Piorou ainda mais

0

Nada é tão ruim que não possa piorar. Está máxima tem sido repetida à exaustão pelos servidores, desde que o governo de Sergipe anunciou o pagamento do 13º salário em oito prestações. Piorou em dois meses, pois até o ano passado este benefício era pago em seis longas parcelas. O governo argumenta não ter dinheiro para pagar de uma só vez, porém o servidor não aceita tal desculpa. Muitos indagam por que Sergipe é diferente de Alagoas, onde o governo paga os salários em dia, inclusive o 13º? Talvez seja pela incompetência das últimas administrações estaduais, que contrataram apadrinhados, fizeram vistas grossas à sonegação de impostos, exageraram nos incentivos fiscais e perderam todas as oportunidades de investimentos. Por tudo isso, o governo vive chorando miséria, com a maior cara de bezerro desmamado, enquanto o servidor tem que fazer um empréstimo se quiser botar o 13º no bolso de uma só vez. Só Jesus na causa!

Clima eleitoral

O pequeno município sergipano de São Francisco vive uma agitada campanha política. No próximo domingo, pouco mais de 2,6 mil eleitores vão às urnas para escolher os novos prefeito e vice, que administrarão a cidade até dezembro de 2020. Três candidatos disputam a Prefeitura: Alba de Ailton (MDB), José do Carmo Filho (PDT) e Luan Araújo (PSB). A eleição visa substituir a prefeita e o vice, respectivamente, Altair Nascimento (PSB) e Manoel Messias Araújo (PSD). Ambos foram cassados porque, durante a campanha de 2016, prometeram empregos em troca de votos. Homem, vôte!

Greve proibida

Deu certo a estratégia do governo de pedir a ilegalidade da greve dos professores antes mesmo do seu início. Ontem à tarde, poucas horas após a paralisação ter sido deflagrada, a Justiça mandou a turma voltar para as salas de aula. Caso o sindicato da categoria não cumpra a determinação, será multado em R$ 10 mil/dia. Os professores cruzaram os braços para protestar contra projetos do governo que, segundo eles, retira direitos adquiridos, como o triênio. Danôsse!

Sem clima

O deputado federal João Daniel (PT) acredita que não há clima político no Congresso para aprovar projetos do governo criando uma Garantia da Lei e da Ordem do campo, e o excludente de ilicitude. O primeiro autoriza as forças amadas garantir a reintegração de posse em áreas rurais, enquanto o outro livra o militar de responder criminalmente quando disparar sua arma durante uma ação. Entrevistado por Marcos Cardoso, no site Destaquenotícias, Daniel disse que o presidente Bolsonaro “quer legalizar a matança no campo”. Crendeuspai!

Rolo compressor

E a oposição fechou questão contra os dois projetos do governo propondo mudanças na educação. Segundo o deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania), as proposituras pretendem cortar benefícios dos professores, como o triênio, além de mexer nas incorporações e proibir a redução de carga horária. Como a oposição só tem quatro deputados, o governo usará sua bancada para passar por cima dela, tal qual um rolo compressor. Misericórdia!

Democracia ameaçada

A defesa de um novo Ato Institucional nº 5, feita pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, foi criticada pelo senador Rogério Carvalho (PT). Segundo ele, “chega de ameaças à democracia. É uma ciranda do AI-5: é o de Eduardo Bolsonaro, do general Heleno e do Paulo Guedes”. Rogério lamentou que, apesar de tantas ameaças, não ver o Congresso se movimentar contra quem prega o fim da democracia. É vero!

Contra o trabalhador

O deputado federal Valdevan Noventa (PSC) é contra a aprovação pelo Congresso da Medida Provisória 905. Segundo ele, esta MP agride direitos dos trabalhadores, como a redução do adicional de periculosidade dos atuais 30% para 5% sobre o salário base. Valdevan criticou os sucessivos envios de Medidas Provisórias ao Congresso, reclamando que o Executivo não se cansa de pautar o Legislativo. Marminino!

Mulheres reunidas

De olho nas eleições de 2020, o DEM sergipano promove, sexta agora, o Seminário Mulher Democratas, num hotel da Orla de Aracaju. As participantes vão discutir o fortalecimento da atuação política de mulheres pelo Brasil. O presidente nacional do DEM e prefeito de Salvador, ACM Neto, já confirmou presença no Seminário, que será presidido por Josillda Monteiro, presidente estadual da Mulher Democratas. Então, tá!

Justa homenagem

A Assembleia Legislativa homenageou 17 professores sergipanos com a Medalha do Mérito Educacional Manoel José Bomfim. Esta homenagem é feira aos educadores que prestaram relevantes serviços à educação pública. Falando em nome dos medalhados, a professora Conceição Vieira (PT) agradeceu o reconhecimento da Assembleia pelo sacrifício e renúncia sempre presentes no dia a dia do educador. Ah, bom!

Na terrinha

E quem estará em Aracaju, nesta sexta-feira, será o professor Sérgio Gabrielli, ex-presidente da Petrobras. Vem fazer palestra sobre “a atual política de desinvestimento da Petrobras e as consequências para a economia dos estados do Nordeste”. Gabrielle vai abrir o 14º Congresso Estadual da CUT, agendado para o auditório do Sindipema. Prestigie!

Recorte de jornal

Publicado no aracajuano Jornal de Notícias, em 4 de fevereiro de 1932

Comentários