Olho por olho, dente por dente

0

    Por conta de uma legislação frágil – que permite que assassinos respondam em liberdade pelos crimes que cometem –  é que ocorrem outros assassinatos como o de Itabaiana, no último sábado, 21, onde foi assassinado o aluno da PM, Dayner Alexandre Ribeiro da Silva, que matou o jovem, William de Jesus Santos, numa festa da rodovia José Sarney, em Aracaju. É difícil você perder um ente querido e vê o assassino solto pelas ruas como se nada tivesse ocorrido.

  Este jornalista deixa claro que não está colocando a responsabilidade deste assassinato nos familiares ou amigos da vítima da festa da rodovia José Sarney, até porque o aluno da PM, teve sérios problemas no Estado de Alagoas. Além disso, a família do rapaz assassinado na festa da rodovia José Sarney são pessoas simples e pacatas, que batalham o pão nosso de cada dia como feirantes.  

 A verdade é que a chamada  Lei do Talião faz parte do cotidiano dos brasileiros por conta de um Código Penal ultrapassado onde existem dezenas de brechas para que assassinos respondam em liberdade, ou então, quando presos, passem pouco tempo nos presídios. Com isso, alguns entendem que é preciso a reciprocidade no crime cometido, simbolizada pela expressão “olho por olho, dente por dente”.

  No caso do aluno da PM, segundo informações passadas pela SSP, através do seu site, Dayner Alexandre Ribeiro da Silva, 27 anos, foi morto a tiros por volta das 21h50 na área externa da Micarana 2007. Segundo informações preliminares da polícia, dois homens em duas motocicletas – uma biz e uma CG – chegaram atirando no aluno da PM, na rua Jackson Figueiredo, no Centro da cidade.  Durante os disparos, uma jovem que estava com o aluno da PM, Daiane dos Santos foi gravemente ferida no tórax e levada para o hospital regional doutor Pedro Garcia Moreno. Em seguida, ela foi encaminhada para o hospital João Alves Filho, em Aracaju. A terceira vítima foi atingida no ombro de raspão e não corre risco de morte. No local, a Polícia Militar recolheu sete cápsulas de pistola 380 milímetros. No momento do crime, ele estava acompanhado por amigos, boa parte residente no bairro Bugio, na zona norte de Aracaju.

  Dayner, apesar de ter assassinado o jovem na festa da rodovia José Sarney continuava vivendo uma vida normal, sem problemas. Além de continuar no curso da PM, ele vinha freqüentando várias festas, como no último dia 20, no sitio Terêncio, em Aracaju, também na rodovia José Sarney. Foi assassinado em plena festa no interior do Estado. Ou seja, é difícil para a sociedade entender como um assassino – com todas as provas contundentes –  fica impune.

  Este colunista é contra a pena de morte, por razões humanistas e por entender que pena de morte num país onde a grande parte da Justiça precisa de muitas mudanças e deixa muito a desejar – apesar da abnegação de muitos juízes – seria decretar que muitos inocentes fossem para a cadeira elétrica, sem vez e sem voz.

É preciso uma legislação dura no Brasil onde os assassinos tenham penas rigorosas e sem direito a redução do tempo, por conta dos benefícios existentes hoje na legislação. É preciso acabar com uma série de recursos e que os assassinos, seqüestradores, estupradores e aqueles que cometem crimes hediondos, tenham um tratamento merecido. É preciso separar o ladrão simples – que deveria cumprir uma pena alternativa fora do presídio – destes que cometem crimes hediondos. Enquanto tiver a impressão da certeza da impunidade, de que a grande maioria sempre se “dá bem” e “dá um jeitinho” para não ir para a cadeia vai continuar a reciprocidade dos assassinatos. Infelizmente o Brasil vive ainda na Lei do Talião,  “olho por olho, dente por dente” e somente uma reforma penal pode evitar que as pessoas continuem fazendo justiça com as próprias mãos.

 

Vereador é assassinado em Santa Luzia do Itanhi

O vereador Ailton Cardoso dos Santos, foi morto no povoado Botequim, no município de Santa Luzia do Itanhi, onde era parlamentar. Não foi o primeiro crime naquele povoado, onde um parente de Ailton há alguns anos, também vereador foi assassinado. Detalhe: a região tem vários povoados e fica numa fronteira entre os municípios de Santa Luzia, Indiaroba e Umbaúba, distante dos centros destes três municípios. Quem conhece diz que é grande a circulação de drogas nos povoados como Campo Novo, Campo Grande, Divilena, Pastinho, além do Botequim.

 

Enriquecimento ilícito em Sergipe

Enquanto alguns estão sem dormir por conta da possibilidade da operação Furacão chegar a Sergipe, outros podem se preparar para tomar muito lexotan por conta de uma operação (a coluna não sabe ainda o nome) junta da PF com a Receita Federal vasculhando alguns enriquecimentos ilícitos no Estado. Alguns dos envolvidos freqüentam as colunas sociais, mas são assalariados que não receberam herança nem ganharam em jogos da loteria, mas de repente conseguem comprar apartamentos luxuosos, na média de R$ 1 milhão. Já pensou? Passar das colunas sociais para as páginas policiais…

 

Sindisan tem assembléia hoje para debater proposta

O Sindisan faz assembléia geral extraordinária nesta segunda-feira, às 17h30, em sua sede  situada à rua Mal. Deodoro, 1024, em Aracaju, para debater, entre outros assuntos, a nova proposta encaminhada pela diretoria da Deso. A coluna não teve acesso à nova proposta.

 

Deso está numa Encruzilhada

Leia notas publicadas no boletim do Sindisan com o título Encruzilhada: “A Deso agora está mesmo numa encruzilhada. Depois que oficializou a falta d’água com anúncio do rodízio no abastecimento de água nas localidades abastecidas pelo sistema São Francisco, sob a alegação do aumento do índice de turbidez e cor da água captada em função do aumento da vazão do rio São Francisco. A questão agora é que o rio São Francisco já voltou à vazão normal há alguns dias e a empresa não se dispôs a suspender o sistema de rodízio no abastecimento de água. De fato vai ser difícil a população entender que mesmo com o fim do tal rodízio tenha ainda que enfrentar problemas com a falta d’água”.

 

Niemeyer recebe justa homenagem em Minas

Antes de viajar para os EUA, o governador Marcelo Déda (PT) recebeu no sábado, 21, em ouro Preto (MG), a Medalha da Inconfidência. Além de Déda várias personalidades foram agraciadas com a homenagem. O ponto marcante da solenidade foi à homenagem ao arquiteto Oscar Niemeyer que completa 100 anos em dezembro. Cerca de 10 mil pessoas acompanharam a solenidade na Praça Tiradentes, que foi palco de uma inédita leitura dramática sobre o julgamento e sentença de morte de Tiradentes, em um tributo à liberdade.

 

PM pode sofrer mudanças

O comentário é um só: vem ai mudanças profundas na estrutura da Polícia Militar de Sergipe. É esperar para ver…

 

Foto oficial nunca foi  impressa em gráfica

É lamentável ler na imprensa alguns jornalistas criticando o governo estadual por ter impresso as fotos oficiais na Degrase. A alegação é que vai “quebrar” as gráficas. Esquecem estes jornalistas que nunca o governo estadual fez a impressão das fotos oficiais em gráficas. Eram feitas em empresas que fazem revelação de fotografias. Aliás, um absurdo o que cobrou um “fotografo profissional” por uma foto, só porque o governador tinha gostado da mesma. Acabou com uma solução caseira, com o competente fotojornalista Márcio Dantas.

 

Degrase fará sua parte sem prejudicar empresas privadas

O governador Marcelo Déda tem consciência que é preciso fortalecer a Degrase e estabelecer um espécie de percentual que a mesma vai atuar nas impressões do governo estadual. É uma forma de garantir que as gráficas privadas tenham sua participação, através das licitações. Ou seja, continuarão com seus espaços garantidos e a concorrência sadia no setor privado. Existem gráficas tradicionais em Sergipe, como a J.Andrade, que são referências para todo o país.

 

Protocolo de cooperação

O presidente da Degrase, Luiz Eduardo Oliva está assinando protocolo de cooperação com o Diário Oficial da União e a imprensa oficial de São Paulo para melhorar o parque gráfico da Degrase. A imprensa oficial de São Paulo é a melhor do país, tem até uma editoria que já ganhou 11 vezes o principal prêmio do país na área, o Jabuti. Com o Diário Oficial da União, Luiz Eduardo está trazendo, a custo zero, o coordenador de informática,  para fazer uma análise do parque gráfico da Degrase no intuito de ver o que é necessário para implantar o Diário Oficial on line, como já existe em alguns poucos Estados.

 

Conexão com o leitor: indignação

De um leitor:Estou indignado. Uma diretora de uma certa escola de um município do sul de Sergipe, aquele depois de Santa Luzia do Itanhy, na linha verde, foi indicada no governo passado por um político influentíssimo do governo João. Agora, tudo indica que ela se manterá no cargo, anda tranquilíssima, pois tem parente influente na prefeitura de um município vizinho, aquele depois de Estância, agora pela BR-101, que apoiou totalmente a candidatura do atual governador eleito. É triste ver que a mudança está acontecendo em poucos lugares”.

 

Palestra de Ancelmo Góis

Como parte das comemorações alusiva aos seus 45 anos, a UNIT – Universidade Tiradentes prestigia a imprensa de Sergipe trazendo a Aracaju o renomado jornalista sergipano Ancelmo Góis, que contará um pouco de sua trajetória e abordará sua experiência no Jornal O Globo. A palestra, voltada para todos os profissionais da comunicação no  Estado, será realizada hoje,23, às 19 horas, no Teatro Tiradentes, localizado no Campus Aracaju/Centro, Rua Simão ias, 236 Centro – Aracaju – Sergipe. Na ocasião, será lançado a Revista Cientifica Fragmenta “Especial 45 Anos de Universidade Tiradentes”.

  

I Ciclo de Debates sobre o Trabalho Escravo em Se

O Governo do Estado, através da Procuradoria Geral do Estado e das Secretarias de Estado da Comunicação Social; do Trabalho, da Juventude e da Promoção de Igualdade Social, promoverá no próximo dia 04 de maio, em Aracaju, no auditório do Tribunal Regional do Trabalho-20ª região o I Ciclo de Debates Sobre o Trabalho Escravo em Sergipe. O Ciclo de debates terá início às 8 horas, com  apresentação da palestra do Dr. Luiz Camargo- Coordenador Geral do Combate ao Trabalho Escravo no Brasil do Ministério Público do Trabalho. Ele vai abordar o tema “O Ministério Público do Trabalho e o Combate ao trabalho Escravo no Brasil”. Logo depois, a representante da OIT no Brasil (Organização Internacional do Trabalho), Patrícia Audi vai falar sobre “O Trabalho Escravo no Brasil e no Mundo”.

 

Frase do Dia

“A gente pensa uma coisa, acaba escrevendo outra e o leitor entende uma terceira coisa…e, enquanto se passa tudo isso, a coisa propriamente dita começa a desconfiar que não foi propriamente dita. Mario Quintana, em “A coisa”.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários