Promessa, cobrança e garantia

0

   O governo estadual divulgou ontem, 11, uma série de obras planejadas que estão incluídas no Programa de Aceleração do Crescimento – PAC, do governo Lula. Algumas delas serão realizadas diretamente pelo governo federal, algumas pelo governo estadual e outras diretamente pelos municípios. A extensa lista de obras está divulgada hoje, 12, em toda imprensa sergipana. O anúncio das obras  chega em boa hora, já que o atual governo estadual, com seis meses no cargo, já tinha passado por dois estágios, o da promessa -na campanha eleitoral – e o da cobrança, pela demora nas realizações. Chegou o momento de garantir efetivamente obras para a população.

  Pelo volume de obras divulgado ontem, se forem implantadas apenas a metade delas, será uma grande transformação para o Estado de Sergipe. A inovação fica por conta de que os recursos não serão centralizados via governo estadual, e vários municípios – inclusive de prefeitos oposicionistas – receberão diretamente o dinheiro para realizar as obras. Já o governo estadual comemora a importância da parceria por conta do ajuste fiscal, mas ainda luta para equacionar a celeuma da Lei de Responsabilidade Fiscal e a obtenção da tão falada certidão. É certo que o primeiro quadrimestre deste ano colaborou em muito para que o governo chegasse perto do percentual fiscal necessário para conseguir a certidão. Falta apenas uma determinação do Tesouro Nacional.

   Outro importante fator deste volume de obras é a interiorização de várias delas, fazendo com que a distribuição de renda e a geração de empregos cheguem ao interior. É preciso lembrar que as duas principais obras do governo passado, a recuperação da Orla da Atalaia e a ponte Aracaju/Barra estavam concentraram estas demandas na capital. Uma obra, por menor que seja, feita no interior surpreende pela demanda que abre em várias áreas.

   Na campanha eleitoral do ano passado, o então candidato Marcelo Déda falou muito da necessidade de um governador sintonizado com o governo federal, não subserviente, mas que pudesse trazer recursos para melhorar a qualidade de vida dos sergipanos, numa parceria salutar. Mesmo com a vitória de Déda no primeiro turno não dá para saber se os sergipanos votaram nele apenas por ser amigo do presidente Lula, já que este discurso já estava saturado, por conta dos oito anos do governo FHC e do governo Albano Franco, onde os dois tucanos eram muito amigos (chegando o presidente a passar uns dias na casa de Albano na praia do Saco), mas as obras foram poucas e algumas deram dor de cabeça até hoje, como é o caso dos viadutos da entrada de Aracaju.

  O volume de recursos destas obras do PAC é tão grande que a equipe governamental não divulgou, nem mesmo os números aproximados do montante que será investido. Ao anunciar as obras do PAC, o governador Marcelo Déda não assumiu mais uma promessa com os sergipanos e sim deu a sua garantia que elas serão realizadas. Todos os sergipanos torcem para que as obras virem realidade para que Sergipe possa virar um pólo de atração, não somente turístico, mas também de novos investimentos privados.

 

Reunião com secretariado na sexta-feira 13

O governador Marcelo Déda marcou para amanhã à tarde, 13 e todo o sábado uma reunião com o secretariado. Todos os secretários terão 10 minutos para expor o que foi feito em sua pasta, como encontrou e quais as prioridades. Déda não falará, ouvirá a todos e fará suas anotações. Na sexta,  exposição começa pelo Secretaria da Agricultura, depois educação e saúde. Será que tem alguém preocupado com uma reunião desta em plena sexta-feira 13? Se por um lado tem gente que acha que o dia é de azar, por outro o 13 é do PT e quem sabe não pode também salvar alguém?

 

Gratificação prisional de 125% a quem não trabalha

A coluna recebeu ontem, pelo correio, uma lista com alguns nomes de policiais militares que recebem a gratificação prisional (125% sobre o soldo) através da Secretaria da Justiça e não estão trabalhando na área. E o pior estão desde o governo João Alves. Os nomes: os coronéis Bomfim e Sobrinho; capitão Brandão e major Adriano Reis. Com a palavra o responsável pelo Desipe, o coronel Sávio. Enquanto isso alguns soldados que prestam serviço nas guaritas dos presídios ainda não recebem a gratificação de 125% sobre o soldo do militar.

 

Grupo Maratá incluindo na lista de trabalho escravo

No site do Ministério do Trabalho e Emprego na Internet foi divulgado ontem, 11, publicamente, a nova lista do Cadastro de Empregadores que utilizam Trabalho Escravo.No número 105 consta os seguintes dados: “MA  José Augusto Vieira  CPF 045.072.905-20 – Fazenda Sagrisa – Grupo Maratá – Boca da Mata – Codó/MA  – 27 Trabalhadores libertados.  Inclusão na Lista : Dezembro/06”. Para conferir acesse o link: 

http://www.mte.gov.br/trab_escravo/lista_JULHO_2007.pdf  

 

 Vários e-mails sobre nota publicada ontem

Sobre uma nota publicada ontem mostrando que um auxiliar do governo entende como defasado a contratação de um informativo através de fax cujo teor já está disponível na Internet e até um jornal diário local, a coluna recebeu vários e-mails defendendo a medida de contenção do gasto desnecessário do auxiliar. Em um deles, um servidor da SSP, que se identificou disse que um dos sócios do informativo tem um cargo comissionado na secretaria de onde partem notas para desestabilizar o trabalho da cúpula. É mole?

 

Juventude dos partidos aliados prepara manifesto

As lideranças da juventude de partidos aliados ao governo estadual, como PSB, PMDB, PTB e PCdoB, preparam um manifesto que entregarão ao governador Marcelo Déda e o vice, Belivaldo Chagas, por conta da decisão da nova Coordenação Estadual da Juventude ser formada apenas por membros do PT. Segundo Flávio Fraga, ficou decidido com o secretário do Trabalho, Renato Brandão – cuja coordenação está vinculada – que a mesma seria formada por várias lideranças e através da intervenção do presidente do PT, Márcio Macedo, resolveram apostar numa formação “puro sangue” petista. Flávio Fraga acredita que o governador não tem conhecimento do assunto.

 

Governador vai chamar concursados da PM

São vários e-mails que a coluna recebe diariamente dos concursados da PM. Anotem: o governador vai convocar nos próximos dias. Este jornalista não sabe quantos, mas a assessoria governamental vem monitorando o tempo de validade do concurso que deve acabar no final de agosto. A contagem do tempo de validade só começa com a data de homologação. Por isso o governo tem tempo ainda para chamar os concursados. Pelo discurso do governador desta vez um maior percentual será para o interior do Estado.

 

 Informática na LDB

Através de projeto apresentado na Câmara dos Deputados, Valadares Filho (PSB) quer introduzir o ensino de informática na educação infantil, média e fundamental. Ele ressaltou que a política de inclusão digital do atual governo federal vai possibilitar que o aluno da escola pública tenha uma melhor qualidade de ensino, como também propiciará que uma melhor integração curricular entre todas as disciplinas. O projeto inclui na Lei de Diretrizes e Bases da Educação um parágrafo com o seguinte teor: a informática constituirá componente curricular obrigatório da grade escolar da educação infantil e do ensino fundamental e médio.

  

Manifestação contra a Deso em Riachuelo

Os moradores de Riachuelo, ontem 11, uma manifestação em frente à sede da Deso. Com garrafas plásticas transparentes e alguns baldes cheios de água com teor ‘amarelado’, eles foram até o escritório local da Companhia, protestar a qualidade e a irregularidade do abastecimento do produto no município. Segundo o morador Genilson Pereira Daltro, a falta é constante e quando reaparece nas torneiras é de péssima qualidade, amarelada. “Esse problema não é de agora. Há muito tempo que a população sofre. Quando chega no verão a falta de água se agrava. Têm comunidades como Sítio do Meio, Alto da Divinéia e Roque Mendes onde o problema é maior. Construíram uma caixa d’água no bairro não sei pra que. Até o hospital da cidade é afetado”, desabafou com indignação o senhor Antonio dos Santos.Durante o ato ficou decidido que será feito um abaixo assinado junto à comunidade para ser encaminhado ao promotor de Riachuelo solicitando providências a Deso.

 

Coordenador de Informática da Seed rebate acusações I

Do coordenador de Informática da Seed, José Everton Siqueira Santos sobre um e-mail de um servidor publicado nesta coluna no último dia 9: “Como leitor assíduo de sua coluna, considerando-a como um diário dos mais gabaritados do Estado, e sabedor de sua postura ética e dedicada ao jornalismo sergipano, cumpre-me esclarecer alguns fatos narrados na coluna “Alvistas continuam com mordomias na SEED (I, II e III)” publicada no dia 09 de julho de 2007. Sou funcionário público estadual (analista de sistema) há, aproximadamente, 28 (vinte e oito) anos, iniciando minha carreira pública na PRODASE, atualmente denominada AGETIS, e até a presente data nunca foram imputados fatos tão desonrosos a respeito de minha pessoa. Estou cedido para a Secretaria de Educação desde o ano de 1993. Assim sendo, desempenho minha função com dedicação e competência, sendo reconhecido pelos que fazem parte da SEED, independentemente do governo que venha assumir”.

 

Coordenador de Informática da Seed rebate acusações II

Continua José Everton: “Aliás, falando em governo, tenho a dizer que o Governo de Marcelo Deda é um dos que mais esta a se dedicar à educação, pois utiliza como prerrogativa o conhecimento técnico no intuito de prover o sistema educacional sergipano. Tanto é assim que colocou como secretário de Educação Professor Doutor José Fernandes de Lima, uma pessoa nacionalmente conhecida e que possui toda a capacidade para gerir uma pasta de tamanha complexidade. Ainda nas desmedidas palavras prolatadas pelo “anônimo autor”, mencionadas a respeito do contrato de prestação de serviços de informática. A Secretaria de Educação tem o escopo de fomentar o ensino público de qualidade em todas as escolas do Estado, para isso, é público e notório a necessidade de realizar contratações que tenham por objetivo dinamizar o ensino. Dessa forma, a Administração Pública como um todo celebra Contratos diversos no intuito de melhor prover suas atividades-fins, em razão disso, a Secretaria de Educação contratou uma Empresa para prestar serviços de informática, Contrato este celebrado em regime de emergência, o qual teve sua vigência ate 21 de janeiro de 2007”.

 

Coordenador de Informática da Seed rebate acusações III

E finaliza o coordenador de Informática da Seed: “Cumpre salientar que esta sociedade empresarial efetuou os serviços de maneira satisfatória, tendo cumprido todos os objetivos especificados pela SEED no projeto básico. Ressalte-se que o objetivo não foi à contratação de pessoal, mas sim, como dito anteriormente, o fornecimento à Secretaria de serviços de informática independentemente das pessoas contratadas por esta Empresa.No que tange, ainda, ao Contrato de prestação de serviços de informática, a redução de, aproximadamente, 40% (quarenta por cento) foi em decorrência da atual política de adequação de custos, esta redução foi do conhecimento do Secretário de Estado da Educação, da assessoria jurídica da SEED e do Departamento de Administração e Finanças (DAF). Na oportunidade informo que os técnicos da Área de informática anteriormente contratados, hoje estão integrados ao quadro de pessoal da SEED, gerando economicidade ao Governo do Estado.Finalizo dizendo que estou e sempre estarei à disposição do governo do Estado de Sergipe no intuito de colaborar na construção de um futuro melhor para todos na área da Tecnologia da Informação – TI, estando ao dispor de quem quer que seja para qualquer tipo de esclarecimento”.

 

 

Leitor pede socorro para Orlinha da Coroa do Meio I

De um leitor: “Nobre Jornalista acho que, assim como eu, você e todos aqueles que amam Aracaju e sua bonita orla (quase toda ela é ), sente tristeza quando se depara com a Orlinha da Coroa do Meio. Aquele trecho, único em toda orla onde o freqüentador pode se sentar num barzinho próximo ao mar, está completamente abandonado pelo poder público. É uma espécie de patinho feito que não tem perspectiva de virar um “belo cisne”. O que deveria ser um ponto de referência para os turistas, é um motivo para afugentá-los. A via de acesso está esburacada e a maioria dos bares não possui uma estrutura minimamente aceitável de conforto e higiene e, para completar o caos, depois dos últimos bares, há um descarte de esgoto em área que fica bastante próximo ao “ponto das tapiocas e comidas típicas”, da parte já reformada, o que explica o mal cheiro que se sente no estacionamento que fica por trás do “centro de artesanato”, bem como a eterna nuvem de mosquitos que castigam os que se aventuram por ali trajando roupas curtas (bermudas, saias, etc.).

 

 

Leitor pede socorro para Orlinha da Coroa do Meio II

Prossegue o leitor: “Tive informações que o projeto de reforma daquela área está pronto e engavetado na EMURB, aguardando a decisão política. Pois bem, o prefeito Edvaldo Nogueira, que até hoje não imprimiu uma marca sua à administração da cidade,  bem que poderia realizar esta importante e inadiável obra, que não seria muito cara do ponto de vista do dispêndio financeiro, fazendo do local uma boa opção para os Aracajuanos e para os turistas que nos visitam.  A desculpa da “falta de verbas” já não é aceitável para continuar empurrando com a barriga a solução do problema”.

 

Piso salarial para os professores I

Do leitor Franklin Ribeiro: “De PAC em PAC, um dia chegaremos lá. Ontem foi a vez da segurança, outro dia da educação, mais atrás das obras.Entretanto, uma coisa me chamou a atenção no anúncio de ontem: o Governo Federal, segundo noticia a imprensa, avisa que o Piso Salarial dos policiais será de R$ 1.600,00. Maravilha. Muito justo e merecido. Contudo, ao anunciar o piso dos professores – no PAC-E – disse que os professores de nível médio terão, a partir de 2010, um piso de R$ 900,00, enquanto que um professor com nível superior, também a partir de 2010, receberá como piso um salário de R$ 1.050,00. Qual o critério utilizado para um e para o outro? Nenhum. Não há nenhum tipo de lógica que funcione na questão, a não ser a lógica da propaganda.Com efeito, a segurança é algo que afeta a totalidade da população que cobra providências, inclusive e especialmente a classe média e os ricos, ganhando espaços diários e cada vez maiores na mídia”.

 

Piso salarial para os professores II

Já a educação pública – levada a cabo por profissionais que não têm dinheiro suficiente para manter com dignidade a si e aos seus familiares – afeta unicamente a parcela mais pobre da sociedade, pois destinada a formar os filhos dos pobres, ganhando a mídia de quando em vez, mas sem o poder de gerar uma comoção nacional. Esse o único parâmetro que foi utilizado na fixação dos salários. O diabo é que uma educação pública sem qualidade gera uma massa de estudantes desqualificados e trabalhadores incapacitados intelectualmente para o trabalho e para o exercício da cidadania, ou seja, miseráveis em potencial, além de uma sociedade em que as desigualdades são exacerbadas. E a miséria e a desigualdade exacerbada, dizem os estudiosos, atrai e gera a violência, exigindo mais segurança.Parece-me que se optou por dar um remédio (necessário) para a repressão, mas não atacar na prevenção. Um verdadeiro crime contra os pobres desse país. É claro que não vai aparecer nenhum jornalista na grande mídia para fazer tal questionamento, pois ela tem isso em comum com o Governo: ambos se movimentam de acordo com os índices de audiência, não em razão da relevância da questão”.

 

Volume recorde para micro e pequenas empresas I

No primeiro semestre deste ano, o Banco do Nordeste em Sergipe registrou um volume recorde de financiamentos para Micro e Pequenas Empresas (MPE’s). Foram  mais de R$ 24 milhões destinados ao setor. Esses recursos correspondem a um incremento de 179% em relação ao valor investido no mesmo período do ano passado: R$ 8,6 milhões. Os números são resultados dos esforços de todas as unidades do Banco no Estado, mas o destaque foi a agência de Itabaiana, que contratou um montante de R$ 6,1 milhões. A agência também ganha destaque no número de operações realizadas nos primeiros seis meses do ano. Das 569 operações feitas no Estado, 116 foram realizadas a partir de demandas de crédito da unidade. Com esses resultados, estima-se que até o final do ano, Sergipe supere o projetado de R$ 30 milhões, atingindo o montante de R$ 45 milhões em investimentos nos micro e pequenos negócios.

 

Volume recorde para micro e pequenas empresas II

Os dados apresentados mostram o grande interesse das micro e pequenas empresas pela ampliação dos serviços prestados à sociedade. “O Banco do Nordeste buscou estreitar essa relação com a ampliação de linhas de crédito destinadas ao setor, com taxas de juros menores. Estas linhas abrangem desde o financiamento de longo prazo, bem como o capital de giro necessário à manutenção do empreendimento, além de disponibilizar uma variedade de produtos e serviços bancários ao negócio e ao empresário”, afirmou o superintendente do BNB em Sergipe, Saumíneo Nascimento.

 

Frase do Dia

“Algumas pessoas podem rir de mim porque eu tentei e não consegui, mas com certeza eu rirei muito mais porque elas nunca tentaram”. Darcy Ribeiro.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários