RENÚNCIA IMEDIATA

0

Desde sábado à noite, quando a matéria da revista Veja já estava na internet, que a esquerda petista se movimenta em várias reuniões, a fim de tomar uma posição definitiva sobre a direção nacional do Partido dos Trabalhadores. Em pronunciamentos na Câmara e Senado, parlamentares do PT pediam o afastamento do presidente José Genoino, do tesoureiro Delúbio Soares e do secretário geral Silvio Pereira. Os apelos não demoraram muito e apresentou o primeiro resultado: Silvio Pereira, o “Silvinho”, pediu ontem, no final da tarde, o seu afastamento de todas as funções no partido, até que estejam concluídas as investigações em curso no Congresso Nacional. Em outra carta, dirigida ao presidente nacional do PT, José Genoino, e ao secretário de Organização, Gleber Naime, Silvinho pede a abertura de processo de Comissão de Ética partidária para que esta investigue todas as acusações feitas contra ele nas últimas semanas. Na a carta entregue a Genoino, ele diz que decidiu pelo afastamento “para que eu possa me dedicar integralmente à minha defesa”.

 

Domingo passado, em Aracaju, com a participação de intelectuais, professores, estudantes e membros de 62 diretórios municipais, a esquerda petista também chegou a conclusão que “não existem mais condições para a permanência de José Genoino, Delúbio Soares, Silvio Pereira e Marcelo Sereno na direção executiva do Partido dos Trabalhadores”, como disse a deputada estadual Ana Lúcia, candidata à Presidência Regional do PT. Aconteceu durante o encontro ampliado da chapa “A Esperança é Vermelha”. O vereador Iran, coordenador da campanha de Ana Lúcia à presidência do PT, defende que seja urgentemente constituída uma comissão de militantes históricos filiados e não filiados ao partido como os intelectuais Antônio Cândido, Marilena Chauí, Fábio Konder Comparato e outros para a rigorosa apuração das denúncias e divulgação ampla para toda sociedade brasileira. Para Ana Lúcia o nome para conduzir o partido até as eleições é o do ministro Olívio Dutra: “ele é uma reserva moral e ética no PT, tem muita experiência e militância, não participa de nenhuma tendência e nem está inscrito em nenhuma chapa. Olívio Dutra é ministro das Cidades e quando a crise política estourou, ele disse que isso era fruto das más companhias do PT”.

 

De Brasília chega uma informação privilegiada, que já está atormentando a esquerda petista em Sergipe e está sendo discutida nos bastidores: há um movimento muito forte no Partido dos Trabalhadores, a nível nacional, para que o presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra, secretário geral Luiz Dulci e outro nome importante dentro do partido, para assumir o comando nacional da legenda. Esse comando chegaria através de uma intervenção no Diretório Nacional, com a formação de uma junta administrativa para tentar colocar o partido em uma posição mais cômoda da que enfrenta com a crise política. O presidente José Genoino e o tesoureiro Delúbio Soares seriam afastado. Há, entretanto, um incômodo entre os integrantes da esquerda petista: o adiamento das eleições nacionais de setembro, quando serão escolhidos os presidentes nacional, regionais e municipais. Segundo uma influente fonte do Partido dos Trabalhadores, o campo majoritário do PT, que hoje está no comando, percebe que todo esse processo de desgaste atinge os seus membros e eles podem perder o pleito.

 

Ontem à noite, no programa Roda Viva, da TV-Cultura, o presidente do partido, José Genoino, deu desculpas pouco convincentes para ter assinado um empréstimo com o aval do publicitário Marcos Valério. Genoino diz que não sabia e garante que o PT não cometeu nenhum crime ao contrair o tal empréstimo. Negou tudo, embora as investigações estão chegando à cúpula petistas e o próprio presidente do partido. Hoje Genoino tem uma reunião com membros do Diretório Nacional e ontem muitos que hoje estarão lá pedem a sua cabeça. Será muito difícil ele sair de lá se mantendo a frente de um partido que foi o maior defensor da ética e contra a corrupção no país.

 

PESQUISA

Uma pesquisa realizada no estado mostra uma queda de 12 pontos do prefeito Marcelo Déda, nas classes A e B. O pessoal não migrou para João Alves, ficou como indeciso. A pesquisa registra uma melhora do governador João Alves Filho no interior. O prefeito Marcelo Déda caiu seis pontos no estado.

 

JÁ GANHOU

Segundo a fonte que forneceu os dados da pesquisa avaliou que as eleições estaduais dos próximo ano não serão fáceis para ninguém. Acrescentou que o clima do “já ganhou” não serve nem para o grupo que apóia Déda, nem para os querem a reeleição de João Alves Filho: “ainda tem muita coisa pela frente”, disse.

 

FÉRIAS

O governador João Alves Filho (PFL) retornou ao Brasil no domingo à noite e, no mesmo dia, seguiu para Buenos Ayres por um pequeno período de férias. João já está na capital Argentina, evitando contato com auxiliares e procurando se manter distante do trabalho. Retorna na próxima semana.

 

MUDANÇA

O deputado federal João Fontes (PDT) diz que o Partido dos Trabalhadores tem que mudar, porque o seu presidente não pode dizer que assina um documento importante sem ler. “O presidente de um partido político contrai um empréstimo, sem saber quem é o avalista, não convence”, disse Fontes.

 

PRISÃO

João Fontes é mais contundente: “esse povo todo tem que ser preso para que se faça uma profilaxia dentro do Partido dos Trabalhadores”. João refletiu um pouco e falou com indignação: “e foram esses rapazes que nos expulsaram do PT…”

 

PAIXÃO

O deputado Ivan Paixão (PPS) disse que a “partir dessa assinatura de Genoino, Delúbio, Marcos Valério, não se tem dúvida que o esquema de corrupção estava montado”. Para Paixão, ou esse pessoal deixa o Partido dos Trabalhadores ou vai mexer com todas as legendas de esquerda que lhe dão apoio.

 

PETROBRAS

A assessoria do presidente da Petrobras, José Eduardo Dutra (PT), assegura que as informações em torno de mudança na direção da estatal são meras especulações. Tudo baseada nessa onda de mudanças que está se verificando no governo. A Petrobras, inclusive, sempre esteve na mira de outros partidos.

 

ESTATAL

O presidente da Câmara, Severino Cavalcante (PP), declarou na sexta-feira passada, nesse processo de reforma no Governo Lula, que o seu partido não abre mão da Petrobras. Outros partidos de grande porte também a querem, mas o presidente Lula já disse que a Petrobrás é um cargo da cota pessoal dele.

 

FIRMADA

Um petista histórico, que pediu reservas, disse ontem, com tristeza, que o seu partido perdeu o discurso e passou a ser uma legenda de “passado honroso e presente imoral”. Disse também que está envergonhado do que está lendo e assistindo e já constatou que “o PT se embriagou pelo poder e se corrompeu”.

 

LISTA

Deputados estaduais que tiveram boa votação em 2002 estão torcendo que a lista fechada seja aprovada na reforma política. É que a ordem de colocação é feita através do percentual de votos que obteve no pleito anterior. Com a lista fechada vota-se no partido e não em um candidato específico.

 

MACHADO

O deputado federal José Carlos Machado também fica muito animado com a lista fechada, porque ele seria o primeiro do seu partido nas próximas eleições. A lista fechada já foi aprovada na CCJ, mas o deputado Machado acredita que dificilmente passará em plenário.

 

JERÔNIMO

O ex-prefeito de Capela, Jerônimo Reis (PTB), já está trabalhando sua candidatura a deputado federal e viaja pelo interior. Em relação ao partido diz que permanece no PTB, mas precisa avaliar a questão da lista fechada, que já foi aprovada na CCJ. A lista pode alterar muita coisa até setembro.

 

RECEIO

Na opinião de um parlamentar de oposição em Sergipe, o PSDB e o PFL defendem o pacto pela governabilidade, para manter Lula. O pessoal sabe que se houver algum problema e o vice-presidente José Alencar (PL) assumir, ele é muito forte e jeitoso e pode complicar as próximas eleições.

 

Notas

 

PROCESSO

O leitor Fred Tavares envia matéria publicada no JB/On Line de ontem: “Mais da metade dos parlamentares do PTB tem ficha criminal, ou já foi processado, no STF. Engrossam as fileiras do PTB, o deputado Jackson Barreto (SE), réu em três ações penais por peculato – apropriar-se de dinheiro do governo”. “Jackson acusa o Ministério Público (MP), os adversários políticos e “a elite” de seu Estado pelo número de ações que responde. “Todas as ações do MP são viciadas.Eram ações que pareciam coisa de máfia”, diz Jackson Barreto.

 

DIEGO-1

O radialista Dom Diego manda e-mail e analisa: “percebemos que nosso presidente está totalmente perdido no exercício da sua função. Isso já é notório a todos. Mas  parece que ele não percebeu que é o cara que tem que dar um fim a este festival de maracutaias que acontecem no planalto”. Segundo Diego, “as últimas declarações do companheiro presidente, mas parecem promessas de candidato: vou cortar na própria carne; vou ser implacável com a corrupção. Nesse exercício de futurismo”.

 

DIEGO-2

Dom Diego continua dizendo que o presidente da República, Lula da Silva “esquece que as suas palavras e ações têm que ser conjugadas no presente e com objetividade, afinal ele não será o responsável por tudo isso, ele é o responsável pelo que está acontecendo no país e precisa adotar providências urgentes”. E conclui: “mas se pudéssemos conjugar adjetivos, os que mais lembrariam o presidente Luiz Inácio da Silva, seriam: competência, seriedade e atitude. Isso se pudessem ser conjugados no passado, é claro”.

 

 

É Fogo

 

As empresas em recuperação judicial poderão parcelar os débitos com a União, caso o Congresso aprove o Projeto de Lei do Senado, que altera os artigos 57 e 73 da Lei de Recuperação Judicial.

 

Ontem, na TV-Aperipê, o apresentador Antônio Valadão comunicou o seu afastamento da Vila do Forró.

 

Palavras do deputado Ivan Paixão: “O PT está colocando a pique o sonho da esquerda brasileira”.

 

O ex-secretário da Saúde, Eduardo Amorim (PSDB), está trabalhando firme sua candidatura a deputado federal.

 

O ex-governador Albano Franco (PSDB) praticamente definiu a sua candidatura majoritária ao Senado Federal.

 

O senador José Almeida Lima (PSDB) se mantém em casa e só retorna ao Congresso Nacional em agosto.

 

O ex-prefeito de Itabaiana, João de Zé de Dona, não será candidato a deputado federal e apóia quem o governador João Alves Filho mandar.

 

Já o ex-prefeito Luciano Bispo (PMDB) mantém o seu apoio ao deputado federal José Carlos Machado (PFL).

 

Está decidido que não haverá convocação da Assembléia Legislativa neste meio de ano. Vários deputados vão começar a viajar.

 

A Vasp, que desde março está sob intervenção da justiça, pediu permissão para ser incluída na recuperação judicial.

 

Após registrar queda em abril, a inadimplência das empresas brasileiras aumento 4,0% em maio, na comparação com o mês anterior, segundo informação do Serasa.

 

O governo cedeu aos apelos das entidades de representação dos fundos de pensão e aceitou prorrogar o prazo de opção dos participantes do novo regime de tributação.

 

brayner@infonet.com.br

Comentários