Pedrinho candidato

0

O secretário de Turismo, Pedrinho Valadares (PFL), deixou escapar que é o candidato do partido à Prefeitura de Aracaju. Mandou um recado indireto para o seu possível principal adversário, prefeito Marcelo Déda: “que ninguém esteja pensando em comprar o terno da posse com antecedência”. Pedrinho tem levantamentos em seu poder, que o animam a disputar o mandato. Uma coisa é certa: terá o apoio do governador João Alves Filho. Ele mantém segredo absoluto sobre os dados, mas se mostra animado como um jogador, que guarda uma carta sob as mangas. Pedrinho Valadares tem convicção de que não poderia ser diferente. Com certeza, não partirá para uma aventura eleitoral e só será candidato com o apoio integral do partido. Acha que as demais legendas que compõem o bloco governista devem lançar candidatos e procurar forças no eleitorado, que é exatamente quem vai fazer o prefeito. Entretanto, o PFL terá compromissos com o nome que pertence à legenda e que será o candidato com todo o apoio de quem é filiado, porque precisa chegar, também, à Prefeitura de Aracaju. Pedrinho Valadares já começa a alfinetar o prefeito Marcelo Déda, ao dizer que nestes três anos ele não construiu nenhuma obra expressiva na Capital, que pudesse se citada como um marco de sua administração. Acha, também, que o povo se decepcionou com o Partido dos Trabalhadores, que vem andando, literalmente, na contra-mão de sua história, sempre em favor dos excluídos e em busca das igualdades sociais. Lembrou o caso dos bicheiros e mostra que o PT vem cometendo pecados que a sociedade jamais admitia em um partido que se mostrava guardião da democracia. Na realidade, Lula rasgou todas as páginas de sua biografia. Está reescrevendo outra, para concorrer com Antônio Carlos Magalhães e Paulo Maluf. O prefeito Marcelo Déda (PT), do alto de seus 46 pontos na preferência do eleitorado, não está respondendo às provocações. Prefere ficar em silêncio e dar continuidade ao seu trabalho à frente da Prefeitura de Aracaju. Sucessão para ele só depois do carnaval, quando as cinzas da quarta-feira não deixar mais qualquer tipo de poeira da zoeira carnavalesca. É candidato à reeleição, isso está muito claro, embora prefira evitar confirmações, porque ainda não conversou com as bases e nem com as lideranças dos partidos que o apóiam. Mantêm-se em silêncio estratégico e continuará assim até meados de março, quando fará a festa de lançamento à reeleição, possivelmente com o nome do seu vice já definitivo. Por enquanto preocupa-se em isentar o presidente Lula e o ministro José Dirceu de culpa com esse episódio do envolvimento do PT pelo jogo do Bicho. Já a pré-candidata do PPS, deputada Susana Azevedo, está eufórica com a reunião que teve quarta-feira à noite, com a cúpula do Diretório Regional do Partido Progressista (PP). Depois de muita conversa e definições, o partido resolveu apoiar sua candidatura à Prefeitura de Aracaju. Susana tem também a simpatia do PMDB, que ainda está pensando em lançar candidato, mas tem conversado com o secretario geral do partido, deputado Augusto Bezerra, que já lhe avisou que o PMDB poderá apoiá-la. Quanto ao pré-candidato do PV, deputado Gilmar Carvalho, que ameaça retirar sua candidatura se não tiver o apoio do bloco do Governo, a própria deputada Susana Azevedo considera que o parlamentar verde está procurando o caminho do isolamento, porque tem tentado desrespeitar os colegas na Assembléia Legislativa. Gilmar não pensa assim. Diz apenas que tem mostrado sua boa performance e que é o melhor nome para enfrentar o candidato Marcelo Déda, conforme demonstram as pesquisas. Acha que cabe agora ao bloco aliado perceber isso e apóia-lo. Ninguém tem condições de ser candidato dele próprio. Neste momento em que já se começa a ouvir os acordes do carnaval, a sucessão municipal dá sinais de esquentamento dos tamborins na Capital. No interior não é bom falar: o clima é de festa junina, e o processo sucessório queima como uma ardente fogueira… CRISE O deputado federal João Fontes (sem partido) vê uma crise muito grande no país, com as denuncias de envolvimento do PT com o jogo do bicho. Segundo ele, as revistas nacionais vêm com torpedos imensos sobre o caso: “o momento é de dificuldade para o Governo”. ASSINATURA Para a abertura de uma CPI na Câmara sobre o Caso dos Bicheiros, apenas três deputados de Sergipe assinaram: João Fontes, Bosco Costa (PSDB) e Mendonça Prado (PFL). O deputado federal José Carlos Machado (PFL) justificou a ausência, dizendo que iria consultar as lideranças. HELENO O deputado federal Heleno Silva (PL) também não assinou, mas está viajando ao exterior como representante do Congresso. Se estivesse no Brasil também não assinaria, porque o seu partido fechou questão contra a CPI para apurar o caso do Jogo do Bicho. OTIMISMO A deputada Susana Azevedo, pré-candidata à Prefeitura de Aracaju, está otimista com a conversa que teve com a Executiva estadual do Partido Progressista. O apoio está praticamente fechado. Inclusive os candidato do PP a vereador defendem uma composição para apoiar Susana à Prefeitura. QUEDA Um parlamentar federal de Sergipe, fortemente aliado do Governo Lula, admitiu que o Caso Waldomiro foi um baque muito grande para o Governo. Chegou a perguntar: “como é que se leva um sujeito desses, envolvido com o Jogo do Bicho, para dentro do Planalto?” Seria bom perguntar a José Dirceu. NÃO OFENDE Se um escândalo desses acontecesse no Governo FHC e o então deputado Marcelo Déda fosse o líder da oposição faria o que? Com absoluta certeza comandaria o processo para instalação de uma CPI. Hoje se desculpa e diz que “estão visando José Dirceu”. E não era para estar? VALADARES O senador Valadares (PSB) constatou que o sistema político brasileiro está falido e que precisa fazer uma reforma política no Brasil, para que se aja com mais transparência nas campanhas. Segundo Valadares, “isso aí é uma prova evidente que as campanhas precisam ser financiadas pelo Governo”. PEDIDO Os deputados vão se reunir com o governador João Alves Filho, depois do carnaval, para pedir que o chefe da Casa Civil, Flávio Conceição, não seja afastado. A explicação é de que Flávio Conceição “pelo menos atende aos deputados. E se ele sair, quem vai atender?” É o que perguntam. LOCAÇÃO O secretário de Segurança, Luiz Mendonça, esclareceu ontem que não houve uma redução de 40% no montante pago às locadoras, mas de 32% aproximadamente. O secretário acrescentou que não houve redução no número de veículos, mas o acréscimo de pelo menos dez carros. GRACINHA Luiz Mendonça contou um fato que demonstrou elogio à sua conduta, mas que terminou sendo uma denuncia que poderia ser apurada, Um grupo de empresários de revendedoras lhe disse que a Segurança comprou um bom número de veículos, mas ele foi o único secretário que não pediu uma “gracinha”. FRANCISCO Ontem à tarde, por volta das 17 horas, saiu um grupo de agentes da Polícia para um local onde possivelmente se encontrava o foragido Antônio Francisco. O secretário de Segurança Luiz Mendonça não quis revelar o local. Alegou que o foragido poderia não estar lá e pensariam que ele passou informações sobre a prisão. EXPLOSÃO A polícia está desbaratando uma quadrilha, em Aracaju, que atua há alguns anos. Envolve pessoas muito conhecidas da sociedade. Os nomes vão chocar… Existem, praticamente, 50 membros e já está sendo elaborado o pedido de prisão dos envolvidos. Todos serão presos de uma só vez… FÓRUM Um dos assessores do Governo disse, ontem, que o Fórum Empresarial está passando mais de um mês para entregar documento com soluções sobre o pregão eletrônico. Segundo a mesma fonte, a impressão que passa é que a insatisfação é de poucos empresários. O Fórum deve entregar o documento depois do carnaval. Notas DENÚNCIAS A denuncia do envolvimento de um assessor mais próximo do chefe da Casa Civil, José Dirceu, com a contravenção (jogo do bicho) abalou a política e economia do país. A crise fez subir o dólar a níveis ainda não vistos na atual administração. Além disso, foi abaixo o perfil de seriedade do Partido dos Trabalhadores. Evidente que existem grande exceções dentro do partido, mas o PT não merece trás mais a simbologia da dignidade, austeridade e ética. É um partido que se vulgarizou e insiste em caminha contra sua própria história. CONTRA CPI A imprensa nacional faz críticas à postura dos petistas – e alguns aliados do Governo – em trabalhar para impedir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apuraria o escândalo. Nos Governos anteriores, os membros do PT consideravam que uma CPI era a melhor forma de se esclarecer tudo. Quando o presidente do Congresso, senador José Sarney (PMDB), trabalha contra a CPI, é porque pretende dar com luvas na cara do Lula, que lhe taxou de corrupto quando ele era presidente da República. ASSINATURAS A revista “Veja” desta semana pode trazer cruzamentos de assinaturas, entre Waldomiro e José Dirceu, que compromete gravemente o chefe da Casa Civil e o envolve no jogo praticado pelo seu assessor de estimação. Não é possível que José Dirceu desconhecia essa intimidade do assessor com bicheiros. Além disso, não custa explorar, que o fato do PT aceitar a filiação de bicheiros exatamente na Baixada Fluminense, sinaliza que o partido não tinha preconceitos contra a contravenção. Que o diga o deputado Biscaia (PT). É fogo O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT), conseguiu embarcar, ontem, de Brasília para Aracaju, praticamente de última hora. Marcelo Déda tem compromissos hoje em Aracaju que não podia faltar, inclusive a abertura do carnaval. A Secretaria da Segurança está transferindo 130 presos, que estão em delegacias da capital e do interior, para a Casa de Detenção. Há receio que a transferência dos presos possa causar uma superlotação na Casa de Detenção, o que se constitui em uma ameaça à ordem. O deputado estadual Augusto Bezerra cobra do prefeito Marcelo Déda que ele tenha uma posição sobre a municipalização do Deso. A deputada estadual Ana Lúcia Menezes (PT) não participou da sessão na Assembléia porque estava num debate sobre peixamento do rio São Francisco. Preocupada com a marcação dos adversários, Ana Lúcia pediu ao colega Garibaldi Mendonça (PDT) que justificasse sua ausência. O secretário da Fazenda, Max Andrade, diz que o Estado tem que economizar o máximo, para poder ter recursos destinados a obras. O deputado estadual Augusto Bezerra considera que ninguém pode culpar o presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra (PT) caso Sergipe não tenha a refinaria de petróleo. O deputado federal Jackson Barreto vai passar o carnaval fazendo visitas a cidades do interior. Mas também dará alguns pulos em Salvador. O senador Valadares vai passar o carnaval por Sergipe. Visitará Simão Dias, ficará em Aracaju, vai à Barra dos Coqueiros e se estende até Pirambu e Neópolis. Devido as fortes chuvas deste início de ano em todo o país, cerca de 32 mil quilômetros de estradas, 20 mil de rodovias federais e 12 mil de estaduais, estão intransitáveis. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais