Novo ingrediente

0

A sucessão municipal de Aracaju, depois de vários contatos e recusas, volta a ter um novo ingrediente, no mexidão que pretende levar as eleições para o segundo turno. O deputado estadual Gilmar Carvalho (PV) enfim cedeu às tentações e será candidato à Prefeitura de Aracaju. Está em total silêncio sobre a decisão e já não fala em manter ou extinguir a Comissão de Ética da Assembléia Legislativa, que julga declarações suas, feitas na emissora de radio em que trabalha. O tempero foi a conversa longa que manteve com o presidente nacional do partido José Luiz Pena, que na quarta-feira à noite desembarcou em Aracaju e anteontem passou quase todo o dia insistindo na candidatura do parlamentar. Deixou Aracaju com a garantia da candidatura de Gilmar Carvalho, mas com a bagagem mais volumosa, em razão das exigências naturais que o deputado fez para retomar a campanha. Tudo aceito e resolvido, mesmo assim, Gilmar Carvalho só vai por o bloco na rua em junho, quando pretende realizar a convenção do Partido Verde e oficializar o seu nome como candidato a prefeito. Gilmar não fala em mais nada. Entretanto, algum molho mais picante deu sabor a essa decisão do deputado verde, para ele retomar o gosto pela disputa e até se mostrar otimista em relação ao pleito. Lógico que, por trás de tudo isso, existe algo mais do que o vôo de Pena a Aracaju. Além disso, o silêncio de Gilmar até junho, como se estivesse esperando concentrar o tempero na comida, põe uma certa dose de compromissos na fervura. Evidente que o nome do deputado Gilmar Carvalho, como pré-candidato à Prefeitura de Aracaju, é muito importante para o bloco que dá sustentação ao Governo do Estado. Todas as pesquisas realizadas até hoje demonstram que a sua participação provoca o segundo turno e que, sua ausência, aumenta o percentual do candidato à reeleição, prefeito Marcelo Deda (PT). Além disso, também acaba a maior aflição do bloco governista, que é encontrar um nome em condições de levar o pleito à frente, porque ele se torna plebiscitário e, sem dúvidas, é outra eleição. A presença de Gilmar na disputa municipal, também anima outros nomes que estão dispostos a tentar administrar Aracaju, como é o caso da deputada Susana Azevedo (PPS), do empresário Walter Franco e do deputado federal Jorge Alberto, estes dois últimos do PMDB, que ainda precisam batalhar uma decisão partidária. A apresentação de dois ou três candidatos realmente é a estratégia do governador João Alves Filho, para evitar um confronto único no primeiro turno. Isso também foi defendido pelo deputado federal Mendonça Prado (PFL), durante o encontro de sábado passado com o senador José Almeida Lima (PDT), porque considera que é preciso provocar uma nova eleição, com o objetivo de unir todos os segmentos que apóiam o Governo, em um segundo turno, que inevitavelmente de transforma em nova eleição e já não fica tão fácil para ninguém. Além disso, a equipe de apoio político imagina que, mesmo com uma vitória do ex-prefeito Marcelo Deda no turno seguinte, tira o discurso de força eleitoral, que hoje domina os partidos que fazem oposição ao Governo do Estado. O senador José Almeida Lima (PDT) mantém a tese de que a coligação que elegeu o governador João Alves Filho se una em torno de um único candidato e defina tudo já no primeiro turno. Teoricamente, Almeida Lima acha que prolongar um pleito para o segundo turno pode ser traumático, porque revela frustrações e até indignações. Acha que o candidato derrotado, sejam quantos forem, se sente desprestigiado e termina tomando o rumo da oposição, porque lá só há um único candidato, em que não se pode detectar preferências. A mesma coisa aconteceria com os candidatos a vereador derrotados, que devem chorar suas mágoas nos ombros dos adversários. No caso dos candidatos majoritários, a tese de Almeida pode ser válida, mas em se tratando dos proporcionais, a recíproca será verdadeira. Bom, de qualquer forma, Gilmar será candidato e talvez o primeiro a oficializar isso em convenção, antes de 15 de junho. A grande maioria dos aliados do Governo, se mostra otimista e agradecida… GILMAR O deputado estadual Gilmar Carvalho (PV) é candidato a Prefeito de Aracaju nas eleições de outubro próximo. Isso está absolutamente decidido. Apesar de estar trabalhando em silêncio, o parlamentar só vai colocar o bloco na rua a partir de junho. A convenção acontecerá até o dia 15. ENCONTRO Gilmar Carvalho tem um encontro surpresa com o presidente do PV, José Luiz Pena, quinta-feira passada, que veio a Aracaju apenas para isso. Pena reiterou o pedido para que mantivesse a candidatura e falaram sobre recursos para campanha e apoio logístico em termos de marketing. PESQUISAS Segundo pesquisas realizadas em Aracaju, nestes últimos dias, a candidatura do deputado Gilmar Carvalho levaria o pleito para o segundo turno. As mesmas pesquisas revelam que, sem o nome de Gilmar, os votos dele migrariam para o pré-candidato Marcelo Deda (PT), que ganharia no primeiro turno. DEMISSÃO Dia primeiro de julho todos os oficiais de justiça, oficial de secretaria e chefe de cartório, em cargo de comissão, serão exonerados. É que a partir desta data entra em vigor a lei complementar 88, que extingue esses cargos em comissão, que terão de ser ocupados por concursados. MOVIMENTO O pessoal que está com os dias contados para ser demitido desses cargos, começa a se movimentar, inclusive em relação ao concurso que foi cancelado. Argumenta que o Tribunal de Justiça fará um outro concurso, porque está abrindo inscrição para novos concorrentes. CONVITE O empresário Walter Franco declarou que o seu filho, ex-deputado Augusto Franco Neto, foi convidado para ocupar a Secretaria de Turismo duas vezes. O convite teria sido feito pelo governador João Alves Filho, durante o período em que Pedrinho Valadares sairia para disputar a Prefeitura de Aracaju. CONVIDADO O presidente do PMDB, Benedito Figueiredo, foi quem convidou o empresário Walter Franco para que ele disputasse a Prefeitura de Aracaju. Num almoço entre os dois, Benedito Figueiredo sugeriu a Walter que lançasse sua pré-candidatura antes de viajar para Paris. IBOPE A partir de segunda-feira o Ibope está fazendo uma pesquisa em Aracaju, para definir as posições dos pré-candidatos. Walter Franco disse que se tiver percentual menor que o deputado federal Jorge Alberto, ele apoiará a candidatura do parlamentar à Prefeitura de Aracaju. APOIO O empresário Walter Franco diz que tem recebido incentivo de lideranças políticas e partidos aliados, para uma composição ampla. Chegou a revelar que existe tanto apoio à sua pré-candidatura a prefeito, “que a gente não consegue nem dormir”. FLORO O inquérito que apura a fuga de Floro Calheiros da 1ª Delegacia, já concluiu que ele não tinha a menor vigilância na prisão. Vivia solto e fazia o que queria. Segundo ainda dados do inquérito, o próprio Floro era que determinava dia, horário e tempo das visitas. EDVALDO Uma fonte da Prefeitura, que circula bem com o Marcelo Deda (PT) antecipa que o seu desejo é manter Edvaldo Nogueira como candidato a prefeito. Segundo a mesma fonte, ele tem o mesmo argumento de Jackson Barreto: “sendo Edvaldo, evita divergências dentro do bloco”. CONSENSO O deputado federal Jackson Barreto (PTB) acha, inclusive, que o vice-prefeito Edvaldo Nogueira reúne o consenso de todos os partidos que apóiam Marcelo Deda. Segundo Jackson, “em pouco tempo, Edvaldo Nogueira aprendeu tudo e consegue agradar a gregos e troianos”. CONVERSA Na sexta-feira à tarde, Jackson conversou com o prefeito Marcelo Deda e lhe traçou um panorama de como estão as eleições municipais em todo o Estado. Relatou as composições os partidos de oposição ao Governo do Estado estão fazendo e a situação eleitoral da coligação em cada município. Notas INSATISFAÇÃO Embora haja uma tendência para que o vice-prefeito seja Edvaldo Nogueira (PCdoB), o que colocaria toda a chapa para a reeleição, há um grupo que se mobiliza para tentar modificar esse quadro dentro da coligação que dá sustentação ao prefeito Marcelo Deda. Tem vereador e deputado que quer ser ouvido. A maioria dos candidatos à Câmara Municipal também acha que os seus partidos deveriam tem candidato próprio, para que melhorasse o quociente eleitoral e fizesse um maior número de representantes na Câmara. VIAGEM O prefeito de Aracaju, Marcelo Deda (PT) passa o final de semana conversando com lideranças políticas, sobre sucessão municipal, principalmente a escolha do candidato à vice-prefeito. Segunda-feira viaja a Goiana para um encontro com Lula e eleição da Frente Nacional dos Prefeitos de Capital. Retorna quarta-feira e até o final da semana dará sua posição definitiva em relação ao vice, para ser discutido entre os membros do seu partido e dos partidos que formam a coligação. O nome do vice será anunciado logo. LAGARTO Não houve consenso para a disputa da Prefeitura de Lagarto, por parte do bloco que faz oposição ao prefeito Zezé Rocha (PTB). O deputado Walmir Monteiro (PFL) vai manter sua candidatura e já está em campanha. Da mesma forma, o ex-prefeito José Raimundo Ribeiro (Cabo Zé) quer retornar à Prefeitura. Lagarto também tem como candidato um cidadão chama J.Menezes, cuja bandeira de campanha e extinguir todos os impostos municipais. Mas um ilusionário que entra para o folclore das propostas absurdas. É fogo Continua repercutindo no mundo todo o ato do presidente Lula da Silva, de expulsar um repórter do The New York Times. Mesmo que o Supremo Tribunal de Justiça tenha revogado a ordem de expulsão, o ato do presidente brasileiro pegou mal. Com tantos meios jurídicos para adotar providências, o presidente optou logo pela expulsão do jornalista. Foi uma dose dupla. O PHS está se preparando para as eleições deste ano. Todos os sábados vem fazendo reuniões para discutir o pleito municipal. Estes encontros, segundo o presidente do PHS, Fernando Silva, é para definir o comportamento que os candidatos terão nestas eleições e qual a postura do partido. Pelo menos um prefeito o PHS poder’eleger no interior de Sergipe. Trata-se de Paulo Barbosa de Deus, que disputa a prefeitura de Canindé do São Francisco. Segundo informou o deputado federal José Carlos Machado, o candidato Carlinhos da Atlética, lançado a prefeito de Itabaiana por Luciano Bispo, já está bem nas pesquisas. Mesmo assim, é possível que o PFL não indique o candidato a vice em Itabaiana, e o médico Eduardo Amorim dispute a Prefeitura. O prefeito de São Cristóvão, Armando Batalha, está pronto para ser candidato a uma vaga na Assembléia Legislativa em 2006. O radialista Fábio Henrique está firme como sua campanha para vereador, usando como slogan a “marca da credibilidade”. O empresário Walter Franco, apesar de pré-candidato à Prefeitura de Aracaju, acha que Marcelo Deda realiza um bom trabalho. Apenas falha na periferia. A Petrobrás voltou a afirma que a empresa não passará para o mercado interno a alta no preço do petróleo no mercado internacional. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários