Questão de Pedrinho

0

É muito difícil o deputado Pedrinho Valadares (PFL) permanecer à frente da Secretaria de Turismo, depois de tudo que aconteceu nestes três dias. A entrevista que ele concedeu ao semanário Cinform foi a gota d´agua para uma possível exoneração. As referências que fez ao PFL e ao próprio Governo não agradaram. Ele falou em divisão em torno do seu nome, como se denunciasse uma falta de comando, um estado de desagregação, já que anunciou uma explícita má vontade em relação ao seu nome, para disputar a Prefeitura de Aracaju. Mas, quem comanda o PFL e o Governo é o governador João Alves Filho, a quem, indiretamente, coube a dedução do ex-pré-candidato à Prefeitura de Aracaju. João Alves Filho leu a entrevista já em Brasília, para onde viajou na segunda-feira logo cedo. Ficou irritadíssimo. Aliás, a informação do que seria dito no jornal vazou e o governador tomou conhecimento com antecedência. Ficou esperando para saber se seria aquilo mesmo. E foi. No período da tarde ele telefonou para alguns dos seus auxiliares e demonstrou insatisfação, principalmente porque foi posto a público uma situação que poderia estar ocorrendo internamente, mas que não deveria ultrapassar as fronteiras do partido e do Governo. É bom deixar claro que o PFL sempre foi muito rígido nesta questão da preservação do sigilo, e Pedrinho Valadares, como cristão novo, caiu neste pecado, considerado mortal pelo comando da sigla. Dentro do partido, tanto os históricos que não vão disputar mandatos, quanto os candidatos a vereador, se mostram indignados com a posição do secretário de Turismo, Pedrinho Valadares. O pessoal deixa claro que ele deveria sair do partido, depois de fazer uma exposição, considerada equivocada pela maioria, de como funciona o PFL em Sergipe. Além disso, têm sido ríspidos em tudo que pensavam sobre a desistência da candidatura de Pedrinho à Prefeitura de Aracaju, admitindo que lhe faltou disposição para disputar as eleições municipais. Todos os candidatos a vereador pelo PFL estavam animados com a candidatura do secretário, tanto que preparavam uma festa para lançamento oficial do seu nome para cabeça de chapa do partido.Há uma percepção clara, que não há mais espaço para o secretário dentro do PFL. Por tabela, pode-se deduzir que seu tempo também se exauriu dentro do Governo. Ontem pela manhã, depois de telefonemas insistentes, o secretário Pedrinho Valadares retornou a ligação. Apenas para dizer que no momento estava conversando com um grupo empresarial importante, que pretendia incorporar um dos bons hotéis de Aracaju. Pediu desculpas e disse que não falaria mais nesse assunto. Não quis tratar sobre a entrevista do deputado Mendonça Prado e muito menos sobre a sua. Não se referiu absolutamente a nada, mas estava trabalhando normalmente, dentro das atividades de sua Pasta. Evidente que outras conversas terão, mas, pelo que se sabe da irritação do governador João Alves Filho, o Turismo em Sergipe possivelmente terá outro nome. Entretanto, uma alta fonte do Governo considera que não será assim. É preciso primeiro acalmar os ânimos, para verificar como vai ficar esse episódio que melindrou o partido. Negou que houvesse intenção de afastar Pedrinho Valadares da Secretaria de Turismo e reconheceu que ele vem fazendo um excelente trabalho na pasta que atua, através de relacionamentos políticos e empresariais. Admite que será difícil encontrar um nome que tenha a sua desenvoltura em Brasília, São Paulo e até no exterior, o que pode lhe garantir a continuidade no cargo. A visão do Governo é diferente em relação ao fato eleitoral, mas não deixa de haver um mal estar entre o pessoal que forma a equipe administrativa do Estado. Pedrinho pode dar a volta por cima, mas terá que reconquistar os seus colegas, principalmente os que são filiados ao PFL. MANTÉM O presidente em exercício do Tribunal Regional Federal – 5ª Região – desembargador Napoleão Maia Filho, manteve, ontem, a suspensão do concurso do Tribunal de Justiça. O deputado João Fontes, que acompanhou o processo, disse que a decisão do juiz federal Edmilson Pimenta, foi mantida na íntegra. VITÓRIA João Fontes considerou que a decisão do desembargador foi uma vitória da democracia e ontem à tarde fez pronunciamento na Câmara Federal sobre o assunto. A senadora Heloisa Helena, que também acompanhou o processo, chegou a Brasília a tempo de relatar a decisão da tribuna do Senado. CIDADANIA O presidente da OAB-SE, advogado Henry Clay, considerou que prevaleceu o bom senso: “essa é uma vitória da cidadania”, disse. Segundo Henry Clay, havia irregularidades inquestionáveis em todo o processo para elaboração do concurso. FABIANO O deputado estadual Fabiano Oliveira (PTB) lamentou que sequer foi convidado para a solenidade dos novos membros da equipe do prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT). Disse que a indicação de Maria Rosário para a Secretaria de Ação Social foi do deputado federal Jackson Barreto: “se ela passa na minha frente, não sei quem é”, disse. CHATEADO Fabiano Oliveira não esconde a chateação, porque é presidente do Diretório Municipal do PTB e não é chamado para discutir nada. Diz que o ex-prefeito Jerônimo Reis (PTB), que é uma liderança na região sul, também jamais foi ouvido pelo partido para qualquer decisão. VALDOILSON O deputado Fabiano Oliveira acrescenta que vai tomar uma decisão: lançar Valdoilson Leite (PSDB) para vereador.Também vai trabalhar pela reeleição de Marcelo Déda. Fabiano está satisfeito apenas com o tratamento que continua recebendo do presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra. INSISTE O secretário para Assuntos Políticos, José Alves Neto, continua insistindo para que o deputado Gilmar Carvalho (PV) seja candidato à Prefeitura de Aracaju. Uma pesquisa, que está em suas mãos, constata que, com a saída de Gilmar, os votos que seriam dados a ele são transferidos para Marcelo Déda, que venceria no primeiro turno. POSIÇÃO O deputado Gilmar Carvalho (PV), apesar da conversa que terá com o presidente do seu partido, José Luiz Penna, não retomará sua candidatura à Prefeitura. Entretanto, o comentário é que se a Comissão de Ética não incomodar o parlamentar, ele poderá rever essa situação. SUSPENSÃO Os professores suspenderam a greve, ontem, para atender ao mandado de segurança, que determina R$ 5 mil de multa por dia parado e corte do ponto. Apesar da suspensão, os professores já marcaram uma nova assembléia geral para o dia 6, na Atlética. A categoria vai continuar em mobilização. ASSALTO A deputada estadual Ana Lúcia (PT) denunciou que uma professora foi assaltada, ontem, em uma sala de aula do CAIC. Segundo Ana Lúcia, um rapaz armado entrou na escola e levou o celular da professora. A turma era do pré-escolar. ENCONTRO O presidente regional do PT, Severino Bispo, reuniu-se com lideranças que integram os partidos de oposição ao Governo do Estado. O objetivo foi discutir as coligações políticas nos municípios, porque o processo está se afunilando e precisa de definições. ESCOLHA Há informações de que, em alguns municípios, está havendo falta de contatos e uma certa desorganização para escolha dos candidatos. Durante as primeiras reuniões das oposições ficou acertado que os candidatos no interior seria aquele que se colocasse melhor nas pesquisas. O acordo não está sendo cumprido. EDUCAÇÃO A deputada Ana Lúcia declarou que a Comissão de Educação da Assembléia Legislativa deu um calote nos professores. Segundo a professora, a comissão não mediou os entendimentos com o Governo enquanto a categoria esperava por isso. Ninguém se indignou quanto ao peso da palavra “calote”. Notas WALTER O empresário Walter Franco mantém a sua pré-candidatura a prefeito de Aracaju pelo PMDB e vai bater chapa na convenção. Diz que não se intimida com o lançamento da candidatura do deputado federal Jorge Alberto (PMDB), porque considera que é um direito de qualquer filiado do partido. Walter defende que seja feita uma pesquisa em Aracaju, pelo partido, e aquele que se sair melhor seja o candidato à Prefeitura. Lembra que quando se filiou ao PMDB a questão da candidatura a prefeito foi discutida. CRÍTICAS Walter Franco admitiu que a administração do prefeito Marcelo Déda (PT) é boa, mas deixa a desejar, principalmente na periferia, no transporte e na política de valorização do servidor público. Disse também que sempre foi contra a reeleição, porque a segunda administração é inferior à primeira. Sobre o vice e a composição para coligação, o pré-candidato Walter Franco revela que primeiro tem a questão de quem será o candidato, para depois discutir a complementação da chapa e as coligações. VERMELHO No pouco tempo que resta para o fim do Abril Vermelho, instituído pelo MST, os seus integrantes vão continuar na luta pela Reforma Agrária, desagradando a uma maioria, mas tentando fazer a sua parte, independentemente de serem taxados de radicais. Acha que só através da pressão é que conseguirão alguma ação. Dia primeiro de maio, dedicado ao trabalhador, o MST vai fazer uma grande mobilização em todo o país. Em Sergipe, o programa está sendo acertado, mas o líder João Daniel prefere manter segredo sobre o que acontecerá. É fogo O governador João Alves Filho (PFL) passou o dia de ontem em São Paulo, mantendo contato com empresários que pretende investir em Sergipe. A pré-candidata à Prefeitura de Aracaju, Susana Azevedo (PPS), está ampliando seus contatos na periferia da Capital. O deputado estadual Belivaldo Chagas (PSB) insiste que a Assembléia instale a CPI para verificar os problemas na Secretaria da Educação. A deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) trabalha sua campanha na sucessão de Itabaiana, sem fazer alardes. O deputado Venâncio Fonseca (PP) cobra dos petistas a fixação do salário mínimo que antes eles defendiam para o trabalhador brasileiro. O deputado Antônio dos Santos (PSC) não cansa de pedir paz aos homens e que Deus entre no coração de cada cidadão. Os agentes penitenciários paralisaram suas atividades, reivindicando o descongelamento da gratificação e que a direção dos presídios saia dos quadros da categoria. Coincidentemente, dois detentos fugiram ontem da Penitenciária de São Cristóvão, um deles acusado de assassinar o agente Hailton Paulino. A Emsetur promove, hoje à tarde, no Othon Hotel, em Salvador, a apresentação dos festejos juninos em Sergipe, com o objetivo de atrair turistas. O presidente Lula promete, para sexta-feira, uma boa notícia sobre a correção da tabela do Imposto de Renda, que está congelado desde 2001. Será sexta-feira. Os membros do PMDB estão satisfeitos com a movimentação política do partido, que tem duas opções para disputar a Prefeitura de Aracaju. O deputado Jorge Alberto (PMDB) deve iniciar os contatos para composições a partir da próxima semana. Ele tentará a sucessão municipal. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais