Preparando candidatos

0

Já está começando a afunilar o período para definições das candidaturas às Prefeituras Municipais, principalmente em Aracaju. O bloco oposicionista tem o seu candidato, mas ainda procura a indicação de um vice sem traumas, embora a aparência é que não haverá qualquer discussão, desde que se encontre um nome de consenso. No momento tudo indica que será mantida a mesma chapa da eleição anterior, mas ainda há muito que se discutir, porque o próprio Marcelo Déda ainda não bateu o martelo para anunciar sua candidatura. Continua assegurando que é apenas pré-candidato e trabalha para evitar dissabores em torno do nome do vice. Como não há motivo para que Marcelo Déda ainda esteja mantendo em suspense a sua candidatura, embora a maioria já a tenha como certa, passa a impressão que ele espera alguma definição de Brasília, que agoniza em sua parte política. O Governo Lula vem perdendo popularidade e estão surgindo focos de manifestações de classe que se tornarão insustentáveis, caso não haja medida que tranqüilizem a classe trabalhadora agonizante, principalmente neste momento de análises e definições do salário mínimo, que tende a ficar em torno dos 250 reais. Pouco para quem recebe e muito para quem paga, porque o país passa por momentos de dificuldades na produção e na comercialização. A economia brasileira é voltada exclusivamente para os bancos e para as grandes empresas. Daí a razão da frustração da classe trabalhadora, que vai continuar a mingua, em um Governo que se elegeu sob o símbolo da defesa do trabalhador brasileiro. O governador João Alves Filho também está agilizando, com maior rapidez, a formação de chapas no interior e capital. Para Aracaju, já é definitiva a candidatura de Pedrinho Valadares, mesmo que ainda existam algumas especulações contra. Pedrinho vai antecipar a desincompatibilização e cair em campo, para por a cara como candidato e iniciar o trabalho junto aos eleitores e aos demais partidos, para uma composição ampla. Realmente ele estava muito parado, ainda preocupado com a Secretaria de Turismo, mas agora vai se dedicar integralmente ao pleito. Mostra-se animado e garante que trabalhando unido com os demais partidos que integram o bloco de apoio ao Governo, tem chances de se sair muito bem. Mas não será assim. O próprio governador João Alves Filho sabe que, com um candidato único não poderá levar o pleito para o segundo turno e está incentivando as demais candidaturas, para provocar uma nova disputa. É a estratégia que o Governo sabe que dá certo, porque tem certeza que não une todos os partidos e, havendo dispersão, fica difícil um enfrentamento homem a homem. É exatamente pensando nisso que tem incentivado outras candidaturas e procurado manter viva a participação de lideranças importantes da capital, capaz de enfrentar sem de igual para igual a candidatura que vem de um bloco que faz oposição ao seu Governo. Embora de forma discreta, o trabalho para levar as eleições ao segundo turno vem sendo feito, inclusive com a participação da senadora Maria do Carmo Alves. A deputada Susana Azevedo (PPS), por exemplo, é um nome de peso nesta disputa à Prefeitura de Aracaju. Ela Já colocou o bloco na rua e sente que tem a receptividade do eleitorado. Disposta e incansável neste período, ela já está em clima de campanha há algum tempo. Tem conversado com partidos, procurado lideranças de bairros, vai aos sindicatos e comparece a programas de rádios. Não pára e se mostra muito animada com a receptividade que vem obtendo, principalmente na periferia da cidade onde tem encontrado uma certa resistência ao prefeito Marcelo Déda, que, de qualquer forma, é quem comanda todas as pesquisas realizadas na Capital. Mas Susana tem mostrado que o prefeito de Aracaju é o representante do presidente Lula em Sergipe e vai exatamente levar, à grande maioria que hoje repudia o Governo Federal, que o prefeito segue a sua orientação e aprova tudo o que ele faz. Gilmar Carvalho tem pesquisas que o coloca em boa posição. Mas tudo indica que não será candidato. Continua conversando com setores do Governo, mas está praticamente decidido a recuar, irritado com a Comissão de Ética e porque acha que merece um tratamento diferenciado, em razão de sua posição nas pesquisas. Gilmar tem sido conversado, aliás, por todos os lados, até porque se transformou numa espécie de fiel da balança: com ele o segundo turno estará garantido; sem ele o pleito termina no primeiro turno, com uma vitória de Marcelo Déda. Há apenas um impasse: Gilmar não deseja ser o fiel da balança, mas o nome que deverá enfrentar o candidato petista no segundo turno, com o apoio do bloco do Governo. De qualquer forma é uma proposta, que tem de ser analisada pelo governador João Alves Filho. DELICADO Um assessor do Governo acha que depois de tantos anos sem aumento, o servidor está prejudicado e tem-se que ver isso com mais cuidado. Considera o momento muito delicado e que precisa ter cautela para uma solução, porque os servidores estão com a razão absoluta. REVISÃO Advertiu que é assegurada pelas Constituição a revisão dos servidores públicos, que é a reposição da inflação, o que não significa aumento. Isso não tem sido feito há 10 anos e o pessoal não está suportando mais essa situação. Aproveitam o período eleitoral para pressionar. MUDANÇA O nome do empresário Gilson Figueiredo é o mais cotado para assumir a Secretaria de Turismo, substituindo a Pedrinho Valadares. O convite ainda não foi formulado oficialmente, mas o governador João Alves Filho deverá fazê-lo ainda esta semana. PEDRINHO Dentro do PFL já está certo: o secretário de Turismo, Pedrinho Valadares, é candidato. Só poderia deixar de disputar a Prefeitura, se fosse trocado por Maria do Carmo Alves. A cúpula do PFL também acha que quando João Alves Filho entrar na disputa, Pedrinho é quem vai mais crescer. PESQUISA Está em mãos de setores do Governo uma pesquisa em que a deputada estadual Susana Azevedo (PPS) está em boa posição, seguida do deputado Gilmar Carvalho (PV). Como Gilmar praticamente retirou a candidatura e se continuar sem reativá-la, o prefeito Marcelo Déda ganha no primeiro turno. GILMAR Durante o encontro que terá com o secretário para Assuntos Políticos, José Alves Neto, o deputado Gilmar Carvalho vai exibir uma pesquisa que o colocar em segundo lugar. Também garante que sua saída provoca a vitória de Déda no primeiro turno, além de reafirmar que não será mais candidato a prefeito. QUESTÃO Gilmar Carvalho dirá, também, a José Neto que não pretende apoiar candidatos apresentados pelo Governo nem em Aracaju, nem no interior. Isso até que se modifique o tratamento que vem recebendo. Esse “tratamento” é a comissão de ética, que Gilmar atribui como uma vontade do Governo. CONVITE A deputada federal Luciana Genro (sem partido) convidou o deputado Gilmar Carvalho para ingressar no novo partido de esquerda. Ele não deu resposta, porque tem compromissos com o pessoal que se filiou ao Partido Verde levado por ele. De qualquer forma, o deputado vai esclarecer a proposta. ACORDO Já há um entendimento em Nossa Senhora do Socorro, entre os candidatos a prefeito Adelson Barreto (PTB) e Macedo Brilho (PSB). Os dois já estiveram juntos, sábado à noite, em uma visita ao conjunto Jardim. Selando a composição, a vice será Simone Brilho (PSB), mulher de Macedo. REUNIÃO A executiva estadual do PSB reuniu-se com presidentes de diretórios para discutir as candidaturas a Prefeitura do interior. Dentro dos cálculos socialistas, pelo menos em 12 cidades o PSB terá candidato a prefeito. Uma coisa está definida, em todas disputará vagas nas câmaras municipais. RENILDO O senador suplente Renildo Santana está com uma boa posição nas pesquisas em Itabaianinha e vai disputar a Prefeitura daquela cidade. Enfrentando os ex-deputados Raimundo Vieira (Mundinho) e Ilzo Silveira. Apesar de assumir o Senado, ele vai trabalhar firme sua candidatura. PRÓ-MULHER A Secretaria de Combate a Pobreza vai realizar o Pró-Mulher em Aracaju, atendendo a lideranças de bairros e por considerar que a deficiência no trabalho da saúde na Capital. O Pró-Mulher vai a vários bairros de Aracaju, principalmente na periferia da cidade, com a mesma estrutura que funciona no para o interior. SUSANA A pré-candidatura à Prefeitura de Aracaju, Susana Azevedo (PPS) integra hoje a Executiva Nacional do seu partido, por escolha do presidente Roberto Freire, reeleito sábado passado. Freire, que comanda o partido desde sua fundação, elogiou o trabalho de Susana Azevedo e deu apoio à candidatura a prefeita. LEGENDA O PMDB ainda está conversando candidaturas à Prefeitura de Aracaju, através do deputado federal Jorge Alberto ou do empresário Walter Franco. Membros da Executiva Regional acham que o partido não pode abrir mão de fazer um bom número de vereadores na Câmara Municipal e precisa fazer uma boa composição. FLORO Começa hoje a ser ouvidas as pessoas envolvidas no fuga fácil de Floro Calheiros da Primeira Delegacia Metropolitana. O promotor Augusto Lobão também vai participar do interrogatório, para esclarecer a fuga e punir os culpados. Até hoje ninguém foi preso no Caso Floro. Notas INVASÕES Somente neste final de semana, o Movimento dos Sem-Terra (PMT) fez três ocupações no interior do Estado e, para esta semana, a ameaça é de que ocorrerão outras em vários municípios. Sábado passado, 350 famílias ocuparam a fazenda Carolina, em Canindé do São Francisco, onde se concentram as invasões. Já no domingo, 188 famílias se dividiram em duas fazendas no município de Tobias Barreto. Para lá foi o coordenador do MST em Sergipe, Esmeraldo Leal, para ver as áreas ocupadas e fazer novas mobilizações. CONTINUAR Com as três ocupações deste final de semana, sobe para 18 o número de áreas tomadas pelos trabalhadores sem-terra e as famílias já ultrapassam das duas mil pessoas. A expectativa é que chegue a um numero que satisfaça ao movimento e force o Governo Federal a tomar providências. As ocupações fazem parte do “Abril Vermelho”, decretado pelo MST, que está se mobilizando em todo o Brasil, inclusive em algumas fazendo produtivas. Todas as invasões são sigilosas, para evitar uma ação preventiva da Polícia. APREENSÃO Há uma certa apreensão por parte de segmentos da Justiça, principalmente no Ministério Público, em razão do número crescente de invasões e a posição dos proprietários de terras, que estão começando a se armar para impedir que as famílias ocupem suas fazendas. Em muitas delas já têm guardas particulares. Em vários outros Estados do Brasil há uma mobilização dos ruralistas para salvaguardar as suas terras, já que o Governo Federal não está tomando nenhuma posição para inicia uma política definitiva de reforma agrária. É fogo Em Lagarto, o deputado Walmir Monteiro quer que o ex-prefeito José Raimundo Ribeiro o apóie para a Prefeitura de Aracaju. A proposta de José Ribeiro (Cabo Zé) é que Valmir o apóie e indique a irmã para ser vice-prefeita, além do apoio para reeleição a deputado. O governador João Alves Filho já disse que tem interesse em Lagarto, mas não irá lá caso não se chegue ao consenso. O PSDB não vai lançar candidato à Prefeitura de Aracaju, deixará o pessoal livre e disputará a Câmara Municipal. O empresário Walter Franco (PMDB) tem assegurado, a amigos com quem entra em contato, que sua candidatura à Prefeitura é para valer. O deputado Mardoqueu Bodano (PL) está preocupado com a crise no comércio, cuja situação é de crise e prejudica os pequenos empresários. O sertão está com problema grave de seca e começa a preocupar os pequenos agricultores. Não há sinal de chuvas. O secretário para Assuntos Políticos, José Alves Neto, está conversando com candidatos a Prefeituras e Câmaras Municipais do interior. Tem enfrentado muito problemas em razão do número de candidatos integrantes do bloco que apóia o Governo do Estado. O grande problema do PMDB, sobre candidatura majoritária, é ter condições de eleger um número razoável de vereadores. O deputado federal José Carlos Machado viaja a Brasília este semana. O problema que tinha em Aracaju está sob controle. A partir de maio técnicos da Petrobrás visitam os 12 Estados candidatos à instalação de refinaria de petróleo. Sergipe é um deles. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários