Réu confesso

0

   Pelas denúncias que vêm ocorrendo este ano em Sergipe parece que um vendaval vem passando pelo Estado e deve modificar a estrutura política carcomida de muitos e muitos anos. A corrupção, infelizmente, está enraizada em todos os segmentos. É algo cultural que começa desde o “jeitinho” que um motorista encontra para liberar seu veículo que está irregular numa blitz da polícia até os altos escalões, onde pessoas que nascem nos chamados “berços de ouro”, não tem escrúpulos para retirar dos cofres públicos recursos indevidos. Duas palavras são sinônimos para esta corrupção: ganância e impunidade.

  Ontem, o Jornal do Dia, através de matéria do jornalista Chico Freire, revelou para os sergipanos o que vinha ocorrendo nos bastidores do município de Pirambu. O prefeito, Juarez Batista, foi ao juiz da comarca e ao delegado pedir proteção e denunciar mazelas, que se comprovadas, coloca na berlinda quase toda classe política que está no poder naquela cidade.Juarez, foi escolhido para ser candidato a prefeito sucedendo André Moura pelo critério de confiança e depois que um parente dele tinha sido impedido por conta da legislação. Juarez era vereador, uma pessoa simples de uma comunidade pobre que em pouco tempo, desde que assumiu a prefeitura, teve um salto na qualidade de vida significativo.

  Na delegacia, Juarez Batista jogou tudo para o alto. Disse que André era o prefeito de fato e que os gastos dele custavam entre R$ 280 mil e R$ 350 mil mensais. Falou que André tinha vários celulares à disposição, veículos e mandava e desmandava. Tudo com a conivência dele, o prefeito eleito e ordenador das despesas. Disse que está correndo risco de morte e denunciou uma tentativa de assassinato.

  Ontem a coluna conversou com alguns moradores da cidade por telefone. No final da manhã todos os prédios públicos estavam fechados por determinação da polícia. Uma força tarefa será enviada para Pirambu para investigar toda documentação. O que se comenta entre os moradores é que Juarez aceitou passivamente o comando da prefeitura por André. Além do salário de prefeito tinha um pró labore mensal de R$ 30 mil. Imagine isso para uma pessoa que vivia com um salário de vereador. Porém, com a caneta na mão começou a achar que estava sendo comandado de mais e que estava na hora de reverter o jogo. Foi orientado e sabe que perderá o mandato, mas sabe também que o vice, o presidente da Câmara e outros vereadores também estão envolvidos. Sairá da vida pública, mas fará um bem para Pirambu tirando também os que estavam se favorecendo do dinheiro público.

Além de réu confesso, Juarez Batista, levou com ele a liderança de André Moura, o vice-prefeito, Guilherme Zacarias, a presidência da Câmara e muitos outros. Ou seja, a Justiça deve afastar muita gente. Promover uma verdadeira faxina naquela cidade. Não sobrar um para contar a história é um exemplo que deve se dado pela Justiça, inclusive com a participação dos Ministérios Público Estadual e Federal, já que envolvem recursos não são do Estado, mas também federal.

 

Juiz pode assumir a prefeitura de Pirambu

Pelo andar da carruagem a investigação judicial em Pirambu não deixará de fora o prefeito, o vice, o presidente da Câmara e vários vereadores. Não sobrará ninguém com condições de assumir a prefeitura. Ontem, 5, em um município do Mato Grosso do Sul, Cassilândia, por conta do envolvimento em corrupção do prefeito, do vice e de vários vereadores, o juiz da comarca teve que assumir a prefeitura. É a única saída para a Prefeitura de Pirambu. Não só para restabelecer a ordem, mas para que qualquer decisão seja respeitada e para que a população escolha seu futuro prefeito de maneira ordeira.

 

TC não pode convocar Controladoria I

Ontem, 5, no telejornal da TV Sergipe 2ª Edição foi veiculada uma matéria do pleno do TC, mostrando que a Controladoria do Estado e outros órgãos não aceitaram o convite do Tribunal de Contas para participarem da auditoria que o mesmo vem realizando em alguns contratos da Deso. A matéria divulgou que o pleno do TC decidiu convocar a Controladoria. Este colunista acredita que o jornalista se equivocou. O TC não tem este poder. Tem a competência constitucional de fiscalizar as contas públicas e é um órgão auxiliar, assim como também é a Controladoria do Estado.

 

TC não pode convocar Controladoria II

A Controladoria do Estado não é um departamento do Tribunal de Contas. É uma instituição igual ao TC que deve ter sua autonomia preservada. Se a Controladoria, através de ofício, disse que ‘neste momento”, não poderia ajudar na auditoria, a decisão deve ser respeitada pelos membros do TC dentro da postura institucional e republicana. São determinações como estas do TC de Sergipe que levaram o órgão para um processo que está em andamento em nível nacional que pode ter conseqüências ainda maiores para o órgão auxiliar.

 

Almeida Lima fecha informativo

O senador Almeida Lima (PMDB) não participou da primeira reunião da relatoria do caso Renan no Senado Federal, por problemas de saúde. Além destes problemas o senador resolveu esta semana fechar o informativo que publicava semanalmente com o sugestivo nome de “Hora do Povo”. O informativo era, na verdade, um boletim das atividades parlamentares dele, onde em toda edição tinha diversas fotos do senador. Sobrava ainda espaço para criticar os adversários e até este jornalista, com “elogios” que não podem ser publicados neste espaço.

 

Aguardem: PF fiscaliza área da terceirização

Uma operação, com um nome bastante sugestivo, está sendo realizada pela Polícia Federal em vários estados do país. É na área da terceirização, setor que cresceu muito nos últimos anos na área da administração pública. Vai sobrar para Sergipe. Só para lembrar: este jornalista é contra concurso para vigilantes e serviços gerais no serviço público. Não dá para que pessoas de nível superior façam concursos para estes cargos e depois fiquem desviados de função. A administração pública moderna só comporta hoje concursos para atividade fins, como é o caso de professores e outras profissões. Aliás, órgãos como o Ministério do Trabalho, TCU e outros também se adaptaram a terceirização dos serviços gerais e vigilância. Não tem saída.

 

Falta de empenho do governador

De um leitor: O que justifica a falta de empenho do governador Marcelo Déda em apoiar uma  CPI da Deso? A quem ele não quer desagradar? A atitude do PT, que se compôs com a oposição na Assembléia para empurrar a investigação com a barriga, é ridícula. Para a opinião pública são atitudes difíceis de entender. Não tem explicação.

 

Contratos da Seed sem receber salários

Alguns contratados da Secretaria de Estado da Educação na área de informática continuam sem receber salários. Eles trabalham contratados e estão desde abril, ou seja, três meses sem salários. É justo? A situação é difícil, onde alguns estão desesperados. Será que o secretário da Educação, José Fernandes Lima sabe disso? De quem é a culpa?

 

 

Delegacia na Zona de Expansão

O governador já anunciou a construção de uma delegacia no bairro Santa Maria e está em análise a possibilidade de construir uma delegacia na Zona de Expansão. Se virar realidade é preciso que a cúpula da SSP, encontre um local que fique entre os conjuntos do PAR e o Mosqueiro. Sugestão da coluna: é preciso que seja na Avenida Melício Machado para dar maior mobilidade ao deslocamento dos policiais. Um bom local seria perto do posto de saúde da Prefeitura. Não pode ser nem muito perto dos conjuntos do PAR, nem muito próximo do Mosqueiro.

 

 

Jackson aguarda parecer sobre PEC do TC

O deputado federal Jackson Barreto (PMDB), espera que até o final desta semana a assessoria jurídica da Câmara Federal lhe entregue o estudo sobre o anteprojeto de lei que acaba com a vitaliciedade dos conselheiros dos Tribunais de Contas. O deputado pretende apresentar uma PEC (Projeto de Emenda Constitucional) acabando com a vitaliciedade dos conselheiros e um projeto que cria o Conselho dos Tribunais de Contas. 

 

Complexo pode ser denominado Jurinha Lobão

A deputada Conceição Vieira (PT) entrou com uma propositura na Assembléia para que o complexo de quadras da orla da Atalaia seja denominado Jurinha Lobão. Uma justa homenagem para um tenista que levou o nome de Sergipe para o mundo. Por falar no complexo, esta coluna recebeu a informação que as quadras passarão para a Secretaria de Esporte e Lazer, já que hoje estão sob o comando da Secretaria da Infra-Estrutura. Falta agora a inclusão social dos jovens carentes para usarem aquele espaço que está privatizado pela Federação de Tênis. Está na hora de mudar o gestor daquele complexo. O espaço deve ficar sob o comando de pessoas que não só pensem em arrecadar, mas que deixem horários definidos para os estudantes ingressarem na prática do tênis. Vários jovens que se destacaram no tênis de Sergipe, começaram como boleiros, por não terem condições financeiras. Chegou à hora da inclusão social pelo esporte. Assim é que se faz mudança de verdade.

 

 

Polícia comunitária do bairro América continua igual

Lembrança de um leitor: “Caro jornalista há cerca de uns dois meses denunciei em nota nesta coluna algumas irregularidades que estão acontecendo na Policia Comunitária do Bairro América, pois bem, passado esse tempo sabe qual a providencia tomada? Nenhuma continua a mesma coisa: policial fardado e de serviço fazendo segurança de estabelecimento particular, o carro transportando pessoas (mulheres é claro) para o ponto de ônibus e supermercado, o carro na maior parte do tempo estacionado em frente a uma casa na Rua Honduras, e os policiais fazendo farra, enfim está um desmando total, e ninguém faz nada. E a segurança da comunidade com fica? Será que o PAC mudou de endereço e não comunicaram a comunidade? Será que o governador sabe deste atraso?”.

 

Araripe Coutinho candidato a vereador

O jornalista e escritor Araripe Coutinho será candidato a vereador pelo PSDB. Disse que vai seguir o caminho do guru, Clodovil, que foi eleito deputado federal. Araripe já tem até slogan para conquistar o voto, sobretudo da juventude: “Vota, vota, vota toda”. Até hoje este jornalista tenta entender o significado deste slogan…

 

Cobrança dos excedentes do concurso da PM

De um leitor: “Ilustre Jornalista, utilizo-me, mais uma vez, desse importante instrumento popular para pedir informações do Governo do Estado, que parece se omitir da questão, sobre a tão falada convocação dos 500 excedentes do concurso da PM. haja vista, o secretário da SSP, Dr. Kércio Pinto, quando nas audiências Públicas por todo Estado (e eu presenciei uma delas), sempre vislumbrava essa possibilidade no início do mês corrente; fato que deixou a todos que aguardavam esta convocação, ansiosos, até mesmo, esquecidos que existe um prazo de vigência do edital.  No entanto, este prazo está se expirando e, até o momento, o Governador não se pronunciou se vai renovar o prazo do edital ou se termina de vez o sonho de todos que aguardam esta tão falada convocação.  Acredito, Ilustre Jornalista, que todos os concursados estão dizendo em uma só voz: “Governador, tenha sensibilidade.  diga se vai convocar ou não.  O senhor sabe que o prazo está se esgotando e ainda não se pronunciou.  Diga alguma coisa sobre esta questão…”.

 

            

Falta placas indicativas em Aracaju

De um leitor:Caro Jornalista sou mais uma a comentar sobre o trânsito em nossa cidade, mas não me atenho mais em relação à redução da velocidade, pois acredito que os políticos demagogos venceram a batalha (por enquanto…nas próximas eleições veremos quem vencerá a guerra!).Venho aqui cobrar outra coisa da SMTT, que é em relação à falta de placas de sinalização em nossa cidade, mostrando qual caminho seguir, aonde ir, etc. Isso é fato, em alguns locais ainda existem placas colocadas pelo ex-prefeito João Augusto Gama, já que em seu governo reclamaram sobre a inexistência de placas indicativas de lugares, mas elas foram poucas, ou até foram retiradas pelo desgaste do tempo, entre outros fatores. O fato é que até hoje nossa cidade pena em placas indicativas! Vários turistas param as pessoas perguntando para onde ir, para onde seguir e fica difícil ensinar sem ter nenhuma placa indicativa no caminho. Por exemplo, qual o caminho seguir para ir para o aeroporto?? Quem vem do centro praticamente não encontra placas indicativas, quando encontra é em cima da hora dizendo “Aeroporto vire aqui”, quem vem da orla de atalaia piorou mais ainda, pois estas não existem mesmo. Acredito que o sr. Samarone não se importe com tal reclamação, nem o sr. Prefeito Edvaldo Nogueira, afinal colocar placas sinalizando nossa cidade não traz arrecadação, pelo contrario só traz gastos, mas também contribui para a imagem negativa de nossa cidade, já que o turista vai dizer “Aracaju não tem sinalização…não sabemos andar pela cidade” e assim vai.Dá até inveja de ver cidades grandes como Salvador, São Paulo, que poderiam nem ter placas indicativas pelo tamanho da cidade, mas que possuem sinalização bem distribuída, mostrando qual caminho seguir, ajudando não só os moradores, mas principalmente os turistas, enquanto nossa cidade mal tem uma placa indicando qual o caminho da orla mais linda do Nordeste. É uma pena!”.

 

Frase do Dia

“O PFL expirou o prazo de validade, vamos fazer um governo das mudanças e por um fim na mesmice”. Do então candidato Marcelo Déda na campanha eleitoral do ano passado. A previsão de Déda sobre o PFL foi confirmada: o partido expirou e mudou de nome. Já as mudanças ainda estão sendo esperadas…

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários