogado. Ele explicou que a Ordem aplica a mesma prova nacionalmente quando o exame era regionalizado por Estado até passado recente. Foi a partir daí que se tornou possível verificar que as boas faculdades alcançam índices expressivos, chegando à aprovação de até 80% de seus bacharéis no Exame de Ordem. Já as faculdades “caça-níqueis”, fornecem um número maior de vagas, mas no Exame de Ordem, a reprovação também é altíssima, chegando a 90% dos inscritos que vieram destas instituições.

 

Nada mudou

 

A série de denúncias em torno do Congresso Nacional, como pagamento de passagens aéreas a protegidos dos parlamentares e a contratação pelo Senado de diretores a torto e a direito, nos faz lembrar a música “Luís Inácio (300 Picaretas)”, de Herbert Lemos Vianna, do grupo Os Paralamas do Sucecesso. Veja como a letra está atualizadíssima:

 

“Luís Inácio falou, Luís Inácio avisou

São trezentos picaretas com anel de doutor

 

Eles ficaram ofendidos com a afirmação

Que reflete na verdade o sentimento da nação

É lobby, é conchavo, é propina e jeton

Variações do mesmo tema sem sair do tom

Brasília é uma ilha, eu falo porque eu sei

Uma cidade que fabrica sua própria lei

Aonde se vive mais ou menos como na Disneylândia

Se essa palhaçada fosse na Cinelândia

Ia juntar muita gente pra pegar na saída

 

Pra fazer justiça uma vez na vida

Eu me vali deste discurso panfletário

Mas a minha burrice faz aniversário

Ao permitir que num país como o Brasil

Ainda se obrigue a votar por qualquer trocado

Por um par se sapatos, um saco de farinha

A nossa imensa massa de iletrados

 

Parabéns, coronéis, vocês venceram outra vez

O congresso continua a serviço de vocês

Papai, quando eu crescer, eu quero ser anão

Pra roubar, renunciar, voltar na próxima eleição

Se eu fosse dizer nomes, a canção era pequena

João Alves, Genebaldo, Humberto Lucena

De exemplo em exemplo aprendemos a lição

Ladrão que ajuda ladrão ainda recebe concessão

De rádio FM e de televisão

Rádio FM e televisão.”

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários